Casa Peconic / Mapos

Casa Peconic / Mapos

© Michael Moran© Michael Moran© Michael Moran© Michael Moran+ 31

Hampton Bays, Estados Unidos
  • Arquitetos: Mapos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  370
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fotógrafo Fotografias:  Michael Moran
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AGA, Acucraft, Apavisa, Duravit, Eurofase, Fleetwood, Gagenau, Geberit, John Beitel, Kirsch, Kohler, LCK Enterprises, Lindsey Adelman, Madera-Trade, Maharam, Mecho Systems, NY Green Roof, North Shore Window & Door, Rich Brilliant Willing, School House, +6
  • Projeto De Interiores:Mapos
  • Projeto De Iluminação:Mapos
  • Paisagismo:John Beitel
  • Construtor:Gentry Construction Company, Inc.
  • Engenharia:Condon Engineering, P.C.
  • Cidade:Hampton Bays
Mais informaçõesMenos informações
© Michael Moran
© Michael Moran

Descrição enviada pela equipe de projeto. Os habitantes de Hampton Bays podem se orgulhar da rica história de sua cidade. Um grande número de artistas e arquitetos foram atraídos por suas belas paisagens e um céu azul onipresente, construindo ao longo dos últimos dois séculos, um patrimônio arquitetônico e cultural invejável. Entretanto, mais recentemente, o South Fork de Long Island tem operado um crescimento assustador e insensível. Edifícios parecem multiplicar-se a cada ano e o trânsito está se tornando cada dia mais caótico em uma cidade que virou sinônimo de ostentação e mal gosto. Quando nosso cliente manifestou sua intenção de construir uma casa de final de semana com vista para a Peconic Bay, vislumbramos a oportunidade desenvolver um projeto de arquitetura contemporânea que pudesse dialogar com o passado histórico de Hampton.

© Michael Moran
© Michael Moran

Antes de contactar-nos, o casal havia adquirido um amplo terreno de frente para a baía em uma encosta incrustada em meio a floresta. Eles ficaram profundamente apaixonados pela paisagem, pela exuberante flora e fauna existentes na propriedade, particularmente pelo carvalho de mais de vinte metros de altura que dominava o lote. Quando nos encontramos pela primeira vez, eles se entusiasmaram muito com a nossa ideia de resgatar o legado de Hampton, solicitando apenas que o projeto tivesse o menor impacto possível no terreno.

© Michael Moran
© Michael Moran
Planta - principal
Planta - principal
© Michael Moran
© Michael Moran

A projeto da Casa Peconic se transformou em um edifício de mais de 370,0 metros quadrados além de um terraço que compreende uma área de quase 200 metros quadrados ao ar livre. O volume foi delicadamente encaixado na encosta ao norte da grande árvore de modo a preservar as características naturais mais marcantes do terreno além das vistas que ele proporciona para a Peconic Bay. Sua cobertura verde foi concebida, entre outros tantos motivos técnicos, para camuflar a intervenção humana e maximizar a permeabilidade do terreno.

© Michael Moran
© Michael Moran

O grande terraço em frente a casa permite o encontro físico dos espaços internos e externos, da arquitetura com a paisagem. Culminando em uma piscina de borda infinita, uma raia semi-olímpica que aponta para o oeste. O edifício e o terraço funcionam como uma espécie de volumes positivos e negativos, cheios e vazios construídos em concreto, madeira e aço, evocando a materialidade fugaz da paisagem natural através de seus tons e texturas. Esses materiais, utilizados em seu estado bruto e natural, lentamente estão envelhecendo, tornando-se parte integral da paisagem de Peconic Bay.

© Michael Moran
© Michael Moran

Grandes entusiastas das obras de Richard Serra e Andy Goldsworthy, nossos clientes deram algumas pistas de onde poderíamos buscar inspiração para desenvolvimento do projeto de sua nova casa. O acesso principal da casa se dá ao longo de um caminho sinuoso junto à uma parede de pedra que atravessa a mata nativa, assumindo então a materialidade do aço cortem para finalmente definir o volume da casa.

© Michael Moran
© Michael Moran

Uma vez no interior, o vestíbulo de entrada desemboca em uma sala de estar escalonada que emoldura um amplo panorama leste-oeste para a Baía de Peconic, este espaço central foi concebido para oferecer uma experiência surpreendente - como se ao passar pela floresta, chegássemos ao topo da colina onde é possível ver toda a paisagem desde o ponto mais alto. O projeto de interiores é uma pura abstração da paisagem natural, seus elementos em madeira de cedro e carvalho branco parecem acompanhar a topografia, transcendendo os limites do espaço interior para então fluir até o terraço através da cortina de vidro de 30 metros de comprimento. Todas as estratégias de projeto tem a ver com essa tentativa de aproximar o ambiente construído da natureza: da laje jardim na cobertura aos generosos beirais, além da saliência junto a fachada leste que maximiza as condições de iluminação natural no interior da suíte principal. A abstração e a literalidade dos espaços criados se diferenciam entre si respeitando uma única estratégia de sustentabilidade, a qual faz deste um projeto único em relação ao ambiente no qual está inserido, seja quanto ao seu desempenho e eficiência, quanto em tectônica e materialidade.

© Michael Moran
© Michael Moran

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Casa Peconic / Mapos" [Peconic House / Mapos] 25 Set 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/902509/casa-peconic-mapos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.