O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Brasil
  5. Martins Lucena Arquitetos
  6. 2018
  7. Casa IF / Martins Lucena Arquitetos

Casa IF / Martins Lucena Arquitetos

  • 07:30 - 23 Novembro, 2018
  • Curadoria de Pedro Vada
Casa IF / Martins Lucena Arquitetos
Casa IF / Martins Lucena Arquitetos, © Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

© Maíra Acayaba © Maíra Acayaba © Maíra Acayaba © Maíra Acayaba + 57

  • Arquitetos

  • Localização

    Ponta Negra, Brasil
  • Equipe

    Márcio Lucena, Kleimer Martins, Tadeu de Brito, Tamáris Brasileiro, Deborah Barbosa, Kellington Dantas
  • Área

    420.38 m2
  • Ano do projeto

    2018
  • Fotografias

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

Descrição enviada pela equipe de projeto. O projeto desta habitação unifamiliar com 420 m², localizada em um condomínio residencial na cidade de Natal-RN, cumpriu de maneira arrojada e elegante o propósito de acolher um jovem casal com dois filhos. A concepção do projeto partiu do intuito da criação de ambientes amplos que confortavelmente promovessem o diálogo entre o exterior e o interior da residência, utilizando uma linguagem arquitetônica inspirada no estilo internacional. O partido adotado foi norteado pela integração e fluidez espacial e visual entre as áreas internas e externas, tendo em vista a conformidade às condições bioclimáticas.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba
Planta - Térreo
Planta - Térreo
© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba
Corte 5
Corte 5
© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

A implantação em um lote de esquina, paralela ao muro de limitação do terreno, visou otimizar a captação da ventilação que nesta região provém predominantemente do Sudeste. Desta forma, as janelas dos quartos estão voltadas para o leste e para o sul. Do mesmo modo, ao recuar a edificação do limite sul do terreno, implantando neste local a área de lazer, o projeto favoreceu a captação e circulação dos ventos.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

A distribuição do programa de necessidades em três pavimentos segue a lógica da contiguidade dos espaços. Sendo assim, o pavimento térreo compreende a cozinha, a suíte de hóspedes e a área social, que foi disposta de modo a assegurar uma conexão fluida entre os ambientes desde o hall de entrada até o espaço gourmet, percorrendo a sala de estar e jantar cumprindo confortavelmente a tarefa de receber amigos e familiares. Ainda no térreo, a área de lazer foi locada na parte posterior do terreno com o objetivo de resguardar a privacidade da família.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

A elevação do pavimento térreo em relação ao nível da calçada evidencia a edificação que é envolvida por suaves taludes, resultantes de um tratamento paisagístico no qual seus elementos contribuem na amenização climática e se integram plasticamente ao projeto arquitetônico. Visando o conforto do usuário, a garagem, situada no semi-subsolo, possibilita dois acessos à edificação: um através da área de serviços, também neste pavimento; e outro pela entrada principal, no pavimento térreo. O pavimento superior acomoda a área íntima da residência, composta de três suítes interligadas por um espaço livre que abriga uma biblioteca, atendendo à exigência do proprietário. 

Corte 3
Corte 3

As grandes aberturas captam a ventilação abundante típica da região, enquanto os grandes beirais que abrigam terraços protegem os espaços internos da insolação direta. O emprego de parede dupla na face norte e de anteparos de proteção solar sobre as aberturas da face oeste também são estratégias para abrandar a incidência de carga térmica no interior e visam proporcionar conforto térmico aos moradores. A interação dos volumes de formas geométricas puras origina extensos balanços que proporciona sombreadas áreas abertas permeadas pela ventilação oferecida pelo sistema de amplas esquadrias em alumínio, vidro e madeira.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

O sistema estrutural adotado é constituído em grande parte por pilares, lajes e paredes em concreto armado aparente, que modelam e revestem os espaços. A principal motivação da opção pelo concreto armado conferiu maior liberdade plástica, possibilitando a leitura dos pavimentos como volumes distintos, além de ter garantido a fluidez dos espaços internos e os amplos vãos. A área de lazer recebeu uma coberta em estrutura metálica com perfis de aço que se estendem ao longo da sala, percorrendo as esquadrias e promovendo o acabamento com leveza e elegância. A escada de acesso ao pavimento superior foi concebida também com o uso de perfis metálicos, a fim de garantir uma estrutura esbelta com apenas dois pontos de apoio.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

O emprego de materiais como a madeira e o ladrilho hidráulico, que compõe o grande painel da fachada oeste, bem como a utilização de pedras típicas da região no revestimento do muro da área de lazer, favorece o diálogo entre a linguagem contemporânea e regional.

© Maíra Acayaba
© Maíra Acayaba

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Cita: "Casa IF / Martins Lucena Arquitetos" 23 Nov 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/906090/casa-if-martins-lucena-arquitetos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.