O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Turismo
  4. Uruguai
  5. Julio Vilamajó
  6. 1946
  7. Clássicos da Arquitetura: Ventorrillo de la Buena Vista / Julio Vilamajó

Clássicos da Arquitetura: Ventorrillo de la Buena Vista / Julio Vilamajó

Clássicos da Arquitetura: Ventorrillo de la Buena Vista / Julio Vilamajó
Clássicos da Arquitetura: Ventorrillo de la Buena Vista / Julio Vilamajó, © Wikimedia commons. Rossini (CC BY-SA 3.0)
© Wikimedia commons. Rossini (CC BY-SA 3.0)

Por João Serraglio

Uma estrada sinuosa e estreita percorre o vale entre dois cerros, rodeada por pradarias e casas esparsas. Entre as miradas que as curvas da estrada abrem para a Vila, vê-se, na parte alta do morro, uma construção de madeira e palha que projeta-se sobre o chapadão de pedras.

É o Ventorrilo de la Buena Vista, planejado para ser um equipamento de apoio aos visitantes da região serrana do Uruguai, lugar de grande beleza paisagística mas envolto pelo desamparo da pradaria.

© João Serraglio
© João Serraglio

A estrada faz outra curva, desviando o olhar da direção da cabana, e, vencendo a topografia, dá acesso ao Ventorrillo, um conjunto de pequenas construções, composto por um albergue junto a um pavilhão que funciona como restaurante.

© João Serraglio
© João Serraglio

O acesso se dá a partir dos fundos, pela parte mais alta do conjunto, que, voltada para o sul, protege os edifícios dos ventos frios.

Este platô principal de terra batida faz a distribuição entre as construções que compõem a implantação: dois elementos lineares, dispostos em V, tendo pátio e horta ao centro, contendo habitações, depósito e banheiros; e o galpão, que surge fundido à geometria de um desses braços, mas lhe corrige delicadamente a angulação, permitindo ao volume principal ajustar-se à topografia e à paisagem, funcionando como refeitório e mirante.

© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)
© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)

Os dois volumes lineares que dão espaço ao albergue são embasados por muros de pedra, tendo as paredes construídas em alvenaria de tijolos maciços, com aberturas mínimas, e as portas dando para o corredor, aberto para a vista, encimado por armação de madeira roliça e cobertura de palha.

© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)
© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)

O galpão é o espaço de encontro e contemplação, é a estrutura principal do conjunto. Nesse espaço a estrutura de madeira roliça de eucalipto, com diâmetro de 10 cm, material típico usado na construção dos galpões simples da região, adquire leveza, ao ser conjugada através de pilares em V, que aparecem na fachada que dá para o vale e na linha interna de pilares, mas também na armação do telhado, e na estrutura do encontro dos telhados onde uma peça da cumeeira prolonga-se, tornando-se pilar e, ainda, suporte para tipografia.

via LUCCHINI, Aurelio. Julio Vilamajó, su arquitectura. Montevideo: Universidad de la República, 1970.
via LUCCHINI, Aurelio. Julio Vilamajó, su arquitectura. Montevideo: Universidad de la República, 1970.

A intersecção desses volumes é complexa. Prismas alinhados em diferentes angulações encontram-se nesse ponto e o arremate é feito através de uma deformação que surge na parede do grande galpão com telhado em duas águas, criando duas águas complementares, ambíguas na sua condição simultânea de parede e telhado. Nesse encontro está a porta principal.

Esquadrias de madeira e vidro envolvem três faces do galpão: a luz forte do pampa inunda o espaço interior como numa sala de cinema.

© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)
© Wikimedia commons. Nicolas Barriola (CC BY-SA 3.0)

Somente parte do galpão está apoiada na fundação de pedra. Parte dele está solta do chão, pendendo sobre o abismo, apoiada em esbeltos e rústicos pilares de madeira roliça, reforçando a sensação de algo que se solta e flutua.

Essa obra singela faz a ligação entre duas figuras que representam a domesticação da geografia do pampa e invenção de um modo de operar na escala do território: o gaúcho desterrado, flanando pelo pampa, encontra sua correspondência na figura do homem moderno, motorizado, adepto do turismo.

  • Arquitetos

  • Localização

    Av Bernasconi, Villa Serrana, Departamento de Lavalleja, Uruguai
  • Ano do projeto

    1946

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Julio Vilamajó
Escritório
Cita: João Serraglio. "Clássicos da Arquitetura: Ventorrillo de la Buena Vista / Julio Vilamajó" 03 Jul 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/874925/classicos-da-arquitetura-ventorrillo-de-la-buena-vista-julio-vilamajo> ISSN 0719-8906