Pavilhão Entre Árvores / Branch Studio Architects

Pavilhão Entre Árvores / Branch Studio Architects

© Peter Clarke© Peter Clarke© Peter Clarke© Peter Clarke+ 24

Balnarring, Austrália
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  85
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fotógrafo Fotografias:  Peter Clarke
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Beeline design, Kartell, Milli, Nest Workshop, Olnee Rammed Earth
  • Construção:Martin Builders
  • Engenharia Estrutural:WSP Consulting Engineers
  • Equipe De Projeto:Nicholas Russo, Simon Dinh, Rowena Henry
  • Cidade:Balnarring
Mais informaçõesMenos informações
© Peter Clarke
© Peter Clarke

Descrição enviada pela equipe de projeto. Quando foi apresentada a oportunidade de projetar essa pequena adição a uma residência existente, foi emocionante descobrir um número de árvores estabelecidas e significativas dispostas aleatoriamente em todo o terreno proposto imediatamente a oeste do edifício existente. O briefing, que apontou a necessidade de uma nova suíte master composta por um quarto, um banheiro e closets / espaços auxiliares também pedia uma forte conexão com a paisagem e com o entorno, com várias áreas de jardim. Foi resolvido desde o início que as árvores no terreno não seriam retiradas por conta da nova construção - e, na verdade, o conceito iria explorar o oposto - uma vez que uma conexão mais significativa com a paisagem poderia ser alcançada com o prédio dando lugar, e interagindo com as árvores.

© Peter Clarke
© Peter Clarke
© Peter Clarke
© Peter Clarke

O resultado dessa abordagem é uma forma esbelta para se encaixar entre as árvores existentes, ligando as três áreas programáticas distintas de forma linear e organizada com uma lógica e estética modernista em geral. Começando como um retângulo simples, a planta evoluiu através de uma série de gestos formais contidos, mas deliberados, fazendo uma referência direta ao contexto existente. Uma pequena escavação foi feita, criando um espaço no pátio para abrigar uma árvore Bétula existente ao sul. Este pátio atua como a transição entre as áreas do banheiro e o resto do pavilhão, proporcionando a separação entre a suíte e os espaços dos dormitórios principais. Assentos externos e internos são organizados em torno do pátio, proporcionando oportunidades de contemplação, descanso e relaxamento.

© Peter Clarke
© Peter Clarke

As outras intervenções formais consistem em duas caixas de janela extrudadas para fora para interagir diretamente com as árvores existentes adjacentes e, a porção angular na extremidade do pavilhão para orientar o espaço em direção a um corredor que oferece uma vista através da vegetação existente, em direção ao sol poente no oeste. A entrada no pavilhão acontece através da extensão de um corredor central da casa principal. Este "calçadão" central divide as áreas de suite em dois espaços distintos antes de tornarem-se dois caminhos de circulação em torno de um arranjo central de marcenaria que divide e define os closets. À medida que os espaços se desdobram, o nível do piso sobe gradualmente (até cerca de 1m acima do nível do solo) através de uma série de plataformas que ascendem sutilmente e dividem os espaços ao longo do comprimento do edifício. Com a ascensão do edifício, cada programa possui internamente uma relação diferente com o contexto do jardim.

© Peter Clarke
© Peter Clarke

A paleta de materiais externos de taipa de carvão vegetal, madeira, aço e vidro é propositalmente natural e crua em resposta ao contexto rural, projetado para resistir às intempéries e à pátina naturalmente, uma vez que o edifício continuará se integrando ao entorno ao longo do tempo. Internamente, os materiais possuem uma estética semelhante, embora o detalhamento seja tratado com uma preciosidade que dá à materialidade despretensiosa uma sensação de elegância. A taipa de carvão vegetal, a madeira e o basalto são os materiais internos predominantes, com concreto e aço também usados em algumas das marcenarias. Acabamentos metálicos acentuam as junções de materiais, celebrando essas interseções e expressando as metodologias de construção.

© Peter Clarke
© Peter Clarke

Criar a atmosfera certa foi o foco principal internamente. Dado que as áreas dos quartos são habitadas predominantemente no início e no final de cada dia, era importante capturar adequadamente as características desses momentos (acordar / descontrair, banhar-se e vestir-se) dentro do espaço. Este pavilhão para abrigar a suite master tem como objetivo proporcionar aos seus ocupantes um espaço longe das influências da luz artificial excessiva e criar uma atmosfera mais natural para começar e terminar o dia. Isto é conseguido através do uso de iluminação indireta, que garante que os quartos não sejam super iluminados e, portanto, fornece a aparente tranquilidade e intimidade apropriada para tais espaços.

© Peter Clarke
© Peter Clarke

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Pavilhão Entre Árvores / Branch Studio Architects" [Pavilion Between Trees / Branch Studio Architects] 06 Mai 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/916082/pavilhao-entre-arvores-branch-studio-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.