O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Portugal
  5. CVDB arquitectos
  6. 2016
  7. Museu do Megalitismo / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Museu do Megalitismo / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier

  • 09:00 - 6 Junho, 2017
Museu do Megalitismo / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier
Museu do Megalitismo / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier, © Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG + 24

  • Arquitetos

  • Localização

    Mora, Portugal
  • Arquitetos Responsáveis

    Cristina Veríssimo, Diogo Burnay, Tiago Filipe Santos
  • Projeto Expositivo

    P-06 Atelier e Site Specific Arquitectura
  • Paisagismo

    Bound - arquitectos paisagistas, Maria João Fonseca, Armando Ferreira
  • Área

    2300.0 m2
  • Ano do projeto

    2016
  • Fotografias

  • Arquitetos Colaboradores

    Joana Barrelas, Rodolfo Reis, Eliza Borkowska, Elizabeta Vito, Hugo Nascimento, Ilaria Anselmi, Magdalena Czapluk
  • Especialidades

    Projectual
  • Diretores de Projeto Expositivo

    Nuno Gusmão e Paulo Costa
  • Desenvolvimento do Desenho

    Pedro Anjos
  • Desenvolvimento da Arquitetura

    Simão Botelho
  • Consultoria em Museologia

    Dra. Leonor Rocha
  • Cliente

    Mora Municipality
  • Custo Total de Construção

    2.200.000,00 Euros
  • Procedimento

    International Public Competition – 1st prize
  • Mais informações Menos informações
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Museu do Megalitismo integra a antiga estação de caminho-de-ferro de Mora e localiza-se junto ao jardim público, a construir futuramente, no centro da vila alentejana. O museu, conjuntamente com outros edifícios de carácter público, como o Centro de Exposições e Eventos e o Fluviário, contribui para a dinamização cultural de Mora, construindo um lugar de lazer, cultura e permanência. Pretende-se que o edifício seja uma referência, na vila e no distrito de Évora, contribuindo para incrementar a oferta cultural nacional, dada a relevância museológica e patrimonial dos achados arqueológicos referentes ao período do megalítico, descobertos na região.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A antiga estação de caminho-de-ferro é um edifício emblemático enraizado na memória coletiva dos habitantes e de todos os que, ao longo do tempo, por lá passaram. O projeto pretende clarificar e reforçar o valor patrimonial dos edifícios existentes, num gesto de reabilitação cuidada. O projeto assume uma lógica diacrônica, onde o que é relevante e permanente se mantém e onde o que é novo e substantivo se acrescenta à história.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Implantação
Implantação
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O Museu do Megalitismo é constituído por quatro edifícios distintos, interligados linearmente por uma galeria. Os dois edifícios centrais são reabilitados e nas extremidades do conjunto são construídos dois corpos novos, que integram o espaço expositivo principal, a poente, e a cafetaria, a nascente. A antiga plataforma de espera da estação é também reabilitada, sendo o elemento conceptual unificador do projeto e parte integrante de uma galeria exterior coberta - elo de ligação unificador do conjunto edificado. A galeria interliga os diversos programas e resolve as circulações, sendo também um espaço flexível que possibilita a integração de conteúdos expositivos alternativos. A sul, a galeria oferece a possibilidade de abrir-se para o espaço público. No topo nascente, a galeria permite o encerramento a zona de cafetaria, para que possa ser utilizada de forma independente, juntamente com a esplanada que remata o complexo do museu, e relacionar-se com o jardim público, ainda por construir.

Corte
Corte
Corte
Corte

Os dois edifícios existentes (antiga estação e armazém) foram intervencionados tendo em vista a sua adequação ao conteúdo programático e às novas exigências funcionais e infraestruturais. Na antiga estação alterou-se apenas a compartimentação interior. É neste edifício que se localiza a entrada principal do museu, bem como a biblioteca e a administração. O armazém tem um carácter polivalente, direcionado para a realização de atividades educativas infantis através de conteúdos interativos, permitindo ainda albergar workshops, conferências e exposições temporárias. O espaço mantém-se amplo, sem compartimentação, preservando-se a sua volumetria e exaltando-se a configuração original da estrutura da cobertura.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Axonometria
Axonometria
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A galeria e o embasamento dos edifícios novos são abraçados por uma “pele”, constituída por painéis recortados em alumínio lacado, cuja iconografia se baseia na interpretação de desenhos geométricos presentes em placas de xisto – achados arqueológicos referentes ao período megalítico. Esta “pele” é uma referência ao conteúdo do museu e percorre todo o projeto. Estes painéis permitem a exploração de variações luz/sombra e transparência/opacidade, ao longo dos diversos espaços, tendo em conta a suas características particulares. Ao final do dia o edifício ganha uma luz própria, através da retroiluminação dos painéis, marcando a sua presença.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Museu do Megalitismo / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier" [Megalithic Museum / CVDB arquitectos + Tiago Filipe Santos + P-06 Atelier] 06 Jun 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/872940/museu-do-megalitismo-cvdb-arquitectos-associados-plus-tiago-filipe-santos> ISSN 0719-8906