1. ArchDaily
  2. Neighbourhood

Neighbourhood: O mais recente de arquitetura e notícia

Mais um dia de alegria!

Para os oitenta anos de Álvaro Siza, em 2013, escrevi um texto para o jornal Público e a Ordem dos Arquitectos de Portugal. Falei no mestre utilizando palavras e expressões como luta corpo a corpo, capacidade de pensamento sincrético, treino de alta competição, intervenções cirúrgicas, serenidade, densidade, silêncio, combates, esforço, paciência, entusiasmo, reserva, prudência e medo, mas, principalmente, alegria.

NEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo / Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza 2016

Como parte da cobertura do ArchDaily Brasil na Bienal de Veneza 2016, apresentamos uma série de artigos escritos pelos curadores das exposições e instalações à mostra no evento.

Como resposta ao desafio lançado pelo curador geral da XV Bienal de Arquitetura de Veneza, Alejandro Aravena - "Reporting from the Front” -, Portugal apresenta um pavilhão “site-específic”, construído numa frente urbana que se encontra em plena regeneração física e social, dentro da cidade de Veneza, e mais especificamente na ilha de Giudecca: o Campo di Marte. Na verdade, a ideia de instalar o pavilhão português in situ despoletou a conclusão do projeto de regeneração do Campo di Marte, proposto pelo arquiteto Álvaro Siza, há 30 anos. Após a “ocupação” deste local em construção, a exposição dará lugar a um habitat arquitetônico destinado aos residentes da Giudecca.

NEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo / Curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Participação portuguesa na Bienal de Veneza 2016. Image © Laurian GhinitoiuNEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo / Curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Participação portuguesa na Bienal de Veneza 2016. Image © Laurian GhinitoiuNEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo / Curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Participação portuguesa na Bienal de Veneza 2016. Image © Laurian GhinitoiuNEIGHBOURHOOD: Where Alvaro meets Aldo / Curadoria de Nuno Grande e Roberto Cremascoli. Participação portuguesa na Bienal de Veneza 2016. Image © Laurian Ghinitoiu+ 16