O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Eventos
  3. EntreVilas: Um traçado imaginário pelas vilas operárias de São Paulo.

EntreVilas: Um traçado imaginário pelas vilas operárias de São Paulo.

  • 05:30 - 7 Maio, 2018
EntreVilas: Um traçado imaginário pelas vilas operárias de São Paulo.
EntreVilas: Um traçado imaginário pelas vilas operárias de São Paulo., Produzido ao longo de 3 meses, EntreVilas permite ao usuário navegar pelas inúmeras camadas das vilas operárias da cidade de São Paulo, sendo o  primeiro documentário interativo a mergulhar neste contexto.
Produzido ao longo de 3 meses, EntreVilas permite ao usuário navegar pelas inúmeras camadas das vilas operárias da cidade de São Paulo, sendo o primeiro documentário interativo a mergulhar neste contexto.

Em tempos de debates entorno dos índices de desemprego e déficit de moradias, o documentário interativo traça o recorte de um período onde o vínculo indústria x habitação era praticado pela disseminação de Vilas Operárias nos “subúrbios” urbanos. O lançamento oficial acontece nos dias 10 e 24 de maio.

No Brasil, a moradia na forma das vilas operárias encontra raízes em um remoto passado, como um sucedâneo da senzala. Em decorrência do processo de industrialização e do conseqüente inchaço populacional dos centros urbanos , industriais cujas fábricas desempenhavam papéis de destaque ao contexto econômico, ou “empreendedores imobiliários” da época passam a receber incentivos para a edificação de vilas buscando a reversão dos problemas decorrentes com o desenfreado crescimento de cortiços. Aliados à otimização do trabalho e a uma espécie de limpeza urbana, tais conjuntos residenciais pontuariam as novas regiões recentemente loteadas, próximas aos eixos férreos, leitos de rios ou pontos estratégicos de extração de matéria-prima.

As relações paternalistas entre indústrias e moradias são rompidas a partir do momento em que as fábricas passam a produzir utensílios para o consumo das massas. Neste caso, as diversificações industriais aliada ao crescente processo de êxodo rural e urbanização retiram das mãos dos empresários industriais a função de garantia da subsistência residencial, que passa a ser de responsabilidade do Estado ou de empreendedores relacionados ao setor imobiliário. A partir deste período os ideais do modernismo atuam de forma marcante na racionalização deste processo, a arquitetura e o urbanismo se revestem com o viés da lógica industrial.


O documentário discute as relações entre trabalho e moradia, registra o contexto em que essas vilas foram construídas, a partir de uma plataforma virtual (www.entrevilasdoc.com.br) o usuário pode navegar por diferentes temáticas e personagens de vilas como a: Vilas Maria Zélia (Cia. Nacional de Tecidos de Juta - 1916), Vila Cerealina (Indústrias Reunidas Fábrica Matarazzo - 1924), Vila Triângulo (Cia. Brasileira de Cimento Portland - 1926) e Vila Economizadora (Moinho Santista - 1935). Além destas, o percurso também ilustra a atuação da Cia. Cantareira de Esgotos, Vidraria Santa Marina, São Paulo Railway Company, Antarctica, Cia. de Melhoramentos de São Paulo, Cotonifício Crespi, Nadir Figueiredo, Nitro-Química, Fiat-Lux, que entre tantas outras foram responsáveis pela edificação de Vilas Operárias na cidade de São Paulo.

Pensado como um projeto coletivo, a proposta foi elaborada por um coletivo de 14 profissionais de distintas áreas de atuação, selecionados entre os 110 pré-inscritos, o projeto foi realizado pelo Centro de Pesquisa e Formação do SESC, sendo sua idealização e coordenação de responsabilidade das documentaristas Marina Thomé e Márcia Mansur, do Estúdio CRUA.

O resultado pode ser conferido a partir do dia 10 de maio, quando acontece o lançamento oficial do projeto. Moradores, viajantes e internautas poderão experimentar a navegação pelo documentário interativo e participar de um debate sobre o processo de produção, no auditório do Centro de Pesquisa e Formação do SESC. A segunda exibição pública de EntreVilas acontece no próprio bairro de Perus, onde parte do material do documentário foi gravado, na Biblioteca Padre José Anchieta, no dia 24 de maio.

Data: 10/05/2017 Horário: 19h30 Local: Centro de Pesquisa e Formação do SESC - Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - 4º andar

Data: 24/05/2017 Horário: 19h30 Local: Biblioteca Padre José Anchieta, localizado na Rua Antônio Maia, 651 - Perus.

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "EntreVilas: Um traçado imaginário pelas vilas operárias de São Paulo." 07 Mai 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/893918/entrevilas-um-tracado-imaginario-pelas-vilas-operarias-de-sao-paulo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.