NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Como os espaços arquitetônicos podem ser para todos?

A essência da democracia é o autogoverno e a autonomia do povo, com base em seus próprios direitos. Suas características são demonstradas na igualdade e na participação. Se democracia significa um modo de vida pública mais equitativo na arquitetura, então esse modo de vida depende da homogeneização da estrutura espacial do edifício, com espaços públicos abertos, transparentes e com diversas funções. Também é possível argumentar que o nascimento, a manutenção e o desaparecimento da democracia ocorreram no espaço público.

O regime democrático de Atenas começou no século VI a.C. A praça tornou-se um ponto de encontro, um símbolo da política democrática da arquitetura. Embora o acesso das pessoas à assembleia tenha se tornado mais amplo e prático com o avanço da tecnologia, a existência do espaço público na cidade permanece crítica, representando as demandas espaciais dos direitos públicos dos cidadãos além das condições básicas de sobrevivência e cumprindo uma importante função espiritual de expressar a democracia. Isso posto, como a arquitetura pode ser democrática? Como podemos perceber o caráter público da arquitetura?

Como os espaços arquitetônicos podem ser para todos?Como os espaços arquitetônicos podem ser para todos?Como os espaços arquitetônicos podem ser para todos?Como os espaços arquitetônicos podem ser para todos?+ 19

O conceito de arquitetura no contexto estético chinês

A estética ocidental baseia-se na análise matemática da estrutura formal de um objeto, usando leis clássicas de beleza, como equilíbrio, simetria e a proporção áurea. A estética oriental difere nisso, pois enfatiza a experiência intuitiva, como o espaço em branco na pintura tradicional chinesa, através da comunicação emocional com o imaginário para produzir uma certa concepção. O contraste entre a realidade e o vazio permite que a imaginação e os sentimentos do espectador floresçam.

O conceito de arquitetura no contexto estético chinêsO conceito de arquitetura no contexto estético chinêsO conceito de arquitetura no contexto estético chinêsO conceito de arquitetura no contexto estético chinês+ 17

A história da escada de Penrose e sua influência no design

Muitas vezes, as escadas representam um ponto de interesse de um projeto de arquitetura. A habilidade de criar algo que nos move de um nível para outro, para cima e para baixo, é algo tão simples e familiar ao mesmo tempo que com um pequeno ajuste pode tornar a experiência de subir ou descer em algo tão único. Nossa obsessão por escadas e o nível de ilusão que elas criam na arquitetura talvez decorra da maneira como elas são capazes de distorcer a ótica e a percepção do espaço. Entendemos que elas nos transportam em uma direção ou outra, mas as escadas podem ser circulares? É possível subir e descer para sempre?

Renovação do Parque de Criatividade e Escultura Pingshan de Shenzhen / Atelier XI

Renovação do Parque de Criatividade e Escultura Pingshan de Shenzhen / Atelier XIRenovação do Parque de Criatividade e Escultura Pingshan de Shenzhen / Atelier XIRenovação do Parque de Criatividade e Escultura Pingshan de Shenzhen / Atelier XIRenovação do Parque de Criatividade e Escultura Pingshan de Shenzhen / Atelier XI+ 31

Shenzhen, China
  • Arquitetos: Atelier XI
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  30000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Benjamin Moore, Jian Long, NEW ELEMENT

Pavilhão Dream Glow / Daxing Jizi Design

Pavilhão Dream Glow / Daxing Jizi DesignPavilhão Dream Glow / Daxing Jizi DesignPavilhão Dream Glow / Daxing Jizi DesignPavilhão Dream Glow / Daxing Jizi Design+ 42

Shenzhen, China
  • Arquitetos: Daxing Jizi Design
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  270
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021

Restaurante Yanho / Informal Design

Restaurante Yanho / Informal DesignRestaurante Yanho / Informal DesignRestaurante Yanho / Informal DesignRestaurante Yanho / Informal Design+ 29

Huizhou, China
  • Arquitetos: Informal Design
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  120
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021

Os melhores projetos de arquitetura de 2021

Os melhores projetos de arquitetura de 2021Os melhores projetos de arquitetura de 2021Os melhores projetos de arquitetura de 2021Os melhores projetos de arquitetura de 2021+ 101

Os mais de 5000 novos projetos publicados ao longo de 2021 fazem do ArchDaily a maior bilioteca online de arquitetura do mundo. A equipe curatorial do ArchDaily pesquisa, contata escritórios, prepara e apresenta projetos construídos em todo o mundo diariamente com o objetivo de oferecer inspiração, conhecimento e ferramentas aos nossos leitores que contribuem na criação de melhores ambientes construídos. 

