Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de ExteriorCabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Madeira, ConcretoCabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, MadeiraCabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Exterior, Tijolo+ 35

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  145
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2019
  • Fotógrafo
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Hansgrohe, Blomqvist, Duravit, Gaggenau, HAY, KWC, Nyhuset Bruk, Strønes Snekkerverksted, Tapwell, fino
  • Equipe De Projeto : Lexie Mork-Ulnes, Casper Mork-Ulnes, Phi Van Phan, Auste Cijunelyte, Kristina Line, Monica Lepinska
  • Clientes : Lexie and Casper Mork-Ulnes
  • Engenharia : Bygg Konsulentene Øst.
  • Marcenaria : Strønes Snekkerverksted
  • Construtor : Hafjell Bygg
  • País : Noruega
Mais informaçõesMenos informações
Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Exterior, Tijolo
© Bruce Damonte

Descrição enviada pela equipe de projeto. Localizada a oeste de Kvitfjell, 45 minutos ao norte de Lillehammer, a cabana projetada por Mork-Ulnes Architects está situada 943 metros acima do nível do mar, quase no topo da montanha (1.039 metros). Sua altitude significa que a cabine está exposta ao clima severo do inverno, às vezes sofrendo com os ventos e às vezes flutuando pacificamente acima das nuvens. 

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Exterior
© Bruce Damonte

De novembro a abril, durante o inverno, é possível usar esquis para chegar ao mercado local para fazer compras, voltando para casa usando elevadores. Os esquis também permitem se conectar a centenas de quilômetros de trilhas, chegando a pousadas para descansar e se aquecer. No verão, é possível caminhar da cabana até o topo da montanha de Kvitfjell (que significa montanha branca em norueguês) em cerca de 20 minutos ou chegar a um dos muitos córregos e lagos para nadar e pescar.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Exterior
© Bruce Damonte

O projeto é uma resposta a especificidade do contexto e à paisagem cultural. É um exemplo de como a arquitetura pode transmitir conhecimentos passados para o presente, criando um vínculo efetivo com a paisagem construída. O revestimento exterior da cabana é feito de skigard, um tronco de três metros de comprimento que é tradicionalmente disposto na diagonal pelos agricultores noruegueses como cercas. Ao fazer referência à arquitetura rural, a fachada faz com que a cabana se encaixe na paisagem acidentada e na vegetação florestal. No inverno, quando as lacunas entre as ripas de madeira de skigard se enchem de neve, a casa recebe uma expressão nova e mais suave.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Imagem 16 de 35
© Bruce Damonte
Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Imagem 17 de 35
© Bruce Damonte

A cobertura verde da construção também lembra os tradicionais telhados de grama, comuns em casas de madeira rurais na Escandinávia até o final do século XIX. Listado pelos regulamentos locais de planejamento como um dos poucos materiais permitidos para telhados (além de ardósia ou madeira), a vegetação difusa da cobertura, move-se com o vento, ajudando a suavizar a geometria retilínea da casa.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Exterior
© Bruce Damonte

A casa tem uma planta regular, sendo definida por uma sequência enfileirada de quartos seguidos de um corredor central - chamado Trønderlån na região de Trøndelag, na Noruega.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Madeira
© Bruce Damonte
Planta
Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Sala de Estar
© Juan Benavides

Para lidar com o problema das nevascas, os arquitetos buscaram em suas experiências passadas soluções que pudessem resolver a situação, como a Moose Road , construída sobre uma estrutura de aço para evitar o corte das raízes das árvores; e a Trollhus, erguida sobre pernas de concreto para protegê-la da neve. Essas experiência permitiram entender que uma maneira eficaz de lidar com altos montes de neve e de não precisar cavar a casa quando a neve se acumula ao redor de portas e janelas é descolar a construção do solo. Neste projeto, eles decidiram erguer a construção, não apenas para ter alguma proteção durante o inverno, mas também buscando maximizar a luz natural e as vistas, e proteger o terreno, evitando escavações de terraplenagem.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Sala de Estar, Madeira
© Bruce Damonte
Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Madeira
© Bruce Damonte

Uma característica notável da casa é que todas as superfícies são revestidas com madeira. A rugosidade não convencional do revestimento exterior de Skigard é combinada com um espaço interior quase totalmente homogêneo, onde painéis de pinho maciços e leves criam uma sensação íntima e aconchegante, oferecendo poucas distrações para desviar os olhos da natureza exterior. Todo o armário e os móveis personalizados são feitos de folhas de pinho laminadas em três camadas. A materialidade toda em madeira também cria uma qualidade olfativa por conta do odor aconchegante. 

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Dormitório, Cama, Madeira
© Bruce Damonte

O programa era ter uma cabana de três quartos, sauna e um anexo que dava espaço privativo para os hóspedes. Atenta à paisagem natural ao redor, a cabana envolve o ar livre de uma maneira espetacular. Duas paredes de vidro do chão ao teto, de 6 metros de comprimento, proporcionam uma ampla vista da área de estar, cozinha e sala de jantar, criando a experiência de estar do lado de fora, exposto ao cenário em constante mudança. A grande parede de vidro voltada para o sul permite que o sol baixo do inverno ilumine a casa durante o dia. Além das paredes de vidro, uma abertura zenital,no ápice da cobertura, canaliza a luz natural para as áreas de estar.

Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects  - Fotografia de Interiores, Madeira
© Bruce Damonte

O acesso à casa exige que se suba as escadas, chegando na varanda, onde se experimenta uma vista espetacular através de um portal coberto de pinheiros. Existem duas portas de cada lado do portal que se abrem para a casa principal (esquerda) ou anexo dos hóspedes (direita). Ao entrar na casa principal, encontra-se um corredor com acesso direto a um hall, onde é possível remover as camadas externas de roupas e sapatos e entrar na casa. Debaixo do primeiro rasgo no teto, o corredor dá acesso aos dois quartos e banheiros. Depois de caminhar pelo corredor, a casa se abre novamente para a natureza na sala composta por duas longas paredes de vidro - com vista para o vale e para as pistas de esqui de um lado e para os bosques e prados do outro. A grande sala abriga o principal espaço comum, contendo cozinha, sala de estar e sala de jantar. No final da grande sala, encontra-se a suíte master - com banheiro e sauna. Do outro lado da varanda, o anexo contém um quarto, banheiro, sala de estar espaçosa e loft para dormir.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Cabana de Skigard / Mork-Ulnes Architects " [Skigard Hytte Cabin / Mork-Ulnes Architects ] 10 Mai 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/938803/cabana-de-skigard-mork-ulnes-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.