Palco Haduwa / [applied] Foreign Affairs, Instituto de Arquitetura, Universidade de Artes Aplicadas de Viena

Palco Haduwa / [applied] Foreign Affairs, Instituto de Arquitetura, Universidade de Artes Aplicadas de Viena

© Julien Lanoo© Julien Lanoo© Julien Lanoo© Julien Lanoo+ 53

  • Arquiteto Responsável:Baerbel Mueller
  • Equipe De Projeto:Christian Car, Joseph Hofmarcher, Ilias Klis, Joana Lazarova, Ewa Lenart, Ioana Petkova, Philipp Reinsberg with Antonella Amesberger, Andrea Sachse and Jürgen Strohmayer
  • Clientes:Haduwa Arts and Culture Institute
  • Engenharia E Construção:Klaus Bollinger, Bollinger + Grohmann Ingenieure
  • Estrutura:Franz Sam
  • Colaboradores:School of Performing Arts, University of Ghana, Legon, Accra, Lab DC / Petra Kron
  • Pesquisa Performativa:Daniel Aschwanden, Kojo Benedict Quaye aka Sir Black, Frida Robles
  • Construção Em Bambu:Jörg Stamm
  • Membrana Da Cobertura:Manora Auersperg, Christoph Kaltenbrunner
  • Cidade:Apam
  • País:Gana
Mais informaçõesMenos informações
© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizado na costa atlântica da região central de Gana, o Instituto Cultural e Artístico Haduwa é um espaço aberto para experimentação artística, cultural e pedagógica independente e foi concebido pelo laboratório [a]FA do Instituto de Arquitetura da Universidade de Artes Aplicadas de Viena.

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

Idealizado como um palco aberto para o desenvolvimento de futuras iniciativas em Apam, Gana, o Palco Haduwa é composto por uma simples estrutura de bambu e uma cobertura tensionada. Implantada de frente para o Oceano Atlântico, a inovadora estrutura de bambu se transforma em um evidente marco em meio a vasta paisagem litorâneas ganesa. Como uma cúpula monumental dotada de três aberturas em arco voltadas para diferentes direções, o Palco Haduwa se configura como uma nova tipologia arquitetônica em escala urbana. Sob está ampla estrutura abobadada se desenvolve um espaço completamente aberto, inclusivo e democrático, uma estrutura sensível e ao mesmo tempo intimamente conectada com a paisagem natural, proporcionando abrigo do sol, do vento e da chuva.

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo
Planta de Áreas
Planta de Áreas
© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

A estrutura primária do pavilhão foi executada em uma grade de bambu — um material versátil e sustentável, além de amplamente acessível nesta região do país. Sua geometria complexa resulta das próprias características físicas e materiais do bambu, conscientemente escolhido pela equipe para promover o desenvolvimento da arquitetura em bambu em Gana. Nesse sentido, um dos principais objetivos deste projeto é “colocar Gana no mapa da arquitetura em bambu” (Jörg Stamm). Isso significa que a construção do Palco Haduwa incorporou uma atividade educativa, que pretende formar novas lideranças e promover a disseminação do conhecimento técnico relacionado à construção em bambu no país.

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

A apropriação do bambu como material de construção pelas comunidades locais em Gana permitirá o desenvolvimento de uma nova vertente de arquitetura sustentável no país, ao mesmo tempo que abrirá novos postos de trabalho e oportunidades de emprego relacionados à construção civil.

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo
Diagram a
Diagram a
© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

Devido a posição geográfica de Apam, de frente para o Oceano Atlântico, o projeto do Palco Haduwa foi concebido para prescindir do uso de elementos metálicos de conexão—os quais sofrem com a corrosão ocasionada pela forte maresia. Ao invés disso, foram utilizados pregos de bambu como elementos de vinculação entre os 41 arcos que compõe a estrutura do pavilhão. Os colmos de bambu verde foram primeiramente envergados e então tratados com Bórax, posteriormente, a estrutura primária foi coberta com uma membrana de pele a qual protege o espaço criado dos fortes e constantes ventos assim como do sol e da chuva. 

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo
Fachadas
Fachadas
© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

Construir com varas de bambu Bambusa vulgaris, uma das poucas espécies “construtivas” de bambu disponíveis em Gana, foi um grande desafio para todos os envolvidos, dos arquitetos aos construtores. O objetivo era exatamente este, testar os limites de seu potencial como material construtivo e fornecer formação técnica para que os próprios moradores da região pudessem se apropriar de bambu para a construção de futuros projetos similares no país .

© Julien Lanoo
© Julien Lanoo

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Apam, Gana

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Palco Haduwa / [applied] Foreign Affairs, Instituto de Arquitetura, Universidade de Artes Aplicadas de Viena" [Haduwa Stage / [applied] Foreign Affairs, Institute of Architecture, University of Applied Arts Vienna] 04 Nov 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/950597/palco-haduwa-applied-foreign-affairs-instituto-de-arquitetura-universidade-de-artes-aplicadas-de-viena> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.