Casa de António Nunes / ateliermob

Casa de António Nunes / ateliermob

© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG© Fernando Guerra | FG+SG+ 21

Pedrógão Grande, Portugal
  • Arquitetos: ateliermob
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  164
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fotógrafo Fotografias:  Fernando Guerra | FG+SG
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Knauf, CS Telhas, Cinca, Extrusal, Gresco, Sedacor Divina, Vicaima
  • Arquiteto Responsável:Tiago Mota Saraiva
  • Equipe De Projeto:Andreia Salavessa, Paula Miranda, Marta Vieira, Cristina Romão, Mariana Robalo, Diana Amaral, Adriana Gil, Carolina Battle Y Font, Ana Rita Nunes, Raquel Coronel, Rita Rodrigues, Ana Catarino
  • Clientes:António Nunes
  • Estruturas:BETAR – Eng.º José Pedro Ferreira Venâncio
  • Electricidade:EACE – Eng.º João Caramelo
  • Hidráulicas:BETAR – Eng.ª Andreia Cardoso
  • Telecomunicações:EACE – Eng.º João Caramelo
  • Antropologia:Ana Catarino
Mais informaçõesMenos informações
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Descrição enviada pela equipe de projeto. A 17 de Junho de 2017 um grande incêndio deflagrou em Pedrógão Grande e espalhou-se pela floresta até Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pêra, Sertã, Penela, Góis e Pampilhosa da Serra, afectando cerca de 500 casas (259 das quais eram primeiras habitações). 64 pessoas morreram ao tentar escapar dos incêndios.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Depois da tragédia, cidadãos e instituições fizeram donativos para ajudar à reconstrução das casas e vidas afectadas pelos incêndios. A Fundação Calouste Gulbenkian, responsável por um dos maiores fundos, contratou a Cooperativa Trabalhar com os 99% crl., para providenciar assistencia técnica no processo de reconstrução, no qual o ateliermob fez projecto para 7 casas.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Mais do que a simples reconstrução das casas perdidas, o objectivo principal foi o de melhorar as condições de vida destas comunidades, com uma atenção particular para o facto de, na sua maioria, se tratar de população envelhecida. A preservação das paredes em pedra foi um princípio importante em todo o processo, uma vez que faziam parte da memória das casas destruídas e da imagem das casas desta zona de Portugal.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Corte CC
Corte CC
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Manteve-se o volume geral da casa, bem como as paredes em pedra interiores, mudando apenas o necessário para acomodar as novas infraestruturas e o programa. De modo a que a casa fosse totalmente acessível, centrou-se o programa no nível superior, tornando o inferior como função de arrumção. A lareira é o elemento central do espaço social. E o grande vão a sudeste directamente relacionado com o pátio traz luz e ventilação para o interior.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Casa de António Nunes / ateliermob" 05 Mar 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/934891/casa-de-antonio-nunes-ateliermob> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.