NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

As megacidades do futuro também podem se tornar inteligentes?

Cidades estão tão profundamente enraizadas na história da humanidade que dificilmente nos perguntamos por que vivemos nelas ou qual a razão de nos agruparmos em assentamentos urbanos. Ciro Pirondi, arquiteto brasileiro, aponta que vivemos em cidades porque gostamos de ter alguém para conversar, enquanto Paulo Mendes da Rocha classifica a cidade como “a suprema obra da arquitetura”. A cidade é o mundo que o homem constrói para si próprio. Tratam-se de imensas construções coletivas, palimpsestos, colagens de camadas de histórias, realizações, conquistas e perdas.  

Já somos majoritariamente urbanos desde 2007. E a porcentagem deve chegar a 70% de pessoas vivendo em cidades em 2050. Nos próximos anos, megacidades com mais de 10 milhões de habitantes deverão se multiplicar, principalmente na Ásia e na África, muitas delas em países em desenvolvimento. Tal projeção levanta o alerta em relação à sustentabilidade e às mudanças climáticas que as cidades catalisam. E, claro, sobre como possibilitar a qualidade de vida a seus habitantes e de que forma eles poderão prosperar e se desenvolver em contextos que, muitas vezes, não são os ideais. Como esses assentamentos urbanos receberão este aporte da população? Enquanto seus centros antigos demandarão transformações e atualizações, suas periferias exigirão o projeto de novas residências e equipamentos públicos, além de infraestruturas adequadas. Como esse processo pode ajudar os centros urbanos a se tornarem inteligentes, utilizando de forma criativa e eficiente a tecnologia já disponível a favor de seus habitantes? 

Cidade Flutuante Qianhai / People's Architecture Office

Cortesia de People's Architecture Office© Chao ZhangCortesia de People's Architecture Office© Chao Zhang+ 27

Biblioteca em Ruínas / ATELIER XI

© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang+ 34

  • Arquitetos: ATELIER XI
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  66
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020

A arquitetura chinesa pelos olhos dos engenheiros estruturais

Por definição, “estrutura” é um termo bastante abrangente e amplamente utilizado em diferentes disciplinas. Na arquitetura, por sua vez, a expressão “estrutura” pode ser utilizada tanto para referir-se a uma obra construída quanto para descrever o conjunto de elementos portantes que compõe um edifício, responsáveis por distribuir e transmitir suas as cargas até o solo.

Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo

A bicicleta não é mais utilizada apenas para esportes ou atividades recreativas. Cada vez mais, as pessoas optam por ela como principal meio de transporte.

A arquitetura cumpre um papel fundamental no incentivo do uso da bicicleta, já que uma cidade equipada com ciclovias seguras, bicicletário e áreas livres para lazer inspira as pessoas a deixarem seus automóveis.

© Russ Flatt© Sergey Kuznetsov© Iwan Baan© Jesus Granada+ 32

Uma nova camada de espaços públicos: explorando as coberturas dos edifícios

A medida que os ambientes urbanos se tornam cada vez mais densos, é preciso aproveitar ao máximo cada centímetro quadrado de área disponível. Pensando nisso, arquitetos e arquitetas do mundo todo recentemente descobriram o enorme potencial das coberturas existentes dos edifícios urbanos, na maioria das vezes, espaços subutilizados e de difícil acesso. Além do mais, coberturas e telhados chegam a somar juntas até 25% da área de superfície total disponível em uma cidade. Podendo ser utilizadas tanto como áreas verdes e cultiváveis quanto como espaços públicos e acessíveis, estes jardins suspensos estão sendo pouco a pouco incorporados à infraestutura urbana de várias cidades ao redor do mundo. Neste contexto, este artigo procura analisar em profundidade o real potencial desta estratégia para a criação de uma nova camada de espaços públicos acessíveis em cidades densamente ocupadas.

CopenHill by BIG. Image © Hufton+CrowGreen Cloud by ZHUBO-AAO. Image © John SiuRodeph Sholom School Playdecks by Murphy Burnham & Buttrick Architects. Image © Francis DzikowskiYOU+International Youth Community Shenzhen by officePROJECT. Image © Chao Zhang+ 10

Museu de Arte Shenzhen Pingshan / Vector Architects

Fachada Leste. Imagem © Shengliang SuVista do Terraço Público para o Parque da Cidade. Imagem © Shengliang SuInterior do Lobby de Entrada. Imagem © Shengliang SuTerraço Público - Segundo Nível. Imagem © Shengliang Su+ 42

Shenzhen, China
  • Arquitetos: Vector Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  47269
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

Arquitetura de interiores e a busca pelo bem-estar: projetando espaços de ensino

A pandemia, que a mais de um ano nos acompanha, marcou uma profunda ruptura nas rotinas diárias de milhões de pessoas ao redor do mundo. Obrigados ao confinamento doméstico prolongado e em muitos casos, a uma mudança definitiva para o modo de trabalho remoto, a separação entre o espaço da vida cotidiana e o escritório improvisado tornou-se extremamente turva. Neste contexto, alguns dos tópicos mais discutidos ao longo deste último ano foram a criação espaços de trabalho flexíveis em ambientes domésticos e se os próprios edifícios de escritórios são um modelo ultrapassado e que já não mais servem ao nosso atual modo de vida. Embora tenhamos discutidos amplamente uma série de assuntos relacionados à pandemia, no entanto, pouco tem se falado sobre o impacto da corrente situação no dia a dia das nossas crianças, especialmente daquelas em idade escolar.

