Museu Sudetendeutsches / pmp architekten

Museu Sudetendeutsches / pmp architekten

© Simon Kramer© Simon Kramer© Simon Kramer© Simon Kramer+ 38

Munique, Alemanha
  • Arquitetos: pmp architekten
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  11830
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Simon Kramer
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: EQUITONE, Fiandre, Knauf, Ardex, Bauder, Decozell, Deutsche FOAMGLAS®, Franken-Schotter, Hormann, Isover, Lindner, NE Metalldecken, Novoferm, RIGIPS, Schuco
  • Projeto:Andrei Capusan, Julia Fritzenwenger, Nelli Maier
  • Construção Civil:Udo Lewerenz, Jessica Steckmann, Angelika Probst
  • Coordenação Do Local:Julia Fritzenwenger, Udo Lewerenz, Michael Obal
  • Paisagismo:Johannes Probst, Angelika Probst
  • Cidade:Munique
  • País:Alemanha
Mais informaçõesMenos informações
© Simon Kramer
© Simon Kramer

"Nada mais, mas nada menos do que uma aventura chamada de casa". As letras no hall de entrada do novo museu citam um discurso proferido em abril de 1997 pelo presidente tcheco Vaclav Havel no parlamento alemão. Uma máxima que o museu aplica para lembrar o passado, mas também para valorizar o novo lar.

© Simon Kramer
© Simon Kramer

A equipe de projeto busca criar uma casa tentando moldar a identidade do lugar. Muito pouco espaço estava disponível para o novo volume, em uma localização bastante heterogênea: um posto de gasolina e um hotel de vários andares do outro lado da estrada, uma encosta íngreme de dez metros em direção ao Auer Mühlbach do outro lado, e a natureza do rio Isar em direção ao sul.

© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Simon Kramer
© Simon Kramer

Visto desde a rua, o museu segue a estrutura dos edifícios existentes e recolhe seus beirais e cumes. No entanto, sendo a última construção em uma linha de casas, não nega sua gravidade e forma um acabamento saliente e cúbico para o sul. O edifício - de acordo com o terreno - desenvolve-se em uma estrutura mais solta à medida que desce a encosta. Finalmente, ele se abre para a vegetação com uma incisão de cinco andares que se estende por toda a altura do edifício.

© Simon Kramer
© Simon Kramer

A nova construção é revestida com pedras naturais e, em sua maioria, parece fechada e monolítica. As pedras naturais nas superfícies verticais foram tratadas manualmente e possuem um acabamento rugoso. A superfície do telhado é entendida como parte do monólito e representa uma quinta fachada do edifício. Os revestimentos de metal definem incisões no monólito: as juntas horizontais são cobertas com metal polido em sua parte inferior e as superfícies verticais são finalizadas com revestimentos das paredes correspondentes.

© Simon Kramer
© Simon Kramer

Afastando-se da estrada e descendo a encosta, as superfícies externas ganham uma dinâmica, terminando em um movimento quase em espiral em torno da incisão no monólito. Esta dinâmica se estende para o interior, induzindo deformações dos revestimentos de metal dentro da incisão. Este gesto define um ponto de referência para o passeio pelo museu e, ao mesmo tempo, atua como elemento de ligação entre o interior e o exterior.

© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer

Um passeio ininterrupto e contínuo pelo museu foi alcançado, apesar da área de construção restrita. Os visitantes do museu entram pelo pátio e chegam ao foyer no nível da rua. De lá, eles entram no elevador central e chegam até o último andar, onde começa a exposição. Acima das copas das árvores, esta posição oferece uma vista do centro da cidade de Munique e do Museumsinsel. Através de uma escada aberta, o caminho dos visitantes os conduz para baixo através de cinco áreas de exposição.

© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer
© Simon Kramer

O passeio termina no nível da rua, onde os visitantes são conduzidos pelo foyer sem interferir nos outros recém-chegados. O café do museu, a saída e as áreas de transição para instituições complementares nos prédios vizinhos estão todos situados nesta parte. Aqui, os visitantes podem sair do museu pela esplanada exterior ou regressar ao hall de entrada através de uma escada interior.

© Simon Kramer
© Simon Kramer

A área externa conecta o nível da rua subjacente em Lilienberg com a Hochstraße por meio de uma sequência de escadas. Estas escadas podem ser utilizadas tanto para chegar ao café do museu como para a entrada principal. Além disso, elas conectam o museu às passarelas públicas e ciclovias ao longo do rio Isar.

© Simon Kramer
© Simon Kramer

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Munique, Alemanha

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Museu Sudetendeutsches / pmp architekten" [Sudetendeutsches Museum / pmp architekten] 21 Jul 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/965362/museu-sudetendeutsches-pmp-architekten> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.