MoAE – Huamao Museu de Educação Artística / Álvaro Siza + Carlos Castanheira

MoAE – Huamao Museu de Educação Artística / Álvaro Siza + Carlos Castanheira

© Bowen Hou© Bowen Hou© Bowen Hou© Bowen Hou+ 45

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  5300
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Bowen Hou
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: CLIMAR, Sto
  • Arquitetos Responsáveis:Álvaro Siza com Carlos Castanheira
  • Arquiteto Projeto:1° fase (projeto esquemático) – Luis Reis, Elisabete Queirós, Pedro Carvalho; 2° fase (desenvolvimento desenho/construção) – Pedro Carvalho
  • Equipe De Projeto:Jorge Santos, Joana Soeiro, Sara Pinto, Susana Oliveira, Francesca Tiri, Rita Ferreira, Diana Vasconcelos, Inês Bastos. Luísa Felizardo
  • Modelos 3 D E Render:Germano Vieira, Sara Noronha
  • Supervisão E Gerenciamento Local:Chunyi Liu
  • Iluminação:Alexandre Martins – GPIC
  • Engenharia Acústica:Filipe Andrade Santos
  • Engenharia Estrutural:Paulo Fidalgo – HDP
  • Consultoria:Zhejiang Huazhi Architecture Design Ltd (Xiuguang Tong, Zheren Li, Tianying Cheng)
  • Escritório Em Ningbo:Design institute of Landscape & Architecture – China Academy of Art
  • Engenharia :Hangzhou MJP Mechanical & Electrical Design Consultant Ltd
  • Companhia Construção:Zhejiang Wanhua Construction Ltd
  • Maquete:Escala Reduzida
  • Clientes :Ningbo Huamao Education Culture Investment Ltd.
  • Cidade:Ningbo
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações
© Bowen Hou
© Bowen Hou

Texto por Álvaro Siza - Uma Relação Convivial

1. O Museu de Educação Artística de Ningbo ocupa um terreno localizado ao longo da margem norte do Lago Donqian. Sua planta tem uma forma triangular, delineada por paredes contínuas, com cantos ligeiramente curvos em vez de angulares.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

No térreo, o volume do museu surge isolado e delimitado nas suas três faces por áreas vegetadas ou pavimentadas. Os acessos públicos e de serviços a este nível - designado P0 - juntamente com os acessos à área VIP, localizam-se na fachada noroeste, no vão entre o museu e a encosta. Este espaço se estende, envolvendo o museu e se conectando com a via de acesso.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

2. Geralmente, em todos os níveis, numa faixa a noroeste, os espaços internos são ocupados por átrios, elevadores, escadarias, serviços e instalações sanitárias. Uma segunda faixa é ocupada por espaços de maiores dimensões: foyer, biblioteca, administração e salas de exposições.

Cortesia de CC&CB
Cortesia de CC&CB

Por fim, do lado sudeste, existe um espaço triangular amplo, que ocupa toda a altura, iluminado por uma claraboia e rodeado por rampas do primeiro ao quarto andar. A iluminação natural é realçada pelas paredes brancas e é trazida para as divisões circundantes, através de aberturas deliberadamente dispostas.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

3. O subsolo e o último nível rebaixado são diferenciados pela função e dimensão. Eles são organizados de acordo com a ordem espacial e estrutural e de acordo com o impacto nos demais níveis. Subsolo: a área correspondente ao volume visível do edifício, com usos e circulação semelhantes aos níveis superiores, estende-se também sob a via de entrada a noroeste, entre a encosta e o museu e sob uma faixa estreita da encosta, acomodando áreas técnicas.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

A estrutura e laje de cobertura do segundo nível, acessível pelo subsolo e pela entrada do museu, retém e limita a encosta e a sua vegetação. Pavimento recuado / Área VIP: apenas parte da área disponível é ocupada e está voltada para o terraço do último nível.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

4. O edifício, revestido com chapas de alumínio corrugado, é mais escuro em relação à paisagem. Sua imagem muda constantemente de preto para prata, dependendo da incidência da luz e do ângulo de visão. O interior é um ensaio sobre a luz, captada no pátio interno e distribuída pelos espaços dispostos à sua volta, tornando-se progressivamente menos intensa. A iluminação controlada, específica para os diferentes espaços expositivos, utiliza lâmpadas tubulares suspensas horizontalmente e verticaImente conforme cada caso.

© Bowen Hou
© Bowen Hou

5. Externamente, uma rampa de pedestres conecta a entrada do museu com a rede viária da área residencial e do hotel nas proximidades. Uma intenção fundamental do projeto é fazer parte de uma relação convivial entre a paisagem natural e as edificações pré-existentes e planejadas, mantendo o papel de protagonista adequado a uma edificação pública e cultural.

© Bowen Hou
© Bowen Hou

Texto por Carlos Castanheira - Pequeno por fora e Imenso por dentro

Um museu deve ser grande. Dentro.
Um museu deve ser iluminado. Dentro.
O Museu da Educação Artística é um pequeno museu que tem um interior imenso.

© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou
© Bowen Hou

Na encosta, sua forma ondulante paira acima do solo.
É intrigante em sua elegância e em seu mistério.
Nada é óbvio neste pequeno edifício.

© Bowen Hou
© Bowen Hou

O acesso ao público contorna a forma do edifício e experimenta um enclausuramento  imposto e absorvente, para depois ser liberto num vasto espaço, a toda a altura do edifício, onde uma rampa sinuosa liga todos os níveis. Este exercício de enclausuramento e liberdade é constante durante a visita.

© Bowen Hou
© Bowen Hou

Esta diversidade de percursos e a interligação de espaços torna este pequeno edifício vasto no seu interior.
Seu volume é igualmente desafiador.

Maquetes. Imagem Cortesia de CC&CB
Maquetes. Imagem Cortesia de CC&CB

Do lado de fora, ele está suspenso acima do solo enquanto ondula em seu revestimento de metal.
Ele reflete a luz do dia em constante mudança que faz com que a forma se mova e se transforme. Incessantemente.
No interior, a calma introspectiva dos espaços expositivos contrasta com o movimento dos visitantes que circulam no enorme vazio.
O dinamismo é ensinado por meio da arte.
O tamanho não importa, mas um museu deve ter uma grande alma.

Croquis. Imagem Cortesia de CC&CB
Croquis. Imagem Cortesia de CC&CB

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Lianxin Road, Dongqian Lake, Ningbo, Zhejiang, China

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "MoAE – Huamao Museu de Educação Artística / Álvaro Siza + Carlos Castanheira" [MoAE – Huamao Museum of Art Education / Álvaro Siza + Carlos Castanheira] 26 Nov 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/952085/moae-nil-huamao-museu-de-educacao-artistica-alvaro-siza-plus-carlos-castanheira> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.