O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Chile
  5. Smiljan Radic
  6. 2014
  7. Ampliação e Remodelação do Museu Chileno de Arte Pré-colombiana / Smiljan Radic

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Ampliação e Remodelação do Museu Chileno de Arte Pré-colombiana / Smiljan Radic

Ampliação e Remodelação do Museu Chileno de Arte Pré-colombiana / Smiljan Radic
Ampliação e Remodelação do Museu Chileno de Arte Pré-colombiana / Smiljan Radic, © Nico Saieh
© Nico Saieh

© Nico Saieh © Nico Saieh © Nico Saieh Cortesía de SUMO Museografía + 37

  • Arquitetos

  • Localização

    Museo Chileno de Arte Precolombino - Bandera 361, Santiago, Santiago Metropolitan Region, Chile
  • Arquiteto Responsável

    Smiljan Radic
  • Área

    1300.0 m²
  • Ano do Projeto

    2014
  • Fotografias

Numa parceiria de longo prazo da Minera Escondida e BHP Billiton, o Museu Chileno de Arte Pré-colombiana, localizado em pleno centro de Santiago, inaugurou em Janeiro uma reforma de ampliação de 70% que incrementará as áreas de exibição, depósito e laboratório de conservação. Com um investimento de 17 milhões de dólares, o Museu pôde renovar suas instalações, abrindo suas portas novamente ao público após dois anos em obras, onde se trabalharam com os padrões mais altos de contrução, arquitetura e museugrafia.

450 metros quadrados recém construídos abrigarão a nova exposição permanente Chile antes de Chile. É uma mostra dedicada à tradição cultural dos povos nativos que há 15 mil anos habitam o país.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Os objetivos da intervenção eram manter e intergrar o Museu Chileno de Arte Pré-colombiana com seu entorno urbano de maneira eficaz e absoluta, valorizando seu matrimônio e melhorando os padrões de conservação e exposição de seu acervo. Além disto, procurou-se manter intacta a estrutura e espacialidade do edifício da Antiga Aduana Real (1805), efetuando assim operações pontuais de reforma que permitiram um impacto qualitativo sobre o total. Sua ocupação e distribuição interna foi re-organizada, integrando funções vitais que estavam dispersas em outros edifícios, ou mal dispostas no mesmo, propondo um imaginário espacial renovado, associado às novas tecnologias de padrões internacionais de exposição, pesquisa e conservação.

Cortesía de Museo Chileno de Arte Precolombino
Cortesía de Museo Chileno de Arte Precolombino

A estratégia de projeto de intervenção consistiu na ocupação do subsolo como área de ampliação do museu. Esta estratégia permite recuperar edifícios patrimoniais inseridos em tecidos urbanos densos ou de caráter histórico sem alterar o imaginário original relacionado à eles. Deste modo, ampliou-se em 1300 m² a superfície de exposição, depósitos, laboratórios de conservação e serviços para o visitante, em dois níveis subterrâneos sob os pátios norte e sul do Museu. Além disto, outros 300 m² sofreram intervenção no pário norte e os locais associados à ele no nível 0, incorporando acessos mais agradáveis e abertos ao fluxo de pessoas.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Entre outras características desta reforma, destaque para a construção da nova sala de exposição para o museu: Chile antes de Chile. Localizada no nível -1, este grande espaço de 450 metros quadrados, cujo desenho arquitetônico esteve sob responsabilidade de Smiljan Radic, acolhe uma mostra permanente dedicada à tradição cultural dos povos nativos que há 15 mil anos têm habitado e dado vida ao Chile. A sala possui pé direito de 8 metros, e é de concreto revestida com madeiras originárias da amazônia; foi construída sob o edifício histórico do Museu, submetendo a obra completa à um complexo projeto de engenharia.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Conta com uma museugrafia cuidadosa, centrada em facilitar a experiência do visitante e colocar em evidência a importância das culturas pré-colombianas, esta exposição apresenta 350 peças que foram escolhidas especialmente pelo seu valor patrimonial e diversidade étnica, que estão distribuídas de acordo com sua localização geográfica e tema. O projeto de Chile antes de Chile foi obra de Geoffrey Pickup, profissional vinculado por mais de 30 anos ao British Museum em Londres, que trabalhou estreitamente com conservadores e curadores do Museu, além de engenheiros e arquitetos e suas equipes técnicas. A sala foi construída com tecnologia de última geração num ambiente otimizado para a exposição, com vidraçarias importadas da Alemanha: facilidade em relação à nitidez e potencialidade da qualidade visual da coleção.

Cortesía de Museo Chileno de Arte Precolombino
Cortesía de Museo Chileno de Arte Precolombino

No segundo pavimento do subsolo está o centro de pesquisa e laboratório da instituição. Nestes 400 mestros quadrados estarão os depósitos e serão conservados o restante da coleção que não está exposta. A renovação do Museu deixará aberta algumas destas instalações, que serão rodeadas por vidro, permitindo estudantes e professores conhecer de maneira direta o trabalho de conservação arqueológica.

O projeto também oferece à cidade um verdadeiro pátio cívico, através da remodelação das tradicionais galerias que circundam o Museu e convidam os transeuntes a descobrir um novo espaço de encontro. O encanto dos pátios coloniais é resgatado, incorporando uma cobertura que permite a climatização do pátio norte e seu uso permanente por parte dos cidadãos. 

© Nico Saieh
© Nico Saieh

A sustentabilidade deste ambicioso projeto se manifesta em um modelo de gestão público-privado onde participa o Governo Chileno através do programa Legado Bicentenário; o Conselho Nacional da Cultura e das Artes; Fundação Familia Larraín Echenique – instituição responsável pelo Museu - e a Prefeitura de Santiago. Vale destacar que estas instituições permitirão o cobrimento total dos gastos fixos do Museu no futuro.

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Smiljan Radic
Escritório
Cita: "Ampliação e Remodelação do Museu Chileno de Arte Pré-colombiana / Smiljan Radic" [Ampliación y Remodelación Museo Chileno de Arte Precolombino / Smiljan Radic] 30 Jan 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/173175/ampliacao-e-remodelacao-do-museu-chileno-de-arte-pre-colombiana-slash-smiljan-radic> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.