O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Galeria
  4. Reino Unido
  5. Zaha Hadid Architects
  6. 2013
  7. Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects

Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects

Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects
Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects, © Luke Hayes
© Luke Hayes

© Luke Hayes © Luke Hayes © Luke Hayes © Luke Hayes + 25

  • Arquitetos

  • Localização

    29 Exhibition Rd, Londres SW7 2AS, Reino Unido
  • Design

    Zaha Hadid, Patrik Schumacher
  • Líder do Projeto

    Charles Walker
  • Equipe de Projeto

    Ceyhun Baskin, Torsten Broeder, David Campos, Suryansh Chandra, Inanc Eray, Matthew Hardcastle, Dillon Lin, Elke Presser, Marina Duran Sancho, Timothy Schreiber, Jianghai Shen, Marcela Spadaro, Anat Stern, Laymon Thaung, Claudia Wulf
  • Área

    1566.0 m2
  • Ano do projeto

    2013
  • Fotografias

    • Líder do Projeto (Fase 1)

      Thomas Vietzke, Jens Borstelmann
    • Líder do Projeto (Fase 2)

      Fabian Hecker
    • Restaurante

      Melodie Leung, Maha Jutay, Claudia Glas-Dorner, Evgeniya Yatsyuk, Kevin Sheppard, Carine Posner, Maria Leni Popovici, Loulwa Bohsali, Karine Yassine, Steve Blaess
    • Restauro

      Liam O’Connor Architects
    • Iluminação

      Isometrix
    • Estruturas, Serviços, Equipamentos contra Incêndio

      ARUP
    • Cozinha

      Sefton Horn Winch
    • Consultoria Planejamento

      DP9
    • Gestão do Projeto

      Rise
    • Gestão do Orçamento e Administração do Contrato

      Gleeds
    • Mais informações Menos informações
    © Luke Hayes
    © Luke Hayes

    Descrição enviada pela equipe de projeto. A Serpentine Sackler Gallery consiste de duas partes distintas, a reconversão de uma estrutura clássica de alvenaria do Século XIX - o Magazine – e uma estrutura tensionada contemporânea. A Serpentine Sackler Gallery é, portanto - após o MAXXI em Roma -, o segundo espaço no qual o escritório Zaha Hadid Architects cria uma síntese entre o novo e o antigo. O Magazine foi construído para ser um paiol de pólvora em 1805. Combina dois espaços com cobertura em abóbada de berço (onde a pólvora era estocada) a uma estrutura envoltória mais baixa e de planta quadrada dotada de uma colunata frontal. O edifício mantinha seu uso militar até 1963. Desde então a agência Royal Parks o usava para armazenagem. Dessa forma o Magazine permaneceu subutilizado até agora. Ao longo do tempo, diversas alterações e adaptações ocorreram no interior da construção histórica e no seu entorno.

    © Luke Hayes
    © Luke Hayes

    Foi essencial para a sua reconversão em uma galeria pública de arte, a decisão de restabelecer a composição arquitetônica do Magazine como um pavilhão independente no interior de um invólucro, sendo os pátios cobertos e transformados em espaços internos de exposição. Para revelar os espaços centrais originais, todas as paredes construídas posteriormente no interior dos depósitos de pólvora foram removidas. As vergas das entradas foram recuperadas enquanto os antigos pórticos de madeira foram mantidos. Instalações necessárias e iluminação foram integrados discretamente de modo que não interferissem na qualidade "autêntica" dos espaços, que agora são parte do conjunto das galerias.

    © Luke Hayes
    © Luke Hayes

    A estrutura circundante foi desvelada e racionalizada para tornar-se um sequência contínua, aberta, de espaços de exposição ao redor dos dois paióis centrais, seguindo assim a simplicidade e a clareza da Glyptothek de Leo von Klenze como um modelo prévio de edifício especificamente expositivo. O que era um pátio anteriormente tornou-se um espaço expositivo com iluminação zenital. Claraboias longitudinais permitem a entrada de luz natural em toda a galeria circundante, e com um sistema de aletas fixas criam espaços perfeitamente iluminados. Persianas retráteis permitem o escurecimento completo das galerias. As claraboias contínuas permitem a visão da parte superior do volume central do edifício desde o interior. Estas intervenções e conversões foram projetadas em colaboração com o especialista em patrimônio Liam O'Connor e com consultoria do English Heritage e o Conselho Municipal de Westminster. Além dos espaços expositivos, o Magazine restaurado e reconvertido abriga uma loja do museu e escritórios para a equipe curatorial da Serpentine Gallery.

    © Luke Hayes
    © Luke Hayes

    O anexo contém um generoso espaço de convivência encarregado de tornar a Serpentine Sackler Galery um novo destino cultural e gastronômico. A expansão foi projetada para complementar o edifício clássico, calmo e sólido, com um espaço leve, transparente, dinâmico e claramente contemporâneo do século XXI. A síntese entre o antigo e o novo é, assim, uma síntese contrastes. A nova adição parece efêmera, como uma estrutura temporária. No entanto, é uma edificação permanente plenamente funcional. É nossa primeira estrutura tensionada permanente e a concretização de nossa atual pesquisa sobre superfícies estruturais curvilíneas. A membrana têxtil feita sob medida de fibra de vidro tecida é parte essencial na transferência dos esforços na estrutura. Ela se estica conectando uma viga perimetral e um conjunto de cinco colunas interiores que articulam os ápices da cobertura. Em vez de usar colunas perimetrais, a viga de borda - uma treliça dupla apoiada em três pontos - pousa no solo na frente, atrás e na face livre oeste. No leste a viga perimetral (e, portanto, a cobertura da ampliação) paira sobre a platibanda do Magazine. Um pano de vidro fixo reforça a aparência de que a cobertura flutua sem tocar a estrutura. A parede oeste do edifício original torna-se assim uma parede interna, mas sem perder sua função e beleza originais. Este detalhe é coerente com o caráter geral de "delicadeza" da intervenção.

    © Luke Hayes
    © Luke Hayes

    O invólucro se completa com uma parede de vidro sem montantes que se apoia no pavimento térreo estendendo-se até a viga de borda e a cobertura têxtil. O interior do anexo é claro, amplo, com luz penetrando por todos os lados e pelas cinco colunas metálicas que se abrem para recebê-la. A curvatura complexa da cobertura anima o espaço com sua fluidez escultural e orgânica, Os únicos elementos fixos do espaço são a ilha da cozinha e um longo bar disposto ao longo da parede de alvenaria do Magazine. As mesas, aparadores e cadeiras foram projetados como um padrão Voronoi, similar a estruturas de células orgânicas. Nosso objetivo é criar uma experiência estética intensa, uma atmosfera que pareça oscilar entre ser uma extensão da beleza encantadora da natureza do entorno e ser um convite instigante aos enigmas da arte contemporânea.

    Planta - Térreo
    Planta - Térreo
    Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects" [The Serpentine Sackler Gallery / Zaha Hadid Architects] 09 Out 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Arruda, Murilo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/145317/serpentine-sackler-gallery-slash-zaha-hadid-architects> ISSN 0719-8906