O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Nova Zelândia
  5. Glamuzina Paterson Architects
  6. 2012
  7. Casa Blackpool / Glamuzina Paterson Architects

Casa Blackpool / Glamuzina Paterson Architects

Casa Blackpool / Glamuzina Paterson Architects
Casa Blackpool / Glamuzina Paterson Architects, © Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

© Samuel Hartnett © Samuel Hartnett © Samuel Hartnett © Samuel Hartnett + 21

  • Arquitetos

  • Localização

    Nova Zelândia
  • Equipe de Projeto

    Dominic Glamuzina, Aaron Paterson
  • Empreiteira

    Kevin Glamuzina
  • Engenheiro Estrutural

    Thorne Dwyer Structures
  • Área

    81 m²
  • Ano do projeto

    2012
  • Fotografias

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

Descrição enviada pela equipe de projeto. Esta casa em Blackpool, Waiheke destaca-se como um monolito negro em uma paisagem nativa densamente povoada. O intuito era criar uma casa abrigada na copa das árvores. A solução arquitetônica criou um volume que respondeu verticalmente à topografia e permitiu conexões coreografadas na paisagem.

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

A entrada para o terreno íngreme é por cima e desce através das densas árvores nativas, ao longo de um caminho sinuoso onde apresenta-se como um pórtico de entrada cortado de forma austera. A parede sul é concebida como uma muralha defensiva, ancorando a edificação ao solo e criando uma estratificação no espaço interno. O visitante é comprimido na entrada, seguindo por uma sensação de expansão oferecida pelo espaço de pé direito duplo logo após.

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

A torre é uma habitação de um dormitório para um casal, concluída com um orçamento muito modesto. Consiste de quatro níveis de divisão interiores e duas plataformas que permitem variadas conexões com a paisagem, com cozinha e sala de jantar em um nível e o estar 900 milímetros abaixo. O segundo pavimento possui o dormitório e o banheiro, com uma biblioteca no mezanino, no patamar da escada. A área do piso térreo é de 47 m² e a do segundo, com mezanino, 34 m².

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

A forma escultórica da cobertura, deslocando placas de piso e decks, segue os contornos das curvas de nível. A face noroeste ondulante responde ao enclausuramento da copa das árvores, negociando a conexão entre as condições internas e externas. A sala de jantar é vista através de um deck a leste e volta-se para o volume de pé direito duplo da sala de estar.

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

Para alcançar uma forma singular e contínua na paisagem, optou-se por um revestimento de metal preto para o exterior e caixilhos de alumínio para as esquadrias. Também utilizou-se pisos em madeira totara reciclada e revestimentos de chapas de pinho para os forros da sala de jantar e faces no pé direito duplo. O revestimento interno da cobertura foi feito com chapas de compensado mais escuro e caibros pretos.

© Samuel Hartnett
© Samuel Hartnett

O interior é visto como o corte do volume interno gerando uma série de condições de superfície que articulam o programa da residência. Os volumes acentuam a verticalidade do lote e permitem diferentes condições espaciais, desde íntimas a amplas. A biblioteca sobe através do espaço ao mezanino íntimo, tornando-se uma exposição-vertical da estrutura, que termina na estrutura do telhado. A face norte irregular e ondulada responde às árvores do lote.

Planta Baixa
Planta Baixa

Ver a galeria completa

Cita: "Casa Blackpool / Glamuzina Paterson Architects" [Blackpool House / Glamuzina Paterson Architects] 18 Out 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/147597/casa-blackpool-slash-glamuzina-paterson-architects> ISSN 0719-8906