Museu de Cultura Kadokawa / Kengo Kuma & Associates + KAJIMA DESIGN

Museu de Cultura Kadokawa / Kengo Kuma & Associates + KAJIMA DESIGN

© Forward Stroke© Forward Stroke© Forward Stroke© Forward Stroke+ 20

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  87433
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Forward Stroke
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Daiko, FOREST NISHIKAWA, Laticrete, Panasonic, Time & Style, woody world
  • Arquitetos Responsáveis:Kengo Kuma, Suguru Watanabe
  • Arquitetos:Koji Motoyama, Tokihiko Hoshino, Hidehito Nojima
  • Consultoria De Projeto De Interiores:Seigow Matsuoka
  • Gestão:Hiroshi Aramata
  • Produção:usaginonedoko
  • Wundercomer Interior Design & Contractor:Tansei Display
  • Cidade:Tokorozawa
  • País:Japão
Mais informaçõesMenos informações
© Forward Stroke
© Forward Stroke

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Museu de Cultura Kadokawa é um labirinto futurístico e cultural que faz referência a várias oposições binárias surgidas nos tempos modernos, como a cidade e o subúrbio, a alta cultura e a cultura periférica, o tridimensional e o transversal. O lugar, o Musashino Plateau, foi criado a partir da colisão de quadro placas tectônicas que cercam o Japão. 

© Forward Stroke
© Forward Stroke

A ideia era usar granito, que é um componente do magna solidificado, na arquitetura. O resultado é uma forma arquitetônica que remete a uma rocha situada em um terreno que demonstra sua paisagem suburbana a partir das vistas das fábricas ao norte, das casas ao sul, e do Parque Higashi Tokorozawa ao leste.

Planta - 4º Pavimento
Planta - 4º Pavimento
© Forward Stroke
© Forward Stroke

As 20 mil peças de granito usadas para revestir o exterior foram nomeadas de Black Fantasy e extraídas da China. Como resultado se observa fortes sombras onduladas de pontos brancos em um fundo preto. Os arquitetos optaram por uma textura rústica feita a partir da quebra das rochas de  70mm de espessura de forma a fugir do alinhamento das juntas entre as peças. O resultado da fachada traz uma sensação de elementos que são adequados ao ambiente áspero do entorno, onde a natureza e a artificialidade coexistem.

© Forward Stroke
© Forward Stroke

A estrutura é de aço, mas a parede externa é feita de concreto armado com uma armadura que deve suportar o peso do revestimento. A forma alcançou uma aparência incerta de vários pavimentos e permitiu misturar naturalmente objetos além da escala arquitetônica normal.

© Forward Stroke
© Forward Stroke

O interior apresenta um ambiente que beira o caos, expondo peças da arte contemporânea, da cultura periférica representada pelos animes, espaços em branco e preto e exposições reais e falsas. O projeto, porém, integra os espaços em um só, ao ajustar as combinações de materiais como a madeira de cedro, cipreste e uma malha de aço inoxidável. A planta desse grande espaço denominado "Edit Town", é uma fusão de um museu com uma biblioteca, com uma galeria no centro e uma biblioteca e um museu no exterior.

© Forward Stroke
© Forward Stroke

Seis paredes com ângulos diferentes foram dispostas para separar o museu da biblioteca e aberturas foram feitas livremente para dar visibilidade a cada um dos programas. Na passagem principal, a "Rua dos Livros", prateleiras de livros feitas de madeira de cedro ramificam-se em nove partes, para formar uma rede que se assemelha à estrutura de um cérebro humano.

Implantação
Implantação

Para as prateleiras foi projetada uma unidade que combina três tipos de prateleiras com diferentes profundidades, para que os livros possam ser empilhados horizontalmente e objetos possam ser exibidos em suas costas.  Uma rua caótica com um ritmo aleatório e um comprimento de 85 metros é o resultado da combinação de 44 unidades de prateleiras, com 6 padrões de repetição diferentes, usando unidades de 1,8 por 2,4 metros. 

© Forward Stroke
© Forward Stroke

Ao contrário da "Rua dos Livros", a estante do "Teatro em Prateleiras" tem a mesma profundidade das estantes, mas ao alterar o comprimento da madeira de cedro verticalmente, ela se torna um penhasco de estantes. As unidades dessa estante dinâmica podem ser vistas acima da altura do teto de 8 m, e são dispersas e expandidas para a cobertura, e, ao conectar vários programas no andar superior, cria um labirinto de unidades. 

© Forward Stroke
© Forward Stroke

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Japan, 〒359-0023 Saitama, Tokorozawa, Higashitokorozawawada, 3-chōme−31番地3 ところざわサクラタウン, Japão

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Museu de Cultura Kadokawa / Kengo Kuma & Associates + KAJIMA DESIGN" [Kadokawa Culture Museum / Kengo Kuma & Associates + KAJIMA DESIGN] 09 Abr 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/959523/museu-de-cultura-kadokawa-kengo-kuma-and-associates-plus-kajima-design> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.