Residência Amor 2 / Takeshi Hosaka Architects

Residência Amor 2 / Takeshi Hosaka Architects

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc+ 34

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  18
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fotógrafo Fotografias:  KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Althemide, Asahi building wall, Grohe, Louis Poulsen, MIHAMA TSUSHO, MORI NO MADO, Miele, Nemetschek, Rinnai
  • Arquiteto Responsável:Takeshi Hosaka
  • Clientes:Takeshi e Megumi Hosaka
  • Engenharia :Kenji Nawa/NAWAKENJI-M
  • Consultoria:TH-1
  • Cozinha :Atelier SCALE
  • Mobiliário:IDEA WOOD CRAFT
  • País:Japão
Mais informaçõesMenos informações
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

Descrição enviada pela equipe de projeto. Eu vivi na "Casa Amor" em Yokohama por 10 anos. Durante esse tempo, comecei a lecionar como professor na Escola de Arte e Arquitetura da Universidade de Waseda em 2015. A distância de aproximadamente 40 km da Casa Amor até a universidade tornava muito difícil viajar de trem por 3 horas diárias. Essa é a razão pela qual eu decidi construir minha segunda casa, "Casa Amor 2". Ao obter um terreno de 31,41 m² em Tóquio, comecei a projetar uma casa de dois pavimentos.

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

Minha esposa estava lendo um livro na época sobre o período Edo, onde uma família de 4 pessoas morava em uma casa de 9,6 m² chamada "Nagaya". Foi assim que decidi projetar uma casa de um pavimento de 18,84 m². Ela me disse que 18 m² seria o suficiente para nós dois. Ao ver outras referências de casas pequenas, percebi que os proprietários adoravam a vida em suas casas tanto quanto o seu entorno.

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

Como já havia experimentado a luz do sol, a chuva, a neve, os animais, as plantas e as pessoas durante a minha vida na "Casa Amor", concentrei-me na eternidade do pequeno espaço que possui tudo.

Corte
Corte
Planta
Planta

Para a Roma antiga, a vida ideal dependia de cinco componentes: aprendizagem, banho, drama, música e epicurismo. Eu desejava trazer estes componentes nesta pequena casa. Nós gostamos de tomar um banho todas as noites, ouvir coleções de discos, comer arroz cozido em uma panela de barro e ler nossos livros favoritos. Além disso, quando nos cansamos, confiamos na Bíblia.

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

Conexão direta com a natureza e as pessoas. A simulação da luz solar mostrou que o terreno não recebe luz direta durante 3 meses no inverno. Fiquei muito desapontado no início, mas concebi esse fato como um ambiente semelhante ao dos países escandinavos. Esse conceito me levou a desenhar o esboço de dois telhados curvos, cujos topos estão abertos para o céu. No inverno, as duas claraboias efetivamente trazem a luz suave para dentro da casa. No verão, a residência está repleta de sol como um país tropical.

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

O telhado é composto por duas coberturas que se fundem em diferentes alturas e criam uma forma simples para a casa. Os beirais do telhado têm uma forma reta para se misturar com o ambiente, mas os topos são ligeiramente curvados. As sete paredes derivadas do esqueleto principal de concreto separam as três zonas: sala de jantar, cozinha e dormitório. A espessura destas paredes é reduzida em 15 mm de cima para baixo para instalar as prateleiras e o balcão da cozinha. O esqueleto de concreto não funciona apenas como uma grande estrutura, mas também como uma pequena peça de mobiliário nesta pequena casa.

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

Quando mantemos a janela voltada para a rua completamente aberta, os transeuntes se dirigem facilmente até nós e as crianças colocam as mãos no chão e olham para dentro. Mesmo quando estamos sentados comendo, vemos os cães que andam pela calçada. A rua principal possui um canteiro de flores e nós o desfrutamos como se fosse nosso jardim. Nesta casa, sentimos o espaço urbano muito próximo. Estamos realmente surpresos com o quão bom é se comunicar com a cidade!

© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc
© KOJI FUJII / Nacasa&Partners Inc

A infinitude de uma pequena casa. "Casa Amor 2" foi concluída de forma que "Casa Amor" se tornou o ateliê para desenhar esboços e para passar finais de semana. Minha esposa ama "Casa Amor" e ficou muito triste por sair, mas agora ela se diverte muito no novo lar. A residência foi criada na luta contra a "infinidade de pequenas coisas" lógica e sensualmente para se tornar algo entre ficção e realidade. (Takeshi Hosaka)

Originally published on May 24, 2019

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Amor 2 / Takeshi Hosaka Architects" [Love2 House / Takeshi Hosaka Architects] 29 Abr 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/920946/residencia-amor-2-takeshi-hosaka-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.