O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Pequena Escala
  4. Espanha
  5. Gaztelu Jerez Arquitectos
  6. 2016
  7. Pavilhões de Vigilância para Bens de Interesse Cultural / Gaztelu Jerez Arquitectos

Pavilhões de Vigilância para Bens de Interesse Cultural / Gaztelu Jerez Arquitectos

  • 21:00 - 17 Fevereiro, 2018
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Pavilhões de Vigilância para Bens de Interesse Cultural / Gaztelu Jerez Arquitectos
Pavilhões de Vigilância para Bens de Interesse Cultural / Gaztelu Jerez Arquitectos, © Javier Bravo Jabato
© Javier Bravo Jabato

© Javier Bravo Jabato © Javier Bravo Jabato © Javier Bravo Jabato © Koldo Fdez. Gaztelu + 46

  • Colaboradores

    Catarina Isabel Faustino Mota, Alicia Maraña Diez, alterMATERIA, Segovia
  • Técnico

    Iván Poncelas Ramón
  • Construtora

    Arte y Construcción SL, Burgos
  • Carpintaria

    Arte y Construcción SL, Burgos
  • Mobiliário

    Biolan, Fritz Hansen
  • Cliente

    Junta de Castilla y León, Consejería de Cultura y Turismo, Dirección General de Patrimonio Cultural
  • Orçamento

    16.329,65 € (PEM Projeto Execução)
  • Mais informações Menos informações
© Javier Bravo Jabato
© Javier Bravo Jabato

Descrição enviada pela equipe de projeto. Castile e León (Espanha) é uma das regiões do mundo com mais patrimônios culturais e naturais, frutos tanto da sua história como da sua extensão territorial. Muitos dos seus Bens de Interesse Cultural (BIC) encontram-se em entornos naturais e rurais, com a conseguinte demanda de vigilância, assim como de atenção às pessoas que os visitam. Nos últimos anos, a Prefeitura de Castilla e Léon vem detectando a necessidade de substituir as atuais cabines presentes junto a alguns desses BIC, afim de dignificá-las de acordo com os monumentos e lugares que prestam serviço. 

Axonométrica Explodida
Axonométrica Explodida

Esses dois pavilhões supõem um projeto piloto que poderia ser facilmente exportável a outros BIC da Comunidade Autônoma. O primeiro deles está localizado próximo a Quintanilla de las Viñas (Burgos), um dos exemplos dessa arquitetura conservado na Península Ibérica, e que foi declarado Monumento Nacional em 1929. O segundo situa-se no nascimento arqueológico de Arrabalde (Zamora), que antigamente foi uma fortificação pré-romana, declarado BIC em 2006. Ao visitar o Museu de Zamora, obra de Tuñón y Mansilla que tanto admiramos, descobrimos com surpresa que entre suas peças mais valiosas está o "Tesoro de Arrabalde”, para o qual os arquitetos desenharam expressamente uma vitrine, que simultaneamente é um cofre, dentro do grande cofre que é o próprio edifício.

© Javier Bravo Jabato
© Javier Bravo Jabato

Os pavilhões poderia ser definidos como uma caixa de madeira levemente elevada do solo e situada sob um plano horizontal de aço. Compactados ao máximo para diminuir sua presença e aumentar sua eficiência, protegem os guardas das inclemências do tempo, ao mesmo tempo em que possibilitam a conexão visual com a paisagem exterior. Como se fosse um móvel, é construído exclusivamente com madeira e aço, de maneira industrializada e, portanto, facilmente reproduzível. Nessas situações, construir no ateliê com apenas dois profissionais (carpinteiro e ferreiro) reduz notavelmente os custos, o que gerou uma das nossas principais preocupações. Os pavilhões abrem ou fecham segundo as necessidades. Quando estão em "estado de latência", se manifestam externamente como um cofre totalmente fechado e protegido. Seu revestimento exterior é de madeira negra colocada verticalmente enquanto o interior é estruturado em painel laminado de madeira, que fica totalmente a vista, trazendo uma sensação mais cálida. 

© Javier Bravo Jabato
© Javier Bravo Jabato

Economia, sustentabilidade e reversibilidade têm sido os 3 princípios básicos ao projetar essas pequenas edificações, que afirmam não deixar vestígios nos locais onde estão localizadas. A base é madeira tratada. A fachada de madeira é protegida com a tradicional técnica japonesa Shou Sugi Ban, baseada na carbonização. A cobertura é resolvida com chapa de aço embutida e é coberta por um elemento fino de aço preto natural, com ligeira inclinação em direção a suas bordas para escoar a água naturalmente, bem como proteger do sol. O consumo de energia é quase zero graças ao grande isolamento térmico das fibras de madeira e ao uso de energias tradicionais, recicláveis ​​e limpas: aquecimento através de um pequeno fogão a lenha, lavatório de pedal e WC ecológico que garante um ciclo fechado.

© Koldo Fdez. Gaztelu
© Koldo Fdez. Gaztelu

Em resumo, buscamos um projeto simples, lacônico, sensível e de acordo com as necessidades. Um desempenho essencial, lógico e discreto. Sem nada de acessórios ou caprichos. Eloquente, mas não loquaz. Respeitando as condições pré-existentes, a paisagem e o meio ambiente. Dado seu tamanho pequeno e sua leveza, os pavilhões serão construídos inteiramente na oficina e depois transportados para cada um dos locais para inserção precisa.

© Javier Bravo Jabato
© Javier Bravo Jabato

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Pavilhões de Vigilância para Bens de Interesse Cultural / Gaztelu Jerez Arquitectos" [Vigilance Pavilions for Heritage of Cultural Interest in Castile and León / Gaztelu Jerez Arquitectos] 17 Fev 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/888810/pavilhoes-de-vigilancia-para-bens-de-interesse-cultural-gaztelu-jerez-arquitectos> ISSN 0719-8906