Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Vladimir Gintoff

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Métodos subversivos para projetar um arranha-céu: "Unveiled"

18:00 - 29 Outubro, 2015
Vista Noturna. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah
Vista Noturna. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah

Em um artigo do Los Angeles Times publicado em dezembro, "O futuro está no passado: tendências para a Arquitetura em 2014, o crítico Christopher Hawthorne procurou dar sentido a um ano que incluiu a Bienal de Veneza de Koolhaas, o Pavilhão Serpentine do Smiljan Radic e periódicos como Log 31: New Ancients e San Rocco 8: What’s Wrong with the Primitive Hut? Através destes e outros exemplos, Hawthorne concluiu que era um ano de auto-reflexão em que, para determinar o futuro da arquitetura, seria necessário extrai-lo do passado.

Com base nestes precedentes, Hawthorne previu que depois de anos de parametrização barroca, em 2015 arquitetos usariam as meditações antigas como um fundamento prático para novos projetos e propostas. Um exemplo disso pode ser encontrado na obra de Michael Ryan Charters e Ranjit John Corá, uma dupla que recentemente dividiu o prêmio top-cinco da CAF no Concurso ChiDesign (parte da Bienal de Arquitetura de Chicago) para o seu projeto Unveiled. Em um resumo chamou-o de "um novo centro para a arquitetura, design e educação", e com jurados elogiados incluindo Stanley Tigerman, David Adjaye, Ned Cramer, Monica Ponce de Leon e Billie Tsien, A proposta de Charters e Corá poderia casualmente ser resumida como um quadro de terracota sobre uma forma cristalina de vários andares de abóbadas de madeira, mas na verdade é algo muito mais complexo.

Metade inferior. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah Elevadores. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah Vista Diurna. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah Modelo de Chicago com Skyline visível nos arredores. Imagem Cortesia de Michael Ryan Charters e Ranjit John Korah + 8

Skysphere: uma "casa na árvore" para adultos

21:00 - 14 Outubro, 2015
Skysphere: uma "casa na árvore" para adultos, Cortesia de Jono Williams
Cortesia de Jono Williams

Após a infância, casas na árvore são geralmente deixadas de lado juntamente com as fantasias e aventuras associadas à imaginação infantil. No entanto, parece haver uma contrapartida adulta bastante elaborada para este estágio inicial da vida. A Skysphere, concebida por Jono Williams, é o projeto DIY definitivo da casa na árvore do século XXI, em outras palavras, uma plataforma habitável que lembra um casulo anexado à uma coluna de aço.

Cortesia de Jono Williams Cortesia de Jono Williams Cortesia de Jono Williams Cortesia de Jono Williams + 18

Os filmes de Daniele Marucci: Nuances arquitetônicas e a quietude do tempo

07:00 - 1 Outubro, 2015

Superando as limitações da imagens estáticas, o cineasta Daniele Marucci cria vídeos que aproximam o universo fílmico do arquitetônico para oferecer uma compreensão mais rica e imersiva dos edifícios e seus contextos. Marucci trabalha com o fotógrafo Enrico Cano compartilhando retratos íntimos de edifícios que desaceleram nossa experiência ao trazer a atenção às sutilezas. Neste exercício, temos a liberdade de observar a arquitetura, mas também podemos deixar nossa mente vagar, sonhar acordada. Trabalhando frequentemente em locais remotos, o ritmo frenético da cidade é esquecido e uma nova atmosfera passa a nos envolver.

Os filmes de Daniele Marucci: Nuances arquitetônicas e a quietude do tempo Os filmes de Daniele Marucci: Nuances arquitetônicas e a quietude do tempo Os filmes de Daniele Marucci: Nuances arquitetônicas e a quietude do tempo Os filmes de Daniele Marucci: Nuances arquitetônicas e a quietude do tempo + 4

"Síntese e Contenção": A filosofia de projeto de Cadaval & Solà-Morales

15:00 - 20 Setembro, 2015

Com uma abordagem sutil em relação ao lugar e ao programa, os projetos de Eduardo Cadaval & Clara Solà-Morales são abstrações geométricas fortes, porém não agressivas, fascinantes, porém não indelicadas. Em um recente documentário sobre a obra do escritório - Cadaval & Solà-Morales / Synthesis and Containment - os arquitetos explicam sua história e processo de trabalho com comentários são intercalados com percursos em algumas de seus mais famosos edifícios. Juan Herreros, fundador e diretor do Estudio Herreros, caracteriza os arquitetos não como heroicos ou épicos, mas como bailarinas, que fazem o impossível parecer fácil. Josep Luis Mateo, fundador e diretor do escritório Mateo Architectura, exalta: "pode-se compreender sua obra por si mesma, sem ter que recorrer às suas referências".

Casa Sunflower. Imagem © Sandra Pereznieto Pavilhão PIC. Imagem © Sandra Pereznieto Casa X. Imagem © Sandra Pereznieto Residência Guinovart Florensa. Imagem © Santiago Garcés + 5