Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

POP XYZ / Triptyque

POP XYZ / Triptyque
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

© Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG © Fernando Guerra | FG+SG + 35

Apartamentos  · 
São Paulo, Brasil
  • Arquitetos Autores deste projeto de arquitetura Triptyque
  • Área Área deste projeto de arquitetura
  • Fotógrafo Created with Sketch.
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Braston, Cerâmica Atlas, Concresteel, Conspem Revestimentos, Coral, Daud, Deca, Galleria Della Pietra, Italit, Masterpol, Neorex, Permetal, Portobello, Tramontina
  • Ano do projeto

    2016
  • Autores

    Carol Bueno, Greg Bousquet, Gui Sibaud, Olivier Raffaelli
  • Coordenação Geral

    Luiz Trindade
  • Chefes de Projeto

    Bianca Coelho, Beatriz Hipólito
  • Comunicação Visual

    Felipe Alves
  • Colaboradores

    Marcella Verardo, Murillo Fantinatti, Pedro de Mattos, André Mathias, Vinicius Capela, Paula Megiolaro, Luis Canepa, Daniele Groszmann
  • Incorporação

    Idea!Zarvos.
  • Paisagismo

    Rodrigo Oliveira.
  • Estrutura

    Gama Z.
  • Instalações

    Tesis.
  • Ar Condicionado

    Willem Sheepmaker & Assoc.
  • Luminotécnica

    Estudio Carlos Fortes.
  • Impermeabilização

    PROASSP.
  • Levantamento Topográfico

    Topografia.com.
  • Fundações

    Portella Alarcon.
  • Construção

    Lock Engenharia
Mais informações Menos informações

Descrição enviada pela equipe de projeto. O tecido urbano peculiar da Vila Madalena, em São Paulo, define o projeto criado pela Triptyque Architecture para o edifício residencial construído na rua Arapiraca. A integração com o entorno - uma zona de casas antigas, e próxima de bares e restaurantes - foi o partido adotado pelos arquitetos do escritório franco-brasileiro, cuja estratégia dilui, com primazia, os oito mil metros quadrados de área construída em uma volumetria que dialoga e respeita o relevo.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Para isso, os arquitetos decidiram dividir a construção em oito blocos distribuídos de modo aleatório, cada um deles com acesso independente, mas com angulação que garante as melhores vistas e o máximo aproveitamento da ventilação e iluminação naturais. Um nono bloco abriga os elevadores, shafts e escadas, e concentra a saída de passarelas metálicas por onde se dá a circulação de pessoas e ocorre a sociabilização entre os moradores.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O resultado desse partido é a configuração de apartamentos onde a privacidade se iguala à de casas independentes. Com terraços de áreas generosas e amplo pé-direito, as residências têm plantas que variam de studios a triplex, e podem ter diversas configurações de planta. A área comum dos pavimentos superiores, por sua vez, e em especial as passarelas metálicas são banhadas pela luz do sol e pelo vento.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Perspectiva
Perspectiva
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A memória coletiva da Vila Madalena também se faz presente na escolha dos revestimentos, onde predomina o concreto projetado - material rugoso e rústico, quase primitivo - na cor grafite, em uma clara reverência ao chapisco tão utilizado nas antigas construções do bairro.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Planta - 5º Pavimento
Planta - 5º Pavimento
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O referencial histórico também se manifesta na cerâmica, como uma menção aos portugueses, primeiros imigrantes a ocupar a região. Azulejos azuis e brancos, como homenagem ao artista Athos Bulcão, estão distribuídos por todas as fachadas internas. Lisos e refletivos, eles dão vida às fachadas enquanto iluminam o centro do terreno. Camadas de gabião aparente complementam o conjunto e lhe conferem um aspecto brutalista.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A vegetação tem papel de destaque no projeto, tanto nos canteiros verdes que envolvem as passarelas metálicas suspensas quanto no nível térreo, onde a densidade verde cria uma atmosfera de floresta urbana sob o edifício. É como se o prédio brotasse sobre a mata de espécies nativas, que se abrem como uma praça em diálogo com a cidade. Nos dois acessos ao edifício, tal porosidade mistura o limite entre lote e calçadas, criando uma espécie de franja borrada entre público e privado, e revelando a generosidade do projeto como um todo.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

"Projetamos o edifício da rua Arapiraca integrado ao entorno, mas, ao mesmo tempo, com uma presença marcante e inovadora", concluem os arquitetos da Triptyque Architecture.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos

Localização do Projeto

Endereço: Vila Madalena, São Paulo - Brasil

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "POP XYZ / Triptyque" 19 Mai 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/871590/pop-xyz-triptyque> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.