Apartamento Sacadura Cabral / Morim Santos Silva Arquitectos

Apartamento Sacadura Cabral / Morim Santos Silva Arquitectos

© Fernando Guerra  |  FG+SG© Fernando Guerra  |  FG+SG© Fernando Guerra  |  FG+SG© Fernando Guerra  |  FG+SG+ 25

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  220
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fotógrafo Fotografias:  Fernando Guerra | FG+SG
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: DieraTherm, Moleanos, VMZINC
  • Arquiteta Responsável:Gisela Morim
  • Equipe:Gisela Morim, Jorge Santos Silva, Iolanda Hingá, Vanessa Ribeiro
  • Cliente:ALPRIM, SA
  • Construtor:Sociedade de Construções João da Silva, Lda.
  • Estruturas E Instalações:Estiplano, Estudos e Projectos, Lda
  • Cidade:Lisboa
  • País:Portugal
Mais informaçõesMenos informações
© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Descrição enviada pela equipe de projeto. O terreno em L – uma junção de uma parcela livre, com 24m de largura por 6m de profundidade, e um edifício em ruína com 12m por 12m – ocupavam um vazio na malha densa habitacional entre o Campo Pequeno e a Avenida de Roma – dois focos de comércio e serviços de Lisboa do século XX. Assumiu-se a necessidade de manter o edifício de gaveto.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Como primeiro objetivo, o edifício procura dar continuidade ao plano de fachadas existentes, colmatando empenas, criando frente comercial, reforçando a vida de bairro. Entendeu-se então que o novo edifício deveria surgir como um não-objeto, numa calma em continuidade com a ordem existente, unindo o gaveto reconstruído com os restantes edifícios da rua.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Ao longo de todo o piso térreo continua-se o ritmo branco/pedra do edifício existente criando a base para a continuidade de frente-de-rua pretendida. Este ritmo torna-se o ponto de partida para o desenho do “novo” edifício. Na nova fachada marca-se a modulação com os elementos em pedra entre elementos que ora são “vazios” (vãos e telas de sombreamento), “cheios” (parte opaca do alçado) ou textura (nos ripados das zonas de lavandaria). 

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
Plantas
Plantas
© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

A cobertura em zinco, a textura do tecido das telas de sombreamento, as guardas, e um elemento metálico em “U” corre todo o edifício marcando os diferentes pisos na continuidade do que acontece no existente – são elementos utilizados para fazer a ponte entre as duas linguagens arquitetónicas. Do mesmo modo, a escolha dos materiais interiores, pormenores e soluções construtivas desenvolveram-se tendo procurando a coerência entre novo e existente.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O apartamento apresentado é o reflexo da oportunidade de desenhar uma habitação à medida de uma família concreta, dos seus ritmos e do seu modo de habitar. Com essa base, o projeto trabalha algumas ideias concetuais como a não-concordância entre limites existentes (à partida impostos pela fachada existente) e o limite dos espaços interiores do apartamento. No piso inferior, um pátio “alivia” esta tensão entre espaços e limites tornando-se num exterior privado, vivido como se de um espaço interior se tratasse. Do mesmo modo, no piso de quartos, a cobertura em zinco avança e recua de modo a dar a cada quarto o seu espaço exterior próprio. 

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Na organização funcional, optou-se por colocar a cozinha no centro da casa. Este espaço recebe todos os percursos e ganha a amplitude para que seja espaço de refeições, convívio ou trabalho.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

No piso de quartos é o hall que ganha este protagonismo e transforma-se numa área social, para onde dão todos os quartos e que garante uma evolução ao longo da vida da casa: espaço de brinquedos, estúdio ou saleta.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

As áreas de circulação foram reduzidas ao mínimo optando-se por uma solução de sequência dos espaços consoante a função e quotidiano. Todos os espaços ganham uma função: umas escadas/biblioteca, um hall-de-quartos/estúdio.

© Fernando Guerra  |  FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Av. Sacadura Cabral, 1000 Lisboa, Portugal

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Apartamento Sacadura Cabral / Morim Santos Silva Arquitectos" 29 Dez 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/802128/apartamento-sacadura-cabral-morim-santos-silva-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.