Centro Hípico de Pedras Salgadas / Luís Rebelo de Andrade

Centro Hípico de Pedras Salgadas / Luís Rebelo de Andrade

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 19

Vila Pouca de Aguiar, Portugal
  • Equipe De Projeto:LuÍs Rebelo de Andrade, Pedro Carta, Patrícia Matos, Marco Marinho, Raquel Jorge
  • Cliente:Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar
  • Projecto De Estruturas:DX2 Engenharia
  • Projecto De Infraestruturas:Abílio das Neves, Paulo Pedroso (Águas e Esgotos), proM & E, Building Solutions
  • Construção:Vilacelos, Construção
  • Cidade:Vila Pouca de Aguiar
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Centro Hípico tem uma história riquíssima, ligada à região de Trás-os-Montes e Alto Douro e à paixão das gentes da terra pelos cavalos e pelos desportos hípicos. É também a história de um dos melhores campos de saltos da Europa e da sua relação com o Parque de Pedras Salgadas no auge do turismo termal. E é também uma história de declínios. A decadência do Centro Hípico é gradual mas, a partir dos anos 90, acentua-se até parecer irreversível.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Em 2013 arrancam as obras de recuperação. Os tempos mudaram e, com eles, as necessidades dos utentes. Os espectadores deixaram de ser uma reduzidíssima classe privilegiada e a modernização da indústria de espectáculo trouxe a democratização no acesso às coisas. As novas regras internacionais para os concursos, obrigaram a uma profunda reformulação. A necessidade de rentabilizar o Centro Hípico obrigou a repensar o modelo de obtenção de receitas, assente na sazonalidade muito reduzida dos concursos de saltos. Construíram-se 32 boxes e um picadeiro.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Os edifícios novos tentam dialogar com os existentes e com a natureza em redor. As boxes, por exemplo, são revestidas com painéis de cortiça. Além de ser um material autóctone, a cortiça, ao envelhecer, vai adquirir texturas e tons semelhantes às do arvoredo circundante, diluindo-se organicamente na paisagem. Mas o exemplo mais emblemático desta arquitectura da invisibilidade é o do picadeiro. Todo revestido com troncos, parece ter sido adoptado e abraçado pela vegetação que o envolve. Os troncos e o tempo farão com que a flora acabe por tomá-lo por completo, tornando-o definitivamente seu.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:5450 Vila Pouca de Aguiar, Portugal

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro Hípico de Pedras Salgadas / Luís Rebelo de Andrade" 01 Nov 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/940718/centro-hipico-de-pedras-salgadas-luis-rebelo-de-andrade> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.