Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Revival Gótico

Revival Gótico: O mais recente de arquitetura e notícia

Clássicos da Arquitetura: Casa Vermelha / William Morris e Philip Webb

No coração de um subúrbio a leste de Londres, fica uma incongruente casa de campo em tijolos vermelhos. Com seus caixilhos arqueados ogivais e altas chaminés, a casa foi projetada para parecer uma relíquia da Idade Média. Na realidade, seu estilo vintage data da década de 1860. Esta é a Casa Vermelha (Red House), o lar Arts and Crafts do artista William Morris e sua família. Construída como uma refutação para uma era cada vez mais industrializada, a mensagem da Casa Vermelha foi diminuída pela passagem do tempo e, ao longo dos séculos, foi construída como um alívio em seu entorno.

O vitral, mostrando Love and Hate, foi um dos muitos desenhados por amigos e família de William Morris. Cortesia de Flickr user KotomiCreations (licensed under CC BY-NC 2.0) A porta da frente pintada é de caráter inegavelmente medieval; os vidros de vitrais não são originais. Cortesia do usuário do Flickr Kotomi Creations (licenciado sob CC BY-NC 2.0) Cortesia de Flickr user KotomiCreations (lCC BY-NC 2.0) A planta em L permite o foco no jardim. Cortesia de Flickr user Gabrielle Ludlow (licensed under CC BY-NC-ND 2.0) + 14

Clássicos da Arquitetura: Igreja de Grundtvig / Peder Vilhelm Jensen-Klint

Seis milhões de tijolos amarelos no topo de uma colina na periferia de Copenhague formam um dos monumentos expressionistas mais famosos do mundo, ao mesmo desconhecido. Grundtvigs Kirke ("igreja de Grundtvig")foi projetada pelo arquiteto Peder Vilhelm Jensen Klint, construída entre 1921 e 1940 como um memorial a N.F.S. Grundtvig - um pastor, um filósofo, um historiador, um hinário, e um político dinamarquês famoso do século XIX. [1] Jensen Klint, inspirado pela interpretação humanista de Grundtvig do cristianismo, fundiu a escala e o estilo de uma catedral gótica com a estética de uma igreja dinamarquesa criando um marco digno de seu homônimo. [2]

Foi decidido em 1912 que Grundtvig, que havia falecido em 1873, foi tão significativo para a história e cultura dinamarquesa que merecia um monumento nacional. Duas competições foram prendidas em 1912 e em 1913, trazendo numerosas submissões para estátuas, colunas decorativas, e memoriais arquitetônicos. [3]

Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen Cortesia de Flickr user Rune Brimer Cortesia de Flickr user noona11 Cortesia de Flickr user Flemming Ibsen + 18