© Nicky Huang© Milena Villalba© Peter Dibdin© Jackal Liu+ 16

Arquiteturas e máscaras: a representação do tempo nas imagens

Fabricado entre 1924 e 1928, o Avions Voisin C7 apresentava uma construção inovadora para a época. O uso intenso de vidro, uma carroceria de alumínio e os ângulos agudos remetiam às formas de uma aeronave. Este era o automóvel que Le Corbusier gostava de estacionar em frente às suas obras – para o arquiteto, o automóvel era a tradução definitiva da modernidade e da técnica combinadas em um único objeto. Ele acreditava firmemente que a arquitetura tinha muitas lições a aprender com a máquina.

Com 3 marchas e 30 cavalos de força, dificilmente alguém utilizaria esse carro atualmente, e a indústria automobilística já sofreu inúmeras inovações desde a época. A arquitetura de Corbusier, no entanto, não parece tão datada aos olhos: são os automóveis registrados junto a um edifício recém construído que mais evidenciam o quão antiga é a foto. Localizar subsídios que denunciem o período da fotografia é um método eficiente, e para a arquitetura isso é ainda mais evidente. Seja um eletrodoméstico, um monitor de computador ou um detalhe específico, há elementos que tornam esse trabalho mais fácil. 

Casa RM / Pedro Miguel Santos. Image © Alexander BogorodskiyApple Marina Bay Sands / Foster + Partners. Image © Finbarr FallonMicro Tropicality, RAD+ar HQ / RAD+ar (Research Artistic Design + architecture). Image © William SutantoSt. Carolus Hospital Screening Facility / AT-LARS. Image © Ari Pictures+ 10

Requalificação de espaços públicos: promovendo conexões humanas nas cidades

© Del Rio Bani© Evgeny Evgrafov© Norbert Tukaj© Chao Zhang+ 30

O espaço público deve ser uma prioridade na agenda de planejamento urbano de todas as cidades e, dado o contexto mundial atual, representam elementos fundamentais de cidades e bairros. Praças e parques, necessidades inegáveis do tecido urbano, tornaram-se, hoje, mais vitais do que nunca.

Loja Conceito Geijoeng / Studio 10

© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang+ 23

  • Arquitetos de interiores: Studio 10
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  120
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

Terraço Pingshan – Renovação da stação de tratamento de água de Nanbu / NODE Achitecture & Urbanism

Acesso ao edifício. Imagem © Chao ZhangShaft de ventilação e escada. Imagem Cortesia  NODE Architecture & UrbanismRooftop view of the city. Imagem © Yongyu ChenPlanos do telhado. Imagem © Chao Zhang+ 57

Reforma Conjunto Residencial Jakeli / MOZHAO ARCHITECTS

Elevador do bloco B após a reforma. Imagem © Chao ZhangÁrea de lazer na cobertura após a reforma. Imagem © Chao ZhangÁrea de recepção da sala de estar pública. Imagem © Chao ZhangFachada do bloco B. Imagem © Chao Zhang+ 32

  • Arquitetos: MOZHAO ARCHITECTS
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  10000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Nippon

Escola Primária Experimental de Hongling / O-office Architects

Edifício da escola com um pano de fundo de natureza urbana. Imagem © Chao ZhangPátio em "vale" aberto à cidade. Imagem © Chao ZhangAuditório ao ar livre no pátio norte. Imagem © Chao ZhangInteração visual nos espaços ao ar livre entre pavimentos. Imagem © Siming Wu+ 45

Shenzhen, China
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  33721
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

Renovação de uma Pequena Casa em um Bairro Histórico de Guangzhou / URBANUS

VIsta Aérea. Imagem © Chao Zhang4º Pavimento. Imagem © Chao Zhang2º Pavimento. Imagem © Chao Zhang4º Pavimento. Imagem © Chao Zhang+ 53

Guangzhou, China
  • Arquitetos: URBANUS
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  96
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018

Centro Comunitário de Fa Chang / CCDI Dongxiying Studio

© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang© Chao Zhang+ 19

Pavilhão Living Art / MOZHAO ARCHITECTS

Uma passagem entre o pavilhão e o edifício. Imagem © Chao ZhangUma loja de móveis independente. Imagem © Chao ZhangParedes e aberturas. Imagem © Chao ZhangVigas de concreto. Imagem © Chao Zhang+ 28

Shenzhen, China
  • Arquitetos: MOZHAO ARCHITECTS
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  450
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Monier, Nippon Paint