Residências Qishe / ARCHSTUDIO

Residências Qishe / ARCHSTUDIO

Vista Aérea. Imagem de © Qingshan WuVista Aérea. Imagem de © Ning WangFachada. Imagem de © Ning Wang2º Pátio. Imagem de © Ning Wang+ 49

Beijing, China
  • Arquitetos: ARCHSTUDIO
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2020
  • Fotógrafo Fotografias:  Qingshan Wu, Ning Wang
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Acor, Toto, 洪雅竹元科技, 玛雅照明科技有限公司
  • Sócio Responsável :Wenqiang Han
  • Arquiteto Responsável :Tonghui Wang
  • Consultoria Estrutural:Yong Zhang, BAMBOO ERA
  • Consultoria De Instalações Elétricas E Hidráulicas:Baowei Zheng, Yan Yu, Dongjie Li
  • Consultoria De Iluminação:Tianhua Dong
  • Consultoria De Paisagismo:Xiaoguang Zhang
  • Material Gráfico:Tonghui Wang, Chenhan Wen
  • Construção:Weixing Cheng, BAMBOO ERA
  • Vídeo:Ning Wang
  • Cidade:Beijing
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações
Vista Aérea. Imagem de © Qingshan Wu
Vista Aérea. Imagem de © Qingshan Wu

Descrição enviada pela equipe de projeto. Este projeto de reforma está localizado em um antigo bairro de Pequim. É um pequeno Siheyuan, uma tipologia de residência tradicional chinesa com comprimento e largura total de 15 e 42 metros. Com seus três pátios, o projeto é nomeado como "Qishe" ("Qi" e "ela" se refere respectivamente a "sete" e "casa" no idioma chinês), porque seu número de endereço no Hutong é 7 e originalmente consistia em 7 edifícios com telhado inclinado. A construção original estava em ruínas. As vigas de madeira e algumas aberturas de portas arqueadas, caracterizam o estilo da era republicana e foram relativamente bem preservadas, enquanto a maioria dos telhados, paredes, portas e janelas foram gravemente danificadas ou desapareceram. Nos três pátios, haviam muitos anexos temporários, construídos há muitos anos, e que foram demolidos.Os pátios foram preenchidos com resíduos de materiais de construção e cobertos por ervas daninhas, apresentando uma visão desoladora daquela tradicional construção.

Diagrama
Diagrama

Ao abordar o projeto, a empresa de arquitetura ARCHSTUDIO estabeleceu dois objetivos: renovar o antigo e inserir o novo. Por um lado, os arquitetos reformaram as casas, repararam todas as superfícies do edifício e reforçaram as estruturas arquitetônicas, com o objetivo de reproduzir a aparência do tradicional Siheyuan. Por outro lado, eles trouxeram novas instalações de estar, como banheiro, cozinha e garagem, com novas instalações, além de novos espaços de varanda. O antigo e o novo são integrados a um novo todo, para melhor atender às futuras demandas funcionais de recepção e moradia do complexo.

Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang
Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang
Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang
Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang

O ARCHSTUDIO incorporou uma varanda -  elemento básico das arquiteturas tradicionais chinesas - no antigo Siheyuan para conectar as sete casas separadas com telhado inclinado. A varanda funciona como uma rota de circulação, reformula o padrão espacial e as camadas e proporciona uma experiência divertida de caminhada. 

Vista da rua. Imagem de © Qingshan Wu
Vista da rua. Imagem de © Qingshan Wu
Fachada. Imagem de © Ning Wang
Fachada. Imagem de © Ning Wang

O pátio da frente é usado principalmente como garagem. Os arquitetos mantiveram o forro inclinado, removeu as paredes frontal e traseira e mudaram a porta de entrada para a lateral, de modo a deixar maior espaço para estacionar. A equipe de projeto restaurou e preservou muitos elementos históricos, como o portão de entrada e as esculturas da abertura da porta em arco e até uma árvore seca. Além disso, a parede entre os pátios da frente e do meio foi demolida e substituída por uma varanda transparente.

1º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
1º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
Vista Noturna - 1º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
Vista Noturna - 1º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu

A varanda apresenta um plano curvo e variações de acordo com diferentes paisagens e funções espaciais. Seus limites são estreitamente combinados com as bordas curvas dos telhados inclinados, formando vários espaços transparentes em forma de arco, que integram as casas, a paisagem e o céu na mesma imagem. No pátio da frente, parte do telhado da varanda era dobrada para baixo para formar uma parede curva, atrás da qual existem alguns espaços funcionais, incluindo o banheiro, a sala de serviço, a sala de equipamentos e assim por diante.

