O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Israel
  5. SO Architecture
  6. Proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência / Schwartz Besnosoff + SO Architecture

Proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência / Schwartz Besnosoff + SO Architecture

Proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência / Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência / Schwartz Besnosoff + SO Architecture, Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

O projetado feito por Schwartz Arquitetura + Besnosoff SO, a proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência em Jerusalém enfatiza o desejo de criar um edifício aberto, vivo e acolhedor - o tipo de construção que se comunica com o meio ambiente, e não uma estrutura fechada, com cercas e um guarda. De acordo com a abordagem de planeamento sustentável, o aspecto exterior do edifício é contido e modesto, por um lado se misturando com o ambiente, por outro lado, envolvendo uma estrutura flexível, multifacetada e dinâmica. Mais imagens e descrição feita pelos arquitetos a seguir.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

Esta abordagem reflete uma tentativa de oferecer a Jerusalém uma urbanidade arejado, uma ruptura com a densidade física e simbólica. Acreditamos que a utilização do edifício para estruturar o espaço urbano aberto vai ajudar os moradores da capital a "fazer amigos" com os edifícios do governo e criar uma tensão positiva entre os cidadãos e suas instituições. Por isso, decidimos localizar o parque na entrada do bairro do lado do Boulevard Ruppin. O edifício proposto irá sobressair-se como uma série de pequenos edifícios de um andar no centro do terreno, de uma maneira que aponta para a estrutura, sem interferir com a presença central do parque, que fica em frente ao café que serve os visitantes que passam.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

Com uma reciprocidade complexa entre o interior e o interior, o interior e o exterior, isto resulta em um edifício virtuoso. A tipologia do edifício imita a forma de queijo suíço com buracos verdes. O tamanho e localização dos furos verdes varia entre os níveis. No Nível -12,00, o nível da arqueologia, o exterior é, na verdade, o aspecto principal, enquanto que nos andares mais altos, os furos na massa são mais refinados.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

A forma exterior do edifício é baseada em um conceito central geométrico e simbólico que incorpora todos os princípios de design exigidos pelo plano global, e cria um fio condutor que unificá-os, com a possibilidade de execução em várias etapas. O edifício é organizado no plano transversal e fachada como uma construção de tijolos colocados uns sobre os outros. Esta é uma metáfora do processo de desenvolvimento de inter-relações entre os seres humanos e seu meio ambiente e do processo de criação evolutiva.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

O edifício está organizado em três seções de meio-andar, garantindo assim um espaço interior interativo e flexível para exposições com diferentes ambientes e necessidades. O edifício é composto de meta-galerias, escritórios, um centro de conferências, áreas de estudo, laboratórios, armazéns, salas de exposições,um estacionamento, e um planetário. O projeto permite a acessibilidade máxima para o museu da natureza e do museu de ciências. Ele permite a operação separada de diferentes partes do edifício, tais como, por exemplo, o planetário, o centro de conferências, e o café, que fica de frente para a Ruppin Boulevard. A organização das funções foi determinada pelas condições de iluminação necessárias, as funções que requerem luz natural foram organizadas nos níveis superiores e enquanto se desce, os níveis mais baixos acomodam as funções que requerem menos luz e iluminação mais controlada.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

O curso do movimento do museu é caracterizado como um caminho linear entre campos, dentro de um sistema de meta-galerias, alguns em subidas e alguns planos. O movimento foi organizado como um sistema central, linear, com diferentes interações e opções. Ao chegar no Nível -12,00, uma escada rolante leva os visitantes até o telhado do museu - para a galeria de exposições do lado de fora. A partir das exposições do telhado se desce para a galeria de astrofísica e de lá para a saída / entrada. O plano de movimento cria uma situação em que o movimento no telhado é parte formal do caminho do museu; consideramos isso muito importante.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

Alguns dos telhados verdes do edifício constituem uma continuação do parque e alguns constituem uma seção do movimento interno, como uma plataforma para os jardins temáticos. A ideia subjacente dos jardins temáticos é a caracterização das paisagens de Israel, alcançadas pela divisão do telhado em áreas diferentes, cada uma representando uma paisagem única. O resultado é um telhado que constitui padrões de paisagens de Israel - um catálogo experiencial e físico destes cenários. Os telhados sobre o nível do parque são acessíveis aos visitantes do parque e permitem uma experiência de museu, sem entrar no museu.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

No verão, a ventilação natural das áreas externas do museu e a ventilação cruzada do prédio à noite vai ser possível. Para melhorar o conforto térmico dos visitantes, a humidade irá ser adicionada por meio de um sistema de canais de água e piscinas passando do lado de fora e através dos edifícios. No inverno, a massa térmica irá ser utilizada para aquecer o edifício. O edifício esquenta durante o dia e mantém uma temperatura relativamente alta durante a noite e as primeiras horas da manhã.

Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Cortesia de Schwartz Besnosoff + SO Architecture

O curso de água serpenteia através da construção de uma maneira espacial fascinante. Ele serve como uma fonte de luz natural através da água, tal como um reservatório de água cinzenta, tal como uma piscina de dessalinização, como uma queda de água e como reservas de acúmulo de água. Criamos uma espécie de canyon (wadi) entre o edifício e a montanha. Além de ser uma atração visual impressionante, o canyon serve como a base da cascata, uma parede de escalada, um bosque e o caminho do revestimento exterior de pedras, assim como um lugar a partir do qual a luz pode entrar para as diferentes seções do museu.

Arquitetos: Schwartz Besnosoff + SO Architecture
Equipe de Projeto: Gaby Schwartz, Shachar Lulav, Oded Rozenkier, Alejandro Fajnerman, Levav Shachar, Tomer Nachon, Noa Hefez, Noy Lazarovic, Omry Schwartz, Boaz Rotem
Cliente: Cidade de Jerusalém, Fundo de Jerusalem, Universidade Hebráica de Jerusalém
Área: 30,000 m2
Ano: Jullho de 2012

Cita: Furuto, Alison. "Proposta vencedora para o Museu da Natureza e Ciência / Schwartz Besnosoff + SO Architecture" [Museum of Nature and Science Winning Proposal / Schwartz Besnosoff + SO Architecture] 21 Mar 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/104491/proposta-vencedora-para-o-museu-da-natureza-e-ciencia-slash-schwartz-besnosoff-plus-so-architecture> ISSN 0719-8906