O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. ArchDaily Brasil Entrevista: Oscar Niemeyer

ArchDaily Brasil Entrevista: Oscar Niemeyer

ArchDaily Brasil Entrevista: Oscar Niemeyer
 Oscar Niemeyer
Oscar Niemeyer

Durante os últimos dias, tivemos a honra de entrevistar Oscar Niemeyer. Com ela, a equipe do ArchDaily Brasil pretende nao só homenagear o arquiteto pelo seu centésimo quarto ano de vida, mas também trazê-lo a uma discussão contemporânea sobre ensino, prática, tecnologia, inovação e, sobretudo, vida. Desfrutem desta, assim como sua arquitetura, sinuosa, solta e livre entrevista.

Durante os últimos dias, tivemos a honra de entrevistar Oscar Niemeyer. Com ela, a equipe do ArchDaily Brasil pretende nao só homenagear o arquiteto pelo seu centésimo quarto ano de vida, mas também trazê-lo a uma discussão contemporânea sobre ensino, prática, tecnologia, inovação e, sobretudo, vida. Desfrutem desta, assim como sua arquitetura, sinuosa, solta e livre entrevista.

Como começou o seu escritório?

Meu escritório em Copacabana – o único que possuo – foi montado e organizado para atender, desde os inícios da década de 1950, as demandas que surgiam, de maneira cada vez mais intensa. Há pelo menos uns 13 anos sou aí o único arquiteto at work; toda a etapa inicial do trabalho que culmina no projeto básico é realizada por mim e, em seguida, confio o seu desenvolvimento a outros escritórios de arquitetura, principalmente àquele dirigido por meu colega e amigo Jair Valera e minha querida neta Ana Elisa.

 

Para Oscar Niemeyer, o que é arquitetura?

A meu ver, arquitetura é invenção. E, sob esse prisma de compreensão, é que realizo os meus projetos, sempre em busca da beleza, de soluções expressivas, diferentes, capazes de causar surpresa.

Para o senhor, que acompanhou tantas mudanças políticas e sociais, qual deve ser o papel dos arquitetos na nossa sociedade?

O arquiteto é um cidadão como outro qualquer; mantendo-se sempre livre para atender os mais diversos programas a ele apresentados, deve permanecer atento à necessidade de mudarmos a sociedade, fazer emergir um mundo mais justo e solidário.

Qual é a importância da inovação para seu escritório? 

O nosso escritório sempre persegue a inovação, procurando eu próprio resguardar a arquitetura mais livre, tão pessoal e leve, que tenho defendido há mais de seis décadas. Venho proporcionando, com os meus projetos, aos engenheiros-calculistas oportunidades de promover inovações em sua área de atuação, como o meu amigo José Carlos Sussekind já reconheceu, na qualidade de principal responsável pelas estruturas que concebo, no livro de cartas que publicamos, Conversa de amigos (Editora Revan, Rio de Janeiro).

Qual a importância das redes de contatos para você? O “networking” (no sentido tradicional da palavra). Como aconteceu para o seu escritório e como foi a formação  dessa rede que permitiu que o senhor começasse a fazer seu trabalho e pudesse continuar trabalhando?

Elas se tornaram fundamentais em nossa época.

Atualmente, qual é a importância da Internet para o seu escritório?

Acredito que a Internet seja mais útil a meus colaboradores em meu escritório – sobretudo àqueles que trabalham comigo na editoração da revista Nosso Caminho. O que estou aqui falando vale também para a Vera, minha mulher… É certo que o pessoal do escritório do Jair e da Ana Elisa tira muito mais proveito do que eu da rede mundial de computadores.

O que diria para alguém que quer estudar arquitetura? O que ela deve procurar em uma faculdade?

Que jamais deixe que o estudo das disciplinas de natureza mais técnica termine por embotar ou afetar negativamente a intuição criadora que o ingressante no curso venha a demonstrar. E que nunca substime a importância da leitura: é preciso ler sempre, sobretudo acerca dos assuntos situados fora da profissão.

O pretendente a realizar o bacharelado em Arquitetura deve buscar uma formação mais ampla e crítica – seja como profissional, seja como cidadão.

E depois, como se preparar para o mundo fora da faculdade?

Para tanto a leitura se revela fundamental. Eu me manifestei a respeito dessa questão em meu livro O ser e a vida, editado por meu amigo Renato Guimarães.

O que o senhor pode nos dizer a partir da sua experiência, da formação de um escritório, o desafio de levar adiante, gerenciar um escritório de arquitetura, como empresa e ao mesmo tempo manter-se consistente com a qualidade ou o tipo de arquitetura que oferece as pessoas?

Consegui formar um escritório em Copacabana uns 50 anos atrás, e há mais de uma década sou o único arquiteto na estiva. Elaboro o meu projeto, defino o projeto básico e, somente mais tarde, confio-o a um escritório que se ocupa do seu desenvolvimento – quase sempre àquele dirigido por minha neta Ana Elisa e pelo Jair Valera, meu grande amigo, conforme já expliquei.

Realizar um projeto corresponde a uma coisa muito pessoal, daí a decisão que tomei. E tudo caminha muito bem em meu escritório. Trata-se de uma deliberação que tem em vista a necessidade de preservar essa arquitetura mais livre, leve, voltado para a busca da beleza, da surpresa arquitetural. Uma arquitetura que tenho defendido há muito tempo.

Qual é a  sua visão em relação ao estado atual da arquitetura brasileira?

Estou muito ciente do nível de qualidade que vêm sendo alcançado por arquitetos brasileiros e de fora do país. Cada arquiteto deve ter a sua arquitetura, cultivar, de maneira autônoma, a sua intuição criadora e fugir da repetição…

 

Agradecemos a amabilidade e  a gentileza da Sra. Vera Niemeyer por gestionar a entrevista.

Sobre este autor
Joanna Helm
Autor
Cita: Joanna Helm. "ArchDaily Brasil Entrevista: Oscar Niemeyer" 15 Dez 2011. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/15179/archdaily-brasil-entrevista-oscar-niemeyer> ISSN 0719-8906

Mais entrevistas em nosso Canal de YouTube

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.