Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Motel

Motel: O mais recente de arquitetura e notícia

Motéis / Hotéis - Entre estranhamentos e familiaridades

O estímulo visual que disparou a presente pesquisa[1] foi a insinuante ambiguidade da letra m/h. Menos glamorosos que os de beira de estrada, os motéis hotéis são um convite econômico para uma experiência de realização sexual. Para dar conta de sua complexidade tanto material como intangível, o trabalho se constrói como uma ficção. Assim, a narradora inventou nos motéis hotéis um potencial de revelar outras partes componentes dela própria ‑ como se estes lugares, por também serem ambíguos e incógnitos, permitissem este encontro. Num processo simultâneo de libertação e frustração, as múltiplas narradoras se agenciam.

Concurso de estudantes propõe repensar a tipologia de um motel: confira o resultado

O desafio proposto pelo concurso, voltado para os estudantes, era descaracterizar a tipologia de motel de rodovia, criando um edifício que dialogasse com o skyline da cidade do Rio de Janeiro, e que fosse focado no design e no entretenimento dos seus hóspedes.

Segundo o júri, “Muitas propostas se concentraram na concepção volumétrica autônoma, como se os deslocamentos de volumes para atender a uma solução funcional pudessem dar conta da complexidade necessária para uma inserção urbana. Por isso, os critérios considerados mais importantes na avaliação foram a inovação no programa, os corretos dimensionamentos de fluxos e as formas de interação entre arquitetura e espaços livres. Nesse sentido, as propostas que conseguiram absorver as potencialidades do local atingiram os objetivos do concurso: a criação de um Motel URBANO.”

Conheça os vencedores abaixo.

Chamada de projetos para o concurso Projetar.org #025 - Motel Urbano

As capitais brasileiras têm sido palco de um movimento inusitado: os motéis estão saindo das estradas e se alocando no centro das cidades, oferecendo uma variedade cada vez maior de serviços ligados ao entretenimento. O motel, surgido no Japão há cerca de 400 anos, é um formato de hospedagem que movimenta R$ 4 bilhões por ano no Brasil e representa aproximadamente 25% das hospedagens nas capitais do país.