Hotal Sunyata na Cidade Antiga de Dali / Zhaoyang Architects

Hotal Sunyata na Cidade Antiga de Dali / Zhaoyang Architects

Pátio Frontal visto do corredor do 2º pavimento. Imagem © Jonathan LeijonhufvudPátio Posterior. Imagem © Jonathan LeijonhufvudQuarto nº10. Imagem © Jonathan LeijonhufvudDetalhe da Cobertura. Imagem © Jonathan Leijonhufvud+ 29

Dali, China
  • Design De Móveis:Xu Cai, Guoping Lai
  • Consultoria Construção Em Concreto:Du Qingshui Construction
  • Cliente:Travelling with Hotel Management Co. Ltd
  • Equipe De Projeto:Yang Zhao, Zhou Wu, Peken Shang
  • Cidade:Dali
  • País:China
Mais informaçõesMenos informações
Vista do Pátio Frontal para a passagem. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista do Pátio Frontal para a passagem. Imagem © Jonathan Leijonhufvud

Descrição enviada pela equipe de projeto. O terreno fica próximo ao cruzamento de duas ruas principais da cidade antiga de Dali. Ele combina dois lotes residenciais e ocupa apenas 390 m². Três lados do terreno estão cercados por edifícios residenciais vizinhos. Apenas seu limite leste está aberto para a rua. O programa consiste num hotel boutique com 14 quartos e um café aberto ao público.

Maquete. Imagem © Pengfei Wang
Maquete. Imagem © Pengfei Wang

Para projetar um hotel em um terreno sem vistas privilegiadas do entorno, tivemos que imaginar a ambiência dos espaços internos. A arquitetura pode ser compreendida como oito volumes individuais formando duas camadas de pátios fechados. Os quartos do hotel estão localizados ao redor do pátio e desfrutam da atmosfera serena contida em seu mundo interno em miniatura. O café é um espaço transparente ao longo da fachada leste dessa composição.

Pátio Frontal visto do corredor do 2º pavimento. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Pátio Frontal visto do corredor do 2º pavimento. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Pátio Posterior. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Pátio Posterior. Imagem © Jonathan Leijonhufvud

Um pavilhão de chá está situado no centro do terreno. Ao invés de dividir o pátio em duas partes, o limite transparente do pavilhão permite que seja percebida toda a profundidade do pátio, criando um ritmo sutil de "Yin" e "Yang". A transparência também é enfatizada ao longo do eixo leste-oeste. Ambas as fachadas do café apresentam janelas de vidro operáveis. Observado da rua, o hotel não se destaca como uma expressão conspícua, mas parece mais com a abertura de um palco de teatro, induzindo a atenção para o interior do café e para o pátio além dele.

Vista do Pátio posterior para o pavilhão de chá. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista do Pátio posterior para o pavilhão de chá. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista da passagem para o pátio frontal, através do pavilhão de chá. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista da passagem para o pátio frontal, através do pavilhão de chá. Imagem © Jonathan Leijonhufvud

A irregularidade do espaço é resultado da complexidade das condições do projeto. Portanto, o tamanho, arranjo interno e posicionamento das aberturas de cada quarto de hotel é diferente. Consideramos cada quarto como um edifício individual dentro do contexto deste complexo hoteleiro, que parece uma pequena cidade. Uma série de estratégias específicas que respondem às diversas restrições e contingências permite que as diferentes características de cada ambiente sejam celebradas.

Vista do quarto nº2 para o pátio frontal. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista do quarto nº2 para o pátio frontal. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista do lobby para o pátio frontal. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Vista do lobby para o pátio frontal. Imagem © Jonathan Leijonhufvud

Tanto a estrutura como o envelope deste edifício são feitos de concreto. A fim de reduzir custos, escolhemos uma peça de madeira comum como fôrma do concreto, mas durante o processo deliberadamente mantivemos um lado dela sem verniz, e usamos este lado para moldar um padrão irregular na fachada. A largura média deste padrão é 4 cm, o que corresponde perfeitamente à escala íntima dos espaços.

Corte A & Corte B
Corte A & Corte B

De acordo com o código de planejamento e construção local, pelo menos 80% do edifício tem que apresentar um telhado inclinado coberto com telhas tradicionais. Assim, o hotel dispõe de 7 telhados de duas águas e uma cobertura plana para acomodar máquinas e demais instalações. Consideramos o beiral – encontro da parede de concreto com o telhado tradicional – como um detalhe crítico da fachada. Utilizamos a geometria do "beiral à prova de fogo" local como referência. A forma angular da pedra em balanço foi traduzida em concreto no nosso caso.

Detalhe da Cobertura. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Detalhe da Cobertura. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Corredor do 2º Pavimento. Imagem © Jonathan Leijonhufvud
Corredor do 2º Pavimento. Imagem © Jonathan Leijonhufvud

A fim de conduzir a drenagem na estação chuvosa de Dali, calhas de cobre foram adicionadas aos beirais voltados para o pátio. O código local também exige que os edifícios tenham uma aparência tradicional em sua fachada pública. Portanto, revestimos a fachada leste com uma camada de alvenaria de pedra local. A materialidade da fachada então se funde com o pano de fundo de seu contexto e, ao entrar no espaço interno de concreto, é possível sentir uma agradável surpresa de contraste, como sair da realidade e entrar num país de maravilhas.

O café à noite. Imagem © Pengfei Wang
O café à noite. Imagem © Pengfei Wang

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Dali, Yunnan, China

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Hotal Sunyata na Cidade Antiga de Dali / Zhaoyang Architects" [Sunyata Hotel in Dali Old Town / Zhaoyang Architects] 01 Jun 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/895362/hotal-sunyata-na-cidade-antiga-de-dali-zhaoyang-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.