O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Estruturas E Instalações
  4. Cazaquistão
  5. MARC FORNES / THEVERYMANY
  6. 2017
  7. Mínima | Máxima / MARC FORNES / THEVERYMANY

Mínima | Máxima / MARC FORNES / THEVERYMANY

  • 17:00 - 21 Dezembro, 2017
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Mínima | Máxima / MARC FORNES / THEVERYMANY
Mínima | Máxima / MARC FORNES / THEVERYMANY, © NAARO
© NAARO

© NAARO © NAARO © NAARO © NAARO + 21

  • Arquitetos

  • Localização

    Astana 020000, Cazaquistão
  • Contexto

    World Expo 2017
  • Comissionado por

    Epazote Sa. Vladislav Sludskiy
  • Material

    ⅛” Alumínio | # Estrutura: 5,312
  • Ano do projeto

    2017
  • Fotografias

© NAARO
© NAARO

Descrição enviada pela equipe de projeto. Mínima | Máxima é a última obra estruturada com painéis metálicos que fez MARC FORNES / THEVERYMANY. Ela oferece um momento de contemplação em meio aos concorridos terrenos da Expo Mundial 2017.

Por que entre os visitantes de todas as idades, parece instintivo envolver a estrutura de forma lúcida? Por exemplo, colocar o corpo dentro de uma dobradura na base, assumido uma forma curva e contorcionada que coincida com a própria estrutura. Estar dentro dessa instalação é ser transportado a um mundo estranho, futuro, de ficção científica, saindo de nós mesmos e nos encontrando em um sentido de maravilhosa ingenuidade. O projeto é radicalmente diferente do entorno construído que conhecemos. O impulso é explorar, deambular visualmente. Transformados em um estado infantil, os visitantes podem fazê-lo sem referências ou conceitos prévios, empregando na mudança os potentes poderes de pesquisa dos nossos sentidos.  

O projeto amplia a pesquisa e o desenvolvimento de MARC FORNES / THEVERYMANY para criar a integridade estrutural através de peças ultrafinas e autoportantes que encontram sua força na dupla curvatura da sua forma. No universo de fantasia cria-se o estúdio, as curvas ganham ângulos; os ramos, divisões e recombinações fazem com que os pilares e vigas seja irrelevantes. Uma superfície "em rede" gira sobre si mesma e ao redor dela, transformando-se em um espaço que oculta nossas noções pré-concebidas de fechamento, entrada/saída e umbral, ao mesmo tempo em que proporciona seu próprio suporte para colocar-se em pé. A superfície é ultrafina: alumínio de 2 mm. Se um ovo fosse escalado até a mesma altura Minima | Maxima, seria muito mais grosso.

© NAARO
© NAARO

Até a base da estrutura, a superfície enrolada começa a corrugar-se suavemente, seus ângulos em zigue-zague se elevam suavemente em direção a uma dobradura completa ao encontrar-se com a plataforma do solo. O umbral visual desta transição, desde a base dobrada até a suave e duplamente curva, superfície contínua, é sutil porém seu efeito estrutural é significativo para alcançar a altura de 4 metros. 

O projeto é composto por múltiplas camadas: três faixas planas - branco intercalado com rosa - apoiadas umas nas outras assumindo a curvatura e ganhando altura. Uma camada nunca existe de maneira independente, mas contribui e se beneficia do todo unificado. As faixas de cada camada movem-se perpendicularmente entre si, criando um material composto anisotrópico (a propriedade estrutural do composto depende da direção) desde um material isotrópico, como o alumínio (as propriedades do material são, em geral, as mesmas em todas as direções).

© NAARO
© NAARO

O sistema garante uma comparação com a tecnologia de fibra, como o carbono ou a fibra de vidro, porém é único já que, diferentemente das fibras, cada componente individual não precisa estar em tensão (uma linha reta) e/ou seu processamento não requer nenhum molde ou andaime temporário. Além disso, tal sistema composto está unido mecanicamente, o que permite a recomposição e as correções durante a construção. 

© NAARO
© NAARO

Mínima | Máxima foi comissionada para a Expo Mundial 2017, um evento com uma história de inovações arquitetônicas e de engenharia. A estrutura foi situada de forma prominente nos terrenos de Astaná, Cazaquistão, onde continuará exposta de forma permanente. O entorno que cria resultou ser um destino exitoso e uma experiência para os visitantes, incitando a curiosidade desde longe, proporcionando um momento de contemplação no seu interior. 

© NAARO
© NAARO
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Mínima | Máxima / MARC FORNES / THEVERYMANY" [Minima | Maxima / MARC FORNES / THEVERYMANY] 21 Dez 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/882550/minima-maxima-marc-fornes-theverymany> ISSN 0719-8906