1. ArchDaily
  2. Areia

Areia: O mais recente de arquitetura e notícia

Casa Areia / Raulino Silva

© João Morgado© João Morgado© João Morgado© João Morgado+ 36

Areia, Portugal
  • Arquitetos: Raulino Silva
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  290
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

8 Materiais biodegradáveis que o setor da construção civil precisa conhecer

Na arquitetura, estamos tão envolvidos na criação de coisas novas que muitas vezes esquecemos o que acontece no final do ciclo de vida de um edifício - a infeliz e inevitável demolição. Podemos querer que nossos prédios sejam atemporais e vivam para sempre, mas a dura realidade é que eles não são. Então, para onde espera-se que todo o lixo vá?

Assim como a maioria dos resíduos não recicláveis, eles acabam nos aterros e, como a terra necessária para esse tipo de infraestrutura torna-se um recurso cada vez mais escasso, precisamos encontrar soluções alternativas. Todos os anos, apenas no Reino Unido, 70 a 105 milhões de toneladas de resíduos são criados a partir da demolição de edifícios, e apenas 20% disso é biodegradável, de acordo com um estudo realizado pela Universidade de Cardiff. Com um projeto inteligente e uma melhor percepção dos materiais biodegradáveis disponíveis na construção, cabe a nós, arquitetos, tomarmos as decisões corretas durante toda a vida útil de um edifício.

A próxima crise da sustentabilidade: nós estamos usando tanta areia que ela pode realmente acabar

Objects made of Finite, a material developed by students from Imperial College London using desert sand. Image © Finite
Objects made of Finite, a material developed by students from Imperial College London using desert sand. Image © Finite

A areia é o recurso natural mais consumido no mundo depois da água e do ar. Cidades modernas são construídas a partir dela. Somente na indústria da construção, estima-se que 25 bilhões de toneladas de areia e cascalho sejam utilizados a cada ano. Isso pode soar muito, mas não é um número surpreendente quando você considerar como quase tudo o que está ao seu redor provavelmente tem o material em sua constituição.

Mas está se esgotando.

Este é um fato assustador para se pensar quando você percebe que a areia é necessária para fazer tanto concreto como asfalto, para não mencionar todos os vidros do planeta. O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente descobriu que de 2011 a 2013, somente a China usou-se mais cimento do que os Estados Unidos usaram em todo o século 20 e em 2012, o mundo usou concreto suficiente para construir uma parede ao redor da Linha do Equador com 27 metros de altura e 27 metros de espessura.

Encontrando seu amor na areia: A arquitetura instintiva do baiacu

Quanto esforço você está disposto a fazer para atrair alguém especial? O humilde baiacu japonês, com apenas doze centímetros de comprimento, provavelmente está se esforçando mais que você. Para atrair a melhor companhia dos mares, o baiacu macho passa pelo menos sete dias inteiros realizando um complexo ritual que envolve nadar no fundo do mar para formar ondulações e caminhos na areia. Se ele parar muito cedo, todo o esforço é varrido pelas correntes de água.

Vídeo: Stone Spray Project / Petr Novikov, Inder Shergill e Anna Kulik