Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Universidade
  4. Singapura
  5. Serie Architects
  6. 2019
  7. NUS Escola de Design e Meio Ambiente / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong

NUS Escola de Design e Meio Ambiente / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong

  • 12:00 - 6 Maio, 2019
  • Curadoria de María Francisca González
  • Traduzido por Giovana Martino
NUS Escola de Design e Meio Ambiente / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong
NUS Escola de Design e Meio Ambiente / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong, © Rory Gardiner
© Rory Gardiner

© Rory Gardiner © Rory Gardiner © Rory Gardiner © Rory Gardiner + 45

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Descrição enviada pela equipe de projeto. Janeiro de 2019 marca a inauguração do SDE4, um edifício inventivo e educacional projetado para a Escola de Design e Meio Ambiente da Universidade Nacional de Singapura, instituição que promove o design, a sustentabilidade e a educação na parte Sudeste da Ásia. O SDE4, um projeto de mais de 8.500 metros quadrados com seis pavimentos e programas multi-disciplinares, é o primeiro edifício construído com tecnologia net zero em Cingapura e foi projetado pelo Serie + Multiply Architects com Surbana Jurong.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Localizado em uma colina ao longo da Clementi Road, perto da costa sul de Singapura, o SDE4 é um novo anexo à área de Design & Meio Ambiente e faz parte de uma remodelação maior do campus. O edifício responsivo ao clima inclui mais de 1.500 metros quadrados para estúdios de projeto, uma praça aberta de 500 metros quadrados; uma ampla variedade de espaços públicos e sociais; oficinas e centros de pesquisa; um novo café e uma biblioteca.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

O projeto flexível e a alta eficiência do edifício refletem as ambições da Escola em promover novas formas de espaços de ensino como um suporte para a pesquisa. A maioria das salas foram projetadas em uma variedade de tamanhos para permitir um rearranjo flexível de layout para exposições, instalações específicas de escolas e futuras mudanças de uso.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Lam Khee Poh, reitor da Escola explica: “Os edifícios não são entidades isoladas em seu próprio contexto. Eles formam um ambiente, um distrito ou um bairro apoiando as atividades comunitárias, o que é crucial para todas as instituições educacionais. Nossos alunos e professores têm a oportunidade de aprender dentro e fora da sala de aula, participando de um processo integrado de projetar, desenvolver, construir e operar edifícios de última geração que, por sua vez, os influenciarão na adaptação de seu próprio comportamento”.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

O projeto dos arquitetos do Serie + Multiply Architects em conjunto com Surbana Jurong foi vencedor do concurso internacional lançado em 2013, e foi concebido como uma arquitetura porosa estruturada em uma justaposição de "plataformas e caixas", expressando seu conteúdo programático. Christopher Lee, diretor do Serie Architects, descreveu que “uma de nossas ambições quando iniciamos o projeto foi desafiar a noção de que um edifício de alta eficiência energética tem que ser muito opaco.

Portanto, você vê que o edifício concluído é incrivelmente aberto. É aí que eu acho que foi bem sucedido: é capaz de reduzir sua demanda de energia, mas ao mesmo tempo não acaba sendo um edifício muito sólido. As grandes plataformas da SDE4 são configuradas de maneira a promover interação e conectividade visual. Nós visualizamos um volume muito transparente em que os espaços externos e internos são ambíguos, onde a natureza e a paisagem desempenham um papel importante, como pano de fundo para o edifício.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

