Quadra de tênis Simonne-Mathieu em Roland Garros / Marc Mimram

Quadra de tênis Simonne-Mathieu em Roland Garros / Marc Mimram
© Erieta Attali
© Erieta Attali

© Erieta Attali© Erieta Attali© Erieta Attali© Erieta Attali+ 23

  • Arquitetos: Marc Mimram
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  5
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fotógrafo Fotografias:  Erieta Attali
  • Arquitetos Responsáveis:Marc Mimram Architecture & Associés
  • Equipe De Projeto:Martin Fougeras Lavergnolle, Francis Jacquiod, Jacques Durst
  • Engenharia:Marc Mimram Ingénierie : structure and economy
  • Engenharia De Fluidos E Meio Ambiente:INEX
  • Colaboradores:Vinci : demolição - terraplenagem - construção principal - obra arquitetônica Viry-Fayat: estrutura metálica - fachadas leves - serralharia / metalurgia, Sfee: eletricidade, Foret: encanamento - sistema de aquecimento - tratamento do ar, Richel: equipamentos para estufas, Jean Lefebre: obras externas e paisagismo
  • Iluminação:Iluminação
  • Acústica:Acústica
  • Fachada :Fachada
  • Cidade:Paris
  • País:França
Mais informaçõesMenos informações
© Erieta Attali
© Erieta Attali

Descrição enviada pela equipe de projeto. Quando o paisagista Michel Corajoud apresentou seu plano de revitalização para o complexo de Roland Garros, sede do Grand Slam francês de tênis, sua intenção era criar um vínculo com a cidade. A renovação exigiu a abertura de um amplo espaço público, e a construção de uma nova quadra para acomodar 5.000 visitantes no jardim adjacente, local onde anteriormente foram alocadas estufas sem qualquer planejamento. O jardim é admirável, mas não pelas novas estufas, e sim por suas belas estruturas botânicas projetadas em 1898, por Jean-Camille Formigé, e que naturalmente nunca foram ameaçadas.

© Erieta Attali
© Erieta Attali

Inspirada nas estufas de vidro e ferro fundido, características do século XIX, a nova quadra de tênis ficará parcialmente abaixo do nível do solo, cercada por uma plataforma de concreto com terraços, apoiados por uma estrutura de aço, e envolta por estufas botânicas projetadas para atender às mais altas especificações técnicas.

© Erieta Attali
© Erieta Attali

As novas estufas configuram um cenário de vidro, onde plantas dos quatro continentes podem florescer. Elas fazem referência ao design das estufas originais, e são inspiradas pela arquitetura em metal que, desde a construção do Palácio de Cristal em Londres em 1851, mantêm sua delicada relação entre a luz e a estrutura, como o modelo perfeito de arejamento e economia.

© Erieta Attali
© Erieta Attali
Corte
Corte
© Erieta Attali
© Erieta Attali

As novas estruturas receberão vidros duplos, e isolamento mais eficaz do que as estufas históricas. Ao invés de criar uma superfície simples de vidro liso, o projeto incorporou escalas fragmentadas de vidro, com as bordas dispostas em duas direções diferentes. Dessa maneira, a aparência da construção é alterada à medida que a luz se modifica, como resultado da difração, e das vibrações criadas pelas reflexões nas superfícies irregulares e segmentadas. O aço das estufas dá ritmo à composição, equilibrando a estrutura dos terraços que se elevam até a galeria, e percorrem a parte superior do edifício.

Planta - cobertura
Planta - cobertura
© Erieta Attali
© Erieta Attali

O jogo de luz, sombras, e transparência na estrutura, repete os efeitos característicos da arquitetura do século XIX, e ao mesmo tempo, integra técnicas contemporâneas de corte e soldagem de oxi-combustível. O desejo de Michel Corajoud promoveu o diálogo entre jardins e esporte, botânica e tênis, fazendo com que o desempenho técnico, e físico emergisse de um espaço compartilhado. A presença de estruturas originais de maneira alguma inibem a confiante arquitetura contemporânea. As diferentes atividades se cruzam no tempo; o torneio de tênis é parte integrante do desenvolvimento do jardim botânico. A quadra Simonne-Mathieu é uma ótima ilustração da necessidade dos prazeres da vida urbana se adaptarem a uma combinação cada vez maior de usos diferentes.

© Erieta Attali
© Erieta Attali

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Jardin des Serres d’auteuil, 3 Avenue de la Porte d'Auteuil, 75016 Paris, França

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Quadra de tênis Simonne-Mathieu em Roland Garros / Marc Mimram" [Simonne-Mathieu Tennis Court at Roland Garros / Marc Mimram] 16 Fev 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/933801/quadra-de-tenis-simonne-mathieu-em-roland-garros-marc-mimram> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.