Federação Internacional de Motociclismo / LOCALARCHITECTURE

Federação Internacional de Motociclismo / LOCALARCHITECTURE

© Matthieu Gafsou© Joël Tettamanti© Matthieu Gafsou© Joël Tettamanti+ 15

  • Arquitetos: LOCALARCHITECTURE
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fotógrafo Fotografias:  Matthieu Gafsou, Joël Tettamanti
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AGC, BWB, IGP Powder Coatings, Kästli, Kästli Storen, Odeli
  • Coordenação Da Construção:Thinka Architecture studio, Onex
  • Engenharia Civil:INGENI, Ingénierie Structurale, Carouge
  • Instalações:Amstein Walthert, Geneva
  • Engenharia Acústica:Architecture & Acoustique SA, Geneva
  • Iluminação:Etienne Gillabert, Paris
  • Fachada:BCS SA, Neuchâtel
  • Topógrafo:Surveyor Olivier Peitrequin, Nyon
  • Structural Engineering:INGENI SA
  • Cidade:Mies
  • País:Suíça
Mais informaçõesMenos informações
© Matthieu Gafsou
© Matthieu Gafsou

Descrição enviada pela equipe de projeto. Elegante e icônica, a nova sede da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) teve que esperar dez anos antes de se materializar em um terreno nos arredores de Genebra, onde a estrada e a ferrovia se encontram.

Foi em 2006 que a LOCALARCHITECTURE e o Bureau d'Architecture Danilo Mondada ganharam o concurso (realizado pelo MEP - Mandat d'Études Parallèles - processo de seleção de desenvolvimento paralelo) para a ampliação da sede principal da Federação Internacional de Motociclismo em Mies, no pequeno distrito de Vaud. Após uma mudança na administração da Federação (FIM), o projeto foi abandonado. Um novo processo de seleção com arquitetos convidados foi lançado em 2013, com um programa funcional modificado. Neste momento, a missão foi atribuída à LOCALARCHITECTURE.

© Joël Tettamanti
© Joël Tettamanti

O pavilhão em um parque

Situado entre a ferrovia e a estrada que liga Genebra ao cantão de Vaud, em um inclinado terreno com árvores, a nova sede internacional do mundo do motociclismo tem a aparência de um pavilhão em um parque. O edifício ocupa a parte inferior do terreno de paisagem natural, uma presença imponente quando vista do entorno próximo.

Implantação
Implantação

Aceleração, velocidade e cinética

Situado em uma base que o eleva acima do nível do solo e protegido por uma ampla cobertura plana apoiada em colunas esbeltas, o edifício se destaca como o ponto focal em um contexto arquitetônico heterogêneo.

© Matthieu Gafsou
© Matthieu Gafsou

Suas formas circulares evocam o movimento e a velocidade do mundo do motociclismo, sugerido pelo arranjo dinâmico das lajes ovais deslocadas que se conectam por uma floresta de pilares. O ritmo vertical dos pilares e a profundidade da fachada produzem um efeito cinético quando visto em movimento pelos motoristas da estrada do cantão ou pelos passageiros da ferrovia.

Planta
Planta

O edifício é acessado por um caminho adjacente ao terreno. A entrada principal se conecta diretamente à estrada de acesso, enquanto uma entrada secundária ao norte se comunica ao parque de estacionamento dos funcionários.

© Matthieu Gafsou
© Matthieu Gafsou

Luz e transparência 

O novo edifício da FIM substitui a antiga sede, que foi demolida. Compreende dois pavimentos sobre o subsolo existente e é acessado por duas entradas, perpendiculares à fachada, no piso térreo. Elas definem o grid regular deste nível, direcionando os usuários a um corredor central que dá acesso às várias funções. O piso térreo abriga os principais espaços comuns: o auditório e a sala de treinamento do lado leste, a cafeteria e o espaço de exposições ao sul. Todos os espaços foram projetados para serem flexíveis e modulares.

© Joël Tettamanti
© Joël Tettamanti

No coração do edifício, com iluminação zenital, há uma escada monumental que conecta os dois níveis. A sua forma espiral amplia o movimento ascendente do hall de entrada, direcionando o público para às instalações da administração e direção no andar superior. Construída em concreto como uma única unidade, sua parte inferior triangular sugere uma estrutura vertebrada - como uma coluna vertebral suportando a estrutura transparente do edifício como um todo.

Planta
Planta

Conforto do usuário

As instalações técnicas do edifício foram desenvolvidas para garantir a máxima flexibilidade para seus usuários. Nas áreas periféricas de escritórios, o sistema térmico ativo na laje fornece aquecimento e resfriamento a partir do forro, enquanto que o sistema de ventilação e a rede elétrica estão instalados abaixo do piso elevado. O hall e as áreas de circulação estão livres de instalações, exceto o piso do térreo, que é aquecido. A acústica de construção é alcançada através de defletores circulares instalados no teto dos escritórios. Na época mais quente do ano, o superaquecimento é administrado ao nível do solo por um sistema de persianas externas e pelo grande beiral da laje de cobertura, seu desenho foi projetado para acompanhar o caminho do sol ao longo do ano.

© Joël Tettamanti
© Joël Tettamanti

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Route Suisse 11, 1295 Mies, Suiça

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Federação Internacional de Motociclismo / LOCALARCHITECTURE" [International Motorcycling Federation / LOCALARCHITECTURE] 29 Ago 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/878393/federacao-internacional-de-motociclismo-localarchitecture> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.