O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Irã
  5. Aleshtar Architectural Office
  6. 2016
  7. Casa dos Trinta Pinheiros / Aleshtar Architectural Office

Casa dos Trinta Pinheiros / Aleshtar Architectural Office

Casa dos Trinta Pinheiros / Aleshtar Architectural Office
Casa dos Trinta Pinheiros / Aleshtar Architectural Office, © Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

© Farshid Nasrabadi © Farshid Nasrabadi © Farshid Nasrabadi © Farshid Nasrabadi + 14

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

Descrição enviada pela equipe de projeto. Este projeto foi redesenhado e reconstruído através de anastilose (termo arqueológico para uma técnica de reconstrução onde se utiliza materiais originais) na região rural próximo à cidade de Esfahan, no Irã. Consiste de uma paisagem aberta e que conta com uma pequena edificação.

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

O terreno possui 30 exemplares de pinheiros maduros, com 30 anos de idade. O caminho original de acesso à casa ignorava a implantação das espécies e acabava por prejudicar a saúde das árvores. 

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi
Diagrama
Diagrama
© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

O edifício não estava em concordância com a paisagem do jardim em suas dimensões e aspectos visuais, e, portanto, não cumpria com as necessidades do proprietário de um espaço que oferecesse uma hospitalidade adequada para os eventos sociais ali realizados.

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

A estratégia de projeto para a paisagem do jardim voltou-se para a natureza e sobretudo consistiu na preservação da vida e privacidade destas árvores de pinus e portanto recebeu o nome de Casa dos Trinta Pinheiros.

Diagrama
Diagrama

O número 30 tem significado especial na literatura mitológica persa, poetas e místicos iranianos já escreveram lendas baseados neste número, e o mais famoso deles chama-se Simurgh, por Attar de Nishapur. Aqui, a moral da história é a regra da confiança entre 30 criaturas da história que garante sua sobrevivência.

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

Assim como na lenda de Simurgh, também consideramos cada uma das árvores como uma entidade viva dentro do jardim, e por isso fizemos o possível para modificar certas condições para as árvores permitissem aliviar a sobrecarga dos materiais de construção e criar um caminho de circulação por entre o jardim e, ao mesmo tempo, conectá-lo ao edifício formando uma circulação fluida em caminhos elevados por sobre decks de madeira. Desta forma, poderíamos fazer caminhos adequados e harmoniosos ao longo do jardim, do portão de entrada à casa. Portanto, o mito de Simurgh e a história de trinta pássaros foram adaptados não só para o número de 30, mas também na filosofia de aplicação da atmosfera e do espaço vital na arquitetura da Casa dos Trinta Pinheiros. 

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

O processo de projeto começou com o desenho espacial do ambiente das 30 árvores. Os caminhos e circulação foram direcionados para as árvores, serpenteando-as. As linhas existentes iniciais foram subvertidas para dar lugar aos novos espaços: aconchegantes para solidão, contemplações pessoais, diálogos a dois, espaço infantil, para festas em família, apenas para nomear alguns.

© Farshid Nasrabadi
© Farshid Nasrabadi

As linhas guias do desenho dos caminhos elevados partiram de duas premissas. Primeiro, as linhas adjacentes às antigas paredes do perímetro do terreno que continuam entre os troncos de árvores. Em segundo lugar, as linhas que reduziram a largura dos caminhos originais enquanto continuam envolvendo os pinheiros. Essa composição permite aos espectadores experimentar perspectivas únicas e diversas.

Ver a galeria completa

Cita: "Casa dos Trinta Pinheiros / Aleshtar Architectural Office" [Thirty-pine Villa / Aleshtar Architectural Office] 09 Jul 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/875151/casa-dos-trinta-pinheiros-aleshtar-architectural-office> ISSN 0719-8906