Vista Aérea. Imagem de © Qingshan Wu
Vista Aérea. Imagem de © Qingshan Wu
Vista Noturna - 2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
Vista Noturna - 2º Pátio. Imagem de © Ning Wang

O pátio do meio é um espaço de atividade pública. Anteriormente, continha três casas, uma ao norte e duas nas laterais. Com base no seu layout original, o ARCHSTUDIO definiu uma sala de estar, uma sala de chá, uma sala de jantar e uma cozinha nessa área. Os arquitetos adotaram um padrão simétrico, que herda o senso de formalidade dos edifícios tradicionais com pátios. Além disso, eles substituíram as escadas anteriores que levavam às casas com declives suaves. As varandas transparentes, juntas, melhoram a conectividade entre os espaços internos e o pátio aberto. A sala de jantar tem uma porta dobrável, que pode ser aberta completamente para o espaço externo e estender as atividades internas para o pátio. No meio da parede dos fundos da sala de jantar, há uma porta em arco, que foi restaurada para se tornar a entrada do pátio dos fundos.

2º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
2º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
2º Pátio. Imagem de © Ning Wang

O pátio dos fundos é um espaço de habitação, composto principalmente por dois quartos, uma sala de chá e um escritório. Seu layout original é o mesmo do pátio do meio. A varanda nesta área possui um plano ondulado, que interage com as três árvores antigas que já existiam no pátio e, ao mesmo tempo, formam vários pequenos espaços de lazer em forma de arco. Os quartos estão situados na área mais traseira, com um layout espacial simétrico ditado pela cumeeira do telhado. O banheiro de cada quarto fica ao lado de um pequeno quintal, o que garante ampla iluminação e ventilação.

Vista Noturna - 3º Pátio. Imagem de © Ning Wang
Vista Noturna - 3º Pátio. Imagem de © Ning Wang
Quarto Principal - 3º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
Quarto Principal - 3º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu

O esquema material do projeto combina bem o antigo e o novo. Os arquitetos buscaram preservar as texturas dos materiais arquitetônicos tradicionais e, ao mesmo tempo, adicionaram alguns materiais novos de maneira apropriada, de modo a manter as marcas do tempo e apresentar o contraste e a fusão entre o novo e o antigo. A estrutura original de madeira de pinho do Siheyuan foi mantida, com seus componentes danificados substituídos pelo mesmo material. A nova varanda, portas, janelas e alguns móveis utilizam painéis de bambu laminado, um novo material que se parece com madeira e se parece com aço, conversam com os materiais antigos. A varanda recém-construída adota uma estrutura com vigas nervuradas e painéis no teto, a fim de maximizar a transparência e a leveza, além de melhor se misturar à construção antiga. Quanto a arquitetura de interiores, o ARCHSTUDIO trouxe várias combinações de móveis de madeira antiga ou nova, o que mostra uma mistura perfeita de diferentes tons e texturas.

Entrada 2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
Entrada 2º Pátio. Imagem de © Ning Wang
2º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu
2º Pátio. Imagem de © Qingshan Wu

Os telhados inclinados tradicionais não usavam materiais à prova d'água e tinham um isolamento térmico ruim. Considerando isso, o ARCHSTUDIO otimizou o sistema e o desempenho do telhado com a premissa de reter os telhados de ladrilhos cinza originais. Quanto ao telhado curvo da varanda recém-construída, os projetistas utilizaram argamassa de polímero como acabamento, que é suave e contrasta com os telhados adjacentes. As antigas muralhas dos edifícios foram restauradas, reutilizando os tijolos cinza das construções temporárias demolidas nos pátios. O piso dos espaços ao ar livre é pavimentado com o mesmo tipo de tijolos, para garantir consistência visual. Algumas das novas paredes são formadas por tijolos de vidro, que têm o mesmo tamanho dos antigos tijolos cinza. Durante a construção, foram encontradas inesperadamente algumas fatias de pedra, que mais tarde foram reutilizadas como escadas, vasos de flores e adornos. Os resíduos das vigas de madeira foram utilizados para fabricar cadeiras, o que dá nova vida aos materiais antigos.

Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang
Vista Aérea. Imagem de © Ning Wang

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residências Qishe / ARCHSTUDIO" [Qishe Courtyard / ARCHSTUDIO] 17 Jul 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/943649/residencias-qishe-archstudio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.