Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Centro ambulatório de saúde mental San Lázaro / Jorge Andrade Benítez + Daniel Moreno Flores

Centro ambulatório de saúde mental San Lázaro / Jorge Andrade Benítez + Daniel Moreno Flores

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández © Sebastián Crespo, Andrés Fernández © Sebastián Crespo, Andrés Fernández © Sebastián Crespo, Andrés Fernández + 32

  • Arquitetos: Jorge Andrade Benítez, Daniel Moreno Flores
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1891
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014
  • Fotógrafo Fotografias:  Sebastián Crespo, Andrés Fernández
  • Colaboradores: Margarida Marques, José Luis Romero, Rolando Ayala, Juan Carlos Cisneros, María Paz Villagómez, Christian Rea, Gabriela Jiménez, Daniel Verdesoto, Manuel Galárraga, Claudia Ponce e Santiago Vaca
  • Promotor: Instituto Metropolitano de Patrimonio (IMP) / Ministerio de Salud Pública
  • Cliente: Hospital San Lázaro
  • Diretora Executiva Imp: Margarita Romo
  • Diretor Técnico Imp: Franklin Cárdenas
  • Responsáveis (Imp): Héctor Vega, Damaris Vallejo
  • Administração Do Projeto (Imp): Norma Silva
  • Técnico Construção (Imp): Jesús María Loor
  • Orçamentos E Preços Unitários: Andrés Llanos
  • Engenharia Estrutural: Guillermo Gómez
  • Estudo Do Solo: Zitroci - Carlos Ortiz
  • Engenharia Elétrica: Santiago Mafla
  • Engenharia Sanitária: Carlos Estrella
  • Arquiteto Restaurador: Marcelo Pauta
  • Construção: RIASCOS & RIASCOS
  • Residente De Obra: Henry Jiménez Arq.
Mais informações Menos informações
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

Descrição enviada pela equipe de projeto. O requerimento para este edifício foi criar escritórios e instalações para atendimento ambulatorial de pacientes psiquiátricos que utilizavam um hospital próximo transferido para outra área da cidade.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

O município de Quito adquiriu um terreno com diversos edifícios antigos no Centro Histórico da Cidade que seria reabilitado como um Centro de Saúde Mental Ambulatorial. A área de construção solicitada excedeu, de longe, a disponível nos espaços existentes. Ficou claro que seria necessário liberar certas áreas para implantar os novos edifícios que abrigariam o programa necessário.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

Os edifícios existentes no local foram feitos em datas diferentes e seus materiais, consequentemente, eram diferentes. As características da era colonial e republicana foram preservadas e os acréscimos e construções mais recentes foram substituídos. Uma área onde anteriormente havia um depósito para armazenamento de madeira era o local ideal para abrigar os metros quadrados adicionais do programa necessário.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

O interior do edifício deu origem a uma arquitetura de integração, procurando manter a harmonia entre o patrimonial e o contemporâneo. A nova arquitetura, essencialmente, estava localizada dentro de uma arquitetura perimetral antiga, já que, com poucas modificações e liberações, o espaço central permanecia apto a ser ocupado. Este novo edifício manteve um recuo em relação às ruas que circundam o empreendimento, a fim de criar uma presença esmaecida na fachada principal, portanto, com relação ao entorno imediato. O projeto serve como pano de fundo para o antigo. Identificou-se que uma característica significativa para a cidade é o perfil superior do telhado do galpão velho, familiar para os transeuntes do lugar. A forma peculiar de seus telhados foi imitada na nova arquitetura, a fim de dar continuidade à imagem do passado.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

As áreas abertas do projeto interagem com o usuário, oferecendo-lhe tranquilidade e possibilidade de contemplação. Desde a entrada da propriedade, tentamos gerar uma variedade de cenários, fornecendo características naturais para os espaços ao ar livre, buscando contribuir para o tratamento de pacientes em um ambiente calmo e agradável. Através dos pátios e jardins, os usuários podem encontrar instalações mais aconchegantes e domésticas.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

Os materiais da construção antiga foram reutilizados, fortalecendo a estrutura dos edifícios conservados. Pedaços de madeira do galpão, telhas, portas, janelas e divisões antigas encontraram seu uso na nova proposta. A materialidade e textura do tijolo das antigas paredes foram expostas ao retirar o gesso. Os novos materiais mantiveram uma posição discreta, gerando uma estrutura na qual a linguagem do passado é capaz de se expressar através de intervenções contemporâneas.

O edifício, atualmente, abriga com sucesso as funções para as quais foi criado e acolhe uma abordagem da saúde mental que está longe de estigmatizar e isolar pacientes com essa condição. É considerado um exemplo de sucesso no Equador para este tipo de tratamento.

© Sebastián Crespo, Andrés Fernández
© Sebastián Crespo, Andrés Fernández

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Quito, Equador

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro ambulatório de saúde mental San Lázaro / Jorge Andrade Benítez + Daniel Moreno Flores" [Centro ambulatorio de salud mental San Lázaro / Jorge Andrade Benítez + Daniel Moreno Flores] 26 Abr 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/915584/centro-ambulatorio-de-saude-mental-san-lazaro-jorge-andrade-benitez-plus-daniel-moreno-flores> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.