Colégio dos Plátanos / Murmuro

Colégio dos Plátanos / Murmuro

© Pedro Nuno Pacheco© Pedro Nuno Pacheco© Pedro Nuno Pacheco© Pedro Nuno Pacheco+ 23

Sintra, Portugal
  • Arquitetos: Murmuro
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1850
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fotógrafo Fotografias:  Pedro Nuno Pacheco
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Cerâmica Vale da Gândara
  • Autores:João Caldas, Rita Breda
  • Arquiteto Responsável:João Caldas
  • Equipe:Tiago Araújo, Pedro Rodrigues, Francisco Calheiros
  • Engenharia:TDP engenharia
  • Cliente:Colégio dos Plátanos S.A.
  • Cidade:Sintra
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Colégio dos Plátanos caracteriza-se por uma contínua estratificação dos seus vários momentos de expansão. Tendo sido construído sobre a premissa de uma continua aquisição de diferentes parcelas vizinhas do quarteirão onde se insere; todas elas com construções muito diversas. A nossa intervenção surge quando são adquiridos vários edifícios a Este do colégio existente para uma nova fase de expansão. A intenção era a de desenvolver um novo edifício com doze salas de aulas e espaços de apoio. O projeto desenvolve-se seguindo dois vectores principais. Um primeiro que implicava o faseamento da obra em dois momentos, requerendo assim um investimento mais comedido por parte do dono de obra, já que em 2010 estávamos em plena crise económica portuguesa.

© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco
Terceiro Andar e Corte
Terceiro Andar e Corte
© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco

Um segundo vector, diretamente relacionado com o anterior, implicava o faseamento da própria demolição do património existente o que significava o desenvolvimento da obra da primeira fase sem a interrupção do normal funcionamento do colégio, a manutenção do maior número de salas de aulas possível e o estudo de uma solução estrutural intermédia. O novo edifício é assim simultaneamente uma ponte de ligação e um ponto de articulação, já que para além de ligar as construções existentes (a nascente e poente com cotas de pavimento distintas) através de percursos interiores contínuos, articula as diferentes cotas exteriores do pátio infantil a Sul, da zona desportiva a Norte e da zona exterior coberta a Este. Para além destas exigências funcionais, o dono de obra impunha variados requisitos técnicos, nomeadamente, a recusa a sistemas mecânicos de ventilação e climatização.

© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco

Assim se desenha a fachada norte perfurada em tijolo que simultaneamente ventila naturalmente o edifício, cria um filtro de luz como protege os vãos do intenso uso desportivo no exterior. Na fachada sul há sobretudo uma preocupação com a proteção da luz solar direta. Por esse motivo desenharam-se palas de sombreamento nos pisos superiores e um balanço do edifício no rés-do-chão (sobre as salas do Jardim de Infância. A fachada norte define, deste modo, um filtro não apenas de luz mas também de privacidade ao permitir ocultar os vãos e as variadas grelhas necessárias para operar o sistema de ventilação natural exigido. A fachada de tijolo uniformiza uma fachada com um carácter infraestrutural pesado, confere uma certa abstratização e mutabilidade a este plano à medida que a luz artificial vai revelando uma segunda fachada canónica por trás deste plano de tijolo contínuo e aparentemente cego.

© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco

A preocupação com a materialidade das várias soluções é também prevista no interior do edifício onde, por exemplo, as salas do Jardim de Infância são preenchidas com painéis em fibra de madeira e cor (amarela) e as paredes parcialmente cobertas com materiais absorventes que permitem simultaneamente um condicionamento acústico e fixação dos trabalhos das crianças - uma tentativa de potenciar a apropriação destas salas, onde as crianças constroem o seu próprio espaço de estudo. As outras salas de aulas possuem lambrins em painéis de fibras de madeira com cor (cinzenta) e materiais absorventes. Os restantes espaços são, para além das áreas sanitárias, salas de professores, de trabalho e reuniões, programa que se encontrava em défice na escola. Os corredores e hall de entrada são revestidos a painéis de fibra de madeira com cor (amarela), dissimulando armários, vãos de acesso aos vários compartimentos e bancos, contíguos ao vão das salas de aula.

© Pedro Nuno Pacheco
© Pedro Nuno Pacheco

Originalmente publicado em 06 de dezembro de 2017.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Sintra, Portugal

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Colégio dos Plátanos / Murmuro" 01 Mar 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/884712/colegio-dos-platanos-murmuro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.