1. ArchDaily
  2. Nuno Grande

Nuno Grande: O mais recente de arquitetura e notícia

Hospitalidade como ponto de partida para descobrir uma cidade: entrevista com Pedra Líquida

No País dos Arquitectos é um podcast criado por Sara Nunes, responsável também pela produtora de filmes de arquitetura Building Pictures, que tem como objetivo conhecer os profissionais, os projetos e as histórias por trás da arquitetura portuguesa contemporânea de referência. Com pouco mais de 10 milhões de habitantes, Portugal é um país muito instigante em relação a este campo profissional, e sua produção arquitetônica não faz jus à escala populacional ou territorial.

Neste episódio Sara conversa com Nuno Grande, do ateliê Pedra Líquida, sobre a Casa do Conto e o Hotel Tipografia do Conto. Ouça a entrevista completa e leia parte da transcrição da conversa, a seguir:

Hospitalidade como ponto de partida para descobrir uma cidade: entrevista com Pedra LíquidaHospitalidade como ponto de partida para descobrir uma cidade: entrevista com Pedra LíquidaHospitalidade como ponto de partida para descobrir uma cidade: entrevista com Pedra LíquidaHospitalidade como ponto de partida para descobrir uma cidade: entrevista com Pedra Líquida+ 20

Ciclo de Conferências | Novas Perspetivas: Conversas entre Arte e Arquitetura

O ciclo ‘Novas Perspetivas’ desenvolvido pelo Museu de Arte Contemporânea de Serralves em 2017 centra-se na relação entre arte e arquitetura e juntará proeminentes arquitetos, artistas, filósofos, escritores e curadores de Portugal e de várias partes do mundo.

"NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo": Participação portuguesa na Bienal de Veneza 2016

A Direcção-Geral das Artes (DGArtes), dirigida por Carlos Moura Carvalho, anunciou hoje que a participação portuguesa na Bienal de Arquitetura de Veneza deste ano será representada pelo projeto "NEIGHBOURHOOD - Where Alvaro meets Aldo", que, segundo o Ministro da Cultura, João Soares, é resultado de um esforço de continuidade transmitida pela antiga gestão. A proposta tem como curadores Nuno Grande e Roberto Cremascoli e envolve o trabalho dos arquitetos Álvaro Siza e Aldo Rossi.

Álvaro Siza: "Eu sou uma estrela cadente"

Questionado durante o Fórum do Futuro, que aconteceu no Porto entre os dias 23 e 30 de novembro, sobre o papel do arquiteto no atual contexto sociopolítico, Álvaro Siza respondeu com o humor e tom cáustico habitual: “Eu sou uma estrela cadente.”

Na ocasião, Siza tinha ao seu lado ninguém menos que Rafael Moneo, vencedor o Prêmio Pritzker em 1996. No debate, intitulado “A arquitetura na reconstrução da cidade”, ambos os arquitetos foram indagados sobre a profissão da arquitetura no cenário econômico contemporâneo e, através de suas falas, se mostraram incomodados com a atual explosão de “arquitetos estrelas”.

Tanto Siza como Moneo se mostram mais interessados em explorar os tempos passados de uma disciplina que hoje se apresentam bastante subvalorizada. Como apontou Moneo, hoje em dia, quando se contrata um arquiteto como Frank Gehry, o cliente está disposto a “pagar por uma imagem brilhante”, mas não os custos de uma construção brilhante, sólida e perene. O investimento é direcionado para o arquiteto “que trará brilho ao cliente, e não se aposta na qualidade da arquitetura."