Como reformar sem estourar o orçamento?

Quando falamos em reformar, e talvez isso já não seja mais nenhuma surpresa pra ninguém, a primeira coisa que nos dizem é que a obra “vai custar o dobro do que a gente quer e demorar o dobro do que a gente gostaria”. Uma reforma, independentemente de sua escala ou natureza, costuma doer tanto na cabeça quanto no bolso, especialmente depois que a poeira começa a subir. Ainda assim, mesmo cientes de todos os desafios, muitas vezes não há como evitar aquela tão terrível e aguardada reforma.

Mas nem toda reforma deve nos levar à falência ou à loucura, e buscar soluções mais econômicas nem sempre significa abrir mão da qualidade. Desde gerir a própria obra, a meter a mão na massa ou restaurar os móveis que você já tem em casa, aqui vão algumas dicas para não estourar o orçamento com o seu projeto de reforma.

Como reformar sem estourar o orçamento?Como reformar sem estourar o orçamento?Como reformar sem estourar o orçamento?Como reformar sem estourar o orçamento?+ 27

Nossas cidades são construídas para os jovens?

As cidades em que vivemos hoje foram construídas com base em princípios concebidos há décadas, com a perspectiva de garantir que sejam habitáveis por todos. Ao longo da história, as cidades têm sido catalisadoras do crescimento econômico, servindo como pontos focais para negócios e migração. No entanto, na última década, especialmente durante os últimos dois anos, o mundo testemunhou reconfigurações drásticas na forma como as sociedades funcionam, vivem e se deslocam.

O tecido urbano de hoje destaca dois padrões demográficos: rápida urbanização e grandes populações jovens. As cidades, embora crescendo em escala, na verdade se tornaram mais jovens, com quase quatro bilhões da população mundial com menos de 30 anos vivendo em áreas urbanas, e em 2030, UN-Habitat espera que 60% da população urbana tenha menos de 18. Então, quando o assunto é planejamento urbano e futuro das cidades, fica evidente que os jovens devem fazer parte da conversa.

Nossas cidades são construídas para os jovens?Nossas cidades são construídas para os jovens?Nossas cidades são construídas para os jovens?Nossas cidades são construídas para os jovens?+ 14

Câmara Municipal Qinchang Village / Studio 10

Câmara Municipal Qinchang Village / Studio 10Câmara Municipal Qinchang Village / Studio 10Câmara Municipal Qinchang Village / Studio 10Câmara Municipal Qinchang Village / Studio 10+ 32

  • Arquitetos: Studio 10
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  892
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2021

Rumo a um futuro sustentável: materiais e sistemas construtivos locais na arquitetura chinesa contemporânea

Ao longo dos últimos anos testemunhamos um interesse crescente por técnicas tradicionais e processos artesanais de construção, assim como no papel cada vez mais significativo dos materiais locais na arquitetura contemporânea. Conscientes do impacto ambiental e também econômico da industria da construção civil no mundo hoje, arquitetos e urbanistas estão mudando o rumo de nossa disciplina ao adotar novas estratégias e abordagens em seus projetos e processos com o principal objetivo de “atender às demandas da nossa sociedade sem, no entanto, comprometer ou esgotar os recursos naturais que atualmente encontram-se à nossa disposição”.

Ratã: projetos contemporâneos que usam este material tradicional do sudeste asiático

Ao longo dos últimos anos, muitos arquitetos e arquitetas têm expressado seu compromisso para com o desenvolvimento de uma arquitetura mais ética e sustentável, apropriando-se amplamente de materiais locais e técnicas tradicionais de construção. Neste âmbito, muitos deles foram buscar inspiração em sistemas construtivos vernáculos e na própria cultura e identidade local, ressignificando antigas soluções em contextos contemporâneos.

