O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Escola Primária
  4. Chile
  5. Gonzalo Mardones V Arquitectos
  6. Ginásio do Colégio Saint George / Gonzalo Mardones V Arquitectos

Ginásio do Colégio Saint George / Gonzalo Mardones V Arquitectos

Ginásio do Colégio Saint George / Gonzalo Mardones V Arquitectos
Ginásio do Colégio Saint George / Gonzalo Mardones V Arquitectos, © Nico Saieh
© Nico Saieh

© Nico Saieh © Skye Chapman © Skye Chapman © Nico Saieh + 54

  • Engenheiros Calculistas

    Ruiz y Saavedra Ingenieros.
  • Iluminação

    Paulina Sir.
  • Inspeção Técnica

    Juan Eduardo Mujica.
  • Construtora

    Proyekta
  • Paisagismo

    Go Green.
  • Cliente

    Colégio Saint George.
  • Mais informações Menos informações
© Nico Saieh
© Nico Saieh
© Nico Saieh
© Nico Saieh

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Colégio Saint George localiza-se na parte baixa do Cerro Manquehue, na Comuna de Viatura de Santiago, Chile; em meio a uma floresta que se mantém graças ao microclima próprio de um local à beira da colina. O colégio, projetado nos anos 70 pelo arquiteto Gustavo Munizaga, responde à tipologia de campus, com volumes programáticos dispersos entre as árvores, abarcando todo o terreno e tendo o morro como tela de fundo sempre presente. A ideia original opta pelo uso de ruas, passagens e praças onde as circulações e os volumes que conformam as salas de aula se dispõem na altura da copa das árvores.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

O novo ginásio foi implantado no local onde existia o antigo ginásio, ocupando, além disso, a esplanada utilizada como quadras recreativas.

© Nico Saieh
© Nico Saieh
Planta Cobertura / Quadras Externas
Planta Cobertura / Quadras Externas
Corte
Corte

Um primeiro ponto a ser considerado foi como vincular o novo projeto a esse sistema maior de campus sem interromper as vistas ao morro. Para isso, projetou-se um edifício principalmente subterrâneo, mantendo a altura máxima do volume à mesma cota das coberturas das edificações originais do colégio. Uma segunda ideia central foi criar um edifício que fosse capaz de receber atividades esportivas, tanto em seu interior quanto em seu exterior, para isso projetou-se uma grande cobertura (uma quinta fachada) que é o suporte para as quadras externas que substituem a antiga esplanada recreativa.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Em termos de programa, o edifício foi resolvido com um grande espaço central que recebe a quadra principal (ou três de treinamento), arquibancadas com assentos para 2500 pessoas, pista atlética oficial e de treinos; dois edifícios materiais que possuem, cada um, vestiários e salas de condicionamento físico; e um edifício superior que recebe as salas dos professores, sendo sua cobertura um suporte para as outras quadras do complexo esportivo. 

© Skye Chapman
© Skye Chapman
Corte
Corte
Planta - Primeiro Subsolo
Planta - Primeiro Subsolo

O edifício, ao ser soterrado (sexta fachada), é ventilado e iluminado por meio de pátios de luz.

© Skye Chapman
© Skye Chapman
© Nico Saieh
© Nico Saieh

O edifício subterrâneo foi resolvido completamente em concreto armado, chegado aos doze metros abaixo do nível da terra. Foi utilizado concreto com dióxido de titânio incorporado, o que permite branquear o material e, além disso, assim como as árvores, eliminar gases tóxicos produzidos pelos automóveis (fotocatálise). Para suportar a esplanada superior e gerar o espaço interno, foram projetadas sete vigas, tipo caixão de 50 metros de vão complementando a superfície com uma laje de concreto armado de 20 centímetros de espessura. Estas vigas foram divididas em três tramas para serem transportadas, içadas e montadas em sua posição definitiva. As tramas foram construídas em fábrica com concreto pré-tensionado e, uma vez colocadas em seus apoios provisórios, tensionou-se o conjunto para forjar a viga completa.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

O conjunto gerou uma estrutura importante com grande massa. Dada a sismicidade da região, foi necessário colocar paredes de concreto armado pelo perímetro capazes de resistir às solicitações resultantes de um sismo. As paredes foram dispostas de forma descontínua por três faces do recinto para permitir a passagem de luz, as escadas e os acessos.

© Nico Saieh
© Nico Saieh

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Gonzalo Mardones V Arquitectos
Escritório
Cita: "Ginásio do Colégio Saint George / Gonzalo Mardones V Arquitectos" [The Saint George College’s Gymnasium / Gonzalo Mardones V Arquitectos] 06 Out 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Brant, Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/880746/ginasio-do-colegio-saint-george-gonzalo-mardones-v-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.