Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Edifício H1 / PJV Arquitetura

Edifício H1 / PJV Arquitetura
© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

© Alexandre Zelinski © Alexandre Zelinski © Alexandre Zelinski © Alexandre Zelinski + 53

  • Arquitetos: PJV Arquitetura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área: 685.0 m2
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 2018
  • Fotógrafo Fotografias: Alexandre Zelinski
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Arte Pedras- Penha-SC, Cerâmica Tupy Guarani, Tijucas-SC, Cerâmicas Elizabeth, GMR Artefatos de cimento-Itajaí, Mario Calhas e Alumínios, Max Mohr, Olaria do pinho
  • Colaboradores

    Ana Meirinho Neves, Vinícius Schewe
  • Projeto estrutural

    Eng. Anamélia Adriano
  • Projeto elétrico

    Eng. Luiz Negri
  • Projeto hidráulico

    Eng. Anamélia Adriano
  • Execução da obra

    Arq. Pablo J. Vailatti
  • Cliente

    Hirt Empreendimentos
  • Construtora

    Hirt Empreendimentos
Mais informações Menos informações

Descrição enviada pela equipe de projeto. O edifício Residencial H1 está localizado em Balneário Piçarras, litoral norte de Santa Catarina. O edifício é constituído pelo pavimento térreo, livre, sob pilotis, onde estão as garagens e a circulação vertical, e mais três pavimentos tipo, onde estão distribuídos os seis apartamentos residenciais. O terreno escolhido, com 250 metros quadrados, está localizado no centro da cidade e possui 12,50 metros de frente por 20 metros de comprimento. A disposição da planta explora as paisagens do lugar fazendo com que todos os apartamentos possuam bela vista da cidade e do mar de Piçarras. Buscando qualificar o espaço da cidade, o projeto parte da não construção de muro no alinhamento com a estreita calçada de 1,50 metros, oferendo assim um pequeno “respiro” para as pessoas que ali circulam.

© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski
Corte A
Corte A
© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

O programa a ser resolvido, edifício habitacional multifamiliar, em uma cidade turística e litorânea, partiu da análise das condicionantes do lugar, das possíveis vistas da paisagem, da área disponível para edificação, aliado ao programa solicitado (apartamentos de 2 dormitórios) e ao sistema construtivo proposto. Foram dispostos 2 apartamentos por pavimento, ambos possuem sacada social para a frente, permitindo melhor vista ao mar para todas as unidades. A suíte de cada unidade fica voltada para trás, também com agradável vista da cidade. A estrutura independente do edifício consiste em pilares, vigas e lajes em concreto armado moldados in loco. A atemporalidade do concreto aparente é adotado como acabamento em diversas partes do edifício, inclusive nas lajes teto das sacadas. Os fechamentos internos são em alvenaria rebocada, e o volume da churrasqueira nas sacadas em tijolo aparente.

© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

A forma da edificação é bastante simples, caracterizada por um volume cúbico, definido pelos três pavimentos tipo, sustentado pelos pilotis do pavimento térreo. Este pavimento utiliza a largura total do terreno, devido sua necessidade de conter 6 vagas de garagem, enquanto que o volume que contém os apartamentos, possui recuo de 1,50 metros nas suas laterais. A proposta formal é marcada pelas vigas horizontais que dividem os pavimentos e explicitam a própria estrutura da edificação.

© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

Em balanço, sobre o recuo frontal, ficam as sacadas dos apartamentos, as quais possuem fechamento de cobogó em concreto nas laterais, uma parede em concreto aparente que individualiza as duas sacadas por pavimento e também serve de suporte para a churrasqueira, tão característica na região, enquanto que para frente as sacadas possuem fechamento vazado em alumínio na cor preta. O alumínio na cor preta também é utilizado nas chaminés e em todas as esquadrias e portões do edifício.

© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

Além do concreto aparente, explorado em diversas partes como acabamento, foram utilizados tijolos maciços, cobogós em concreto e alvenaria na cor branca e pequenas partes na cor chumbo escuro. Contrastando com as linhas retas do corpo principal, a torre destinada a abrigar as caixas de água possui um desenho circular, construído apartir de vigas de concreto aparente e fechamento em tijolos maciços aparentes. Um volume em concreto aparente solto do prédio, junto ao alinhamento da calçada, resolve as lixeiras e ducha para os banhistas.

© Alexandre Zelinski
© Alexandre Zelinski

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Piçarras - State of Santa Catarina, Brasil

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Edifício H1 / PJV Arquitetura" 13 Abr 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/914971/edificio-h1-pjv-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.