Em nossa constante busca por materiais locais e ecológicos, onde quer que estivermos, sempre vamos nos deparar com um dos materiais mais conhecidos, sustentáveis e recorrentemente utilizados por diferentes povos e culturas ao redor do mundo: o ratã. Atualmente estima-se que quase setecentas milhões de pessoas fazem uso constante do ratã em suas atividades diárias, sendo que em muitos países do sudoeste asiático este material é até considerado um importante elemento da própria cultura e identidade local. Neste artigo, procuramos analisar as formas como arquitetos e arquitetas têm explorado este versátil material em seus projetos de arquitetura contemporânea.

Ratã: projetos contemporâneos que usam este material tradicional do sudeste asiáticoRatã: projetos contemporâneos que usam este material tradicional do sudeste asiáticoRatã: projetos contemporâneos que usam este material tradicional do sudeste asiáticoRatã: projetos contemporâneos que usam este material tradicional do sudeste asiático+ 22

As megacidades do futuro também podem se tornar inteligentes?

Cidades estão tão profundamente enraizadas na história da humanidade que dificilmente nos perguntamos por que vivemos nelas ou qual a razão de nos agruparmos em assentamentos urbanos. Ciro Pirondi, arquiteto brasileiro, aponta que vivemos em cidades porque gostamos de ter alguém para conversar, enquanto Paulo Mendes da Rocha classifica a cidade como “a suprema obra da arquitetura”. A cidade é o mundo que o homem constrói para si próprio. Tratam-se de imensas construções coletivas, palimpsestos, colagens de camadas de histórias, realizações, conquistas e perdas.  

Já somos majoritariamente urbanos desde 2007. E a porcentagem deve chegar a 70% de pessoas vivendo em cidades em 2050. Nos próximos anos, megacidades com mais de 10 milhões de habitantes deverão se multiplicar, principalmente na Ásia e na África, muitas delas em países em desenvolvimento. Tal projeção levanta o alerta em relação à sustentabilidade e às mudanças climáticas que as cidades catalisam. E, claro, sobre como possibilitar a qualidade de vida a seus habitantes e de que forma eles poderão prosperar e se desenvolver em contextos que, muitas vezes, não são os ideais. Como esses assentamentos urbanos receberão este aporte da população? Enquanto seus centros antigos demandarão transformações e atualizações, suas periferias exigirão o projeto de novas residências e equipamentos públicos, além de infraestruturas adequadas. Como esse processo pode ajudar os centros urbanos a se tornarem inteligentes, utilizando de forma criativa e eficiente a tecnologia já disponível a favor de seus habitantes? 

Cidade Flutuante Qianhai / People's Architecture Office

Cidade Flutuante Qianhai / People's Architecture OfficeCidade Flutuante Qianhai / People's Architecture OfficeCidade Flutuante Qianhai / People's Architecture OfficeCidade Flutuante Qianhai / People's Architecture Office+ 27

Biblioteca em Ruínas / ATELIER XI

Biblioteca em Ruínas / ATELIER XIBiblioteca em Ruínas / ATELIER XIBiblioteca em Ruínas / ATELIER XIBiblioteca em Ruínas / ATELIER XI+ 34

  • Arquitetos: ATELIER XI
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  66
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2020

A arquitetura chinesa pelos olhos dos engenheiros estruturais

Por definição, “estrutura” é um termo bastante abrangente e amplamente utilizado em diferentes disciplinas. Na arquitetura, por sua vez, a expressão “estrutura” pode ser utilizada tanto para referir-se a uma obra construída quanto para descrever o conjunto de elementos portantes que compõe um edifício, responsáveis por distribuir e transmitir suas as cargas até o solo.

Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo

A bicicleta não é mais utilizada apenas para esportes ou atividades recreativas. Cada vez mais, as pessoas optam por ela como principal meio de transporte.

A arquitetura cumpre um papel fundamental no incentivo do uso da bicicleta, já que uma cidade equipada com ciclovias seguras, bicicletário e áreas livres para lazer inspira as pessoas a deixarem seus automóveis.

Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo Dia Mundial da Bicicleta: 22 projetos inspiradores envolvendo ciclismo + 32