O projeto carrega os princípios da arquitetura tropical vernacular do sudeste da Ásia. Mais de 50% da área total é ventilada naturalmente e a maioria dos quartos pode ser aberta aos ventos predominantes. O ar-condicionado é usado apenas quando necessário, enquanto os espaços intercalados entre volumes refrigerados se beneficiam da ventilação cruzada, atuando como buffers térmicos e espaços sociais, emulando as típicas varandas tropicais. A arquitetura é pontuada por uma alternância de terraços, varandas ajardinadas e espaços informais.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Não há limites formais entre os lugares para estudar, trabalhar e socializar. Erik L'Heureux, vice-reitor (Projetos Especiais) da Escola de Design e Meio Ambiente, diz: “A SDE4 representa um andaime de aprendizado, ensino e pesquisa projetado para a universidade do século XXI. Ele não apenas visualiza como ensinamos hoje, mas também aprofunda a maneira como podemos ensinar no futuro. ”O espaço intersticial entre as peles interna e externa na fachada leste e oeste é, por exemplo, designado para pesquisa. Nessas áreas, os elementos da fachada podem ser desmontados e substituídos por novos sistemas, dependendo das necessidades de pesquisa da Escola.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Portanto, o edifício serve como uma tela para teste de cama e desenvolvimento de tecnologia de construção verde relevante, tornando-se, com efeito, um laboratório vivo. Corredores de circulação e escadas interligam e penetram essas plataformas volumétricas, permitindo que espaços vazem de um espaço de aprendizado e pesquisa para outro, transmitindo assim uma natureza colaborativa. O grande telhado se projeta ao longo da elevação sul, incorporando um pórtico tropical, construído em torno de árvores maduras existentes.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Esta abertura permite que os espaços fluam livremente através do envelope do edifício, aproximando a paisagem circundante dos espaços interiores e vice-versa. As fachadas leste e oeste são projetadas como um véu, uma cortina de alumínio que filtra a luz do sol e enfatiza a conexão com o ambiente. Os jardins do sul são parte integrante da experiência pedagógica do edifício.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Projetado como um sistema de purificação natural, a paisagem melhora a qualidade da água, incentivando atividades ao ar livre e ensinando sobre a relação humana e a água. O escoamento das águas da cobertura e de outras superfícies externas leva a água para ser limpa a partir do solo, o qual remove sedimentos e nutrientes solúveis. Quase 50% das plantas selecionadas são espécies nativas e a maioria é proveniente dos trópicos do sul, uma opção que também oferece oportunidades para a educação ambiental.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

O edifício tem um forte componente biofílico no uso deliberado e celebração das características brutas e naturais dos materiais para aço, metal perfurado e concreto. Como resultado, as superfícies de concreto acabadas são únicas; algumas colunas lembram mármore, e todas possuem uma qualidade tátil que aumenta a materialidade da arquitetura.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

O edifício foi projetado para ser sensível ao clima, com consumo de energia zero, apresentando uma série de recursos de design sustentáveis e mais de 1200 painéis solares fotovoltaicos em seu telhado. A SDE4 supera os padrões de saúde e bem-estar, criando novos caminhos para proporcionar conforto nos trópicos, adotando um inovador sistema de resfriamento híbrido, projetado pela Transsolar KlimaEngineering, que fornece salas com ar pré-resfriado 100% fresco, embora apresente temperaturas e níveis de umidade mais altos que em um sistema convencional. Dessa forma, o sistema utiliza também, como ferramenta de conforto, ventiladores de teto que aumentam a velocidade do ar e auxiliam no equilíbrio térmico do ambiente. 

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Este ar circulante frio cria uma condição confortável em um sistema de alta eficiência energética. Portanto, a arquitetura torna-se um agente de aprimoramento sistêmico - não apenas para fazer menos mal, mas para fazer um bem sistêmico - tornando a discussão do projeto fundamentalmente pública. Giovanni Cossu, Gerente Sênior da Escola de Design e Meio Ambiente, explicou: “A principal história da SDE4 é como avançamos para a rede zero através do projeto.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Durante este processo, o edifício desmistificou a percepção geral de qualidade espacial, conforto e custo para edifícios sustentáveis. A SDE4 altera o argumento de que os edifícios verdes custam mais, já que tem custo limitado ou nenhum custo extra em comparação com modelos similares, padrão do setor.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Os resultados preliminares de pesquisas subjetivas concluídas pelos ocupantes mostram altos níveis de aceitação pelo usuário das condições ambientais oferecidas pelo edifício. Ao fazer isso, o SDE4 fala para vários públicos: ocupantes e usuários, criadores de políticas e desenvolvedores. E isso gera um nível de significância que não pode ser ignorado ”.

© Rory Gardiner
© Rory Gardiner

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "NUS Escola de Design e Meio Ambiente / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong" [NUS School of Design & Environment / Serie Architects + Multiply Architects + Surbana Jurong] 06 Mai 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Martino, Giovana) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/912869/nus-escola-de-design-e-meio-ambiente-serie-architects-plus-multiply-architects-plus-surbana-jurong> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.