Cloud Nine / Studio Gabriel Bordin

Cloud Nine / Studio Gabriel Bordin

© Fábio Júnior Severo© Fábio Júnior Severo© Fábio Júnior Severo© Fábio Júnior Severo+ 14

Florianópolis, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  40
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  Fábio Júnior Severo
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Portobello, Alex Fernandes Home Decor, Bellacatarina Móveis, Coral Tintas, Fernando Mendes, Galeria Helena Neckel, Gustavo Bittencourt, Jean Gillon, Joel Serralheria, Karsten, Kretzer Móveis, Marmoraria Modular, Ouse Iluminaçao, Reveev Colchões, Unlimited, Vidrotec, WM Vidros
  • Arquiteto Responsável:Gabriel Bordin
  • Equipe De Projeto:Sabrina B. Sirino, Fabiano P. Brescovit, Gabriela Vilani, Lucas Ranzan, Fernanda Sá, Giovana Becker, Rodrigo Burgrever
  • Clientes:Casa Cor Santa Catarina 2019
  • Engenharia:Saga Engenharia e Construção
  • Cidade:Florianópolis
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

Descrição enviada pela equipe de projeto. O espaço projetado para a CASACOR SC de 2019, pode ser definido como um "quarto de estar", os 40m² são um convite ao descanso e aconchego. O nome nasce da expressão "to be on cloud nine" que representa um estado de contentamento e plenitude, Cloud Nine é a materialização deste estado, traduzida num ambiente contemporâneo, elementar.

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo
Planta
Planta
© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

A Cama Nuvem, criação do arquiteto Gabriel Bordin para a grife de colchões Reveev. Centro do espaço, a peça foge dos padrões nacionais ao ser desenvolvida propositalmente mais baixa, como um convite acessível ao relaxamento, além de criar um volume menos massivo na composição, funcionando também como assento para o estar. A parceria ainda rendeu o inusitado e grande painel retroiluminado feito de molas ensacadas - “a alma do colchão” - cuja superfície translúcida e orgânica enfatiza a sensação de estar flutuando no céu. De estar entre as nuvens.

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

Como expressão imagética da ideia, optamos por cores claras, dentro das tonalidades naturais e da escala de cinza. Dominante, o Branco Cru da Coral assume o papel de protagonista da paleta, alguns elementos na cor preta criam pontos focais. A bay window, paralela à cama, emoldura a vista e também se torna parte da mobília. Neste paralelo é formado o pequeno estar, de um lado a Jabuticabeira e do outro a poltrona Jangada de Jean Gillon, sugerem que este quarto também é feito para receber.

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

O mobiliário é permeado com outras peças assinadas como a cadeira Julieta, de Gustavo Bittencourt; a mesa Caê, de Fernando Mendes; e, em mais uma criação autoral de Gabriel, um biombo em vidro jateado e serralheria branca. Entre as obras artísticas, produções de Sérgio Lucena, Ricardo Homem, Henrique Savas e Sabrina Bordin Sirino. Detalhe dos detalhes, poemas de Yoko Ono podem ser vistos na cabeceira, onde também repousa o relógio do avô do arquiteto, presente em todas as participações na mostra. Já o armário branco, feito para dar o efeito de “estar voando”, ganha o contraponto com o grande bloco de mármore carrara que em sua composição traz as cores do ambiente como num espelho das nuvens.

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

“O espaço foi pensado para gerar o mínimo de desperdício possível através das pontuais intervenções construtivas, uma vez que todas as benfeitorias deverão ser retiradas ao final da mostra. O mobiliário foi todo projetado e executado em uma modulação que facilitam a adaptação em outros projetos posteriormente, reduzindo as sobras pós-evento”, conta. Já a parede de molas ensacadas se tornou uma solução prática ao dispensar a produção de uma parede que não vai durar mais dos que os 45 dias de exibição da mostra. E cerca de 75% destas molas poderão ser reaproveitadas. O arquiteto ainda optou por deixar o teto em sua forma original.

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

Quanto à tecnologia digital, Cloud Nine é, segundo Gabriel, “um espaço bem analógico, para se sentir nas nuvens. É tranquilo, orgânico, natural e, consequentemente, o analógico nos aproxima disso”.  

© Fábio Júnior Severo
© Fábio Júnior Severo

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Centro, Florianópolis - SC, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Cloud Nine / Studio Gabriel Bordin" 29 Mai 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/940545/cloud-nine-studio-gabriel-bordin> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.