Agência A2C / JueGuga Arquitetos

Agência A2C / JueGuga Arquitetos

© Valéria Grams© Valéria Grams© Valéria Grams© Valéria Grams+ 20

  • Arquitetos: JueGuga Arquitetos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  750
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014
  • Fotógrafo Fotografias:  Valéria Grams
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Cortinas, Iluminação, Marcenaria, Mobiliário Corporativo, Pedras, Piso, Serralheria, Vidros
  • Equipe :Arq. Juliana Rial, Arq. Gustavo Schiewe, Fernanda Trevisan
  • Ar Condicionado:VRF Engenharia de Climatização
  • Elétrica:SP Instalações Elétricas
  • Hidráulica:Thorus Engenharia
  • Incêndio:Thorus Engenharia
  • Execução Obra:Tennotec Serviços de Acabamentos
  • Cidade:Joinville
  • País:Brasil
Mais informaçõesMenos informações
© Valéria Grams
© Valéria Grams

Descrição enviada pela equipe de projeto. Um projeto moderno e que se assemelhasse aos ambientes descontraídos de grandes empresas de inovação como Google e Facebook. Esse foi o desafio recebido pelos arquitetos Juliana Rial e Gustavo Schiewe para o conceito da nova sede da Agência A2C em Joinville. “Queríamos acrescentar uma pegada urbana, no estilo dos armazéns e barracões industriais nova-iorquinos, que nos anos 1960’s foram transformados em lofts. Definimos então, um espaço amplo e livre de divisórias, contemporâneo e funcional”, explica Gustavo.

Na Agência, de 750m², localizado em prédio antigo na Avenida Juscelino Kubitschek, a predominância foi dos tons cinza e preto, com a manutenção e inclusão de elementos estruturais aparentes. Para evitar que o ambiente se tornasse pesado e cansativo, são as nuances de cores pinceladas nas paredes que dão o toque de descontração e leveza. As diversas pinturas foram feitas pelos artistas Cusco Rebel, Davi Escobar e Viti Grosman. 

© Valéria Grams
© Valéria Grams

“Fizemos várias intervenções, mas a manutenção do teto em concreto aparente era uma premissa do projeto, tinha que ficar! Queríamos toda infraestrutura, como os encanamentos e as eletro-calhas, em preto e tudo isso teve que ser produzido especialmente para a obra”, afirma Juliana.

Para o espaço de trabalho em si, foram dispostas 12 estações de trabalho, separadas por um “aquário” central, com nove salas de reuniões. Todas elas têm o sistema de envidraçamento Reiki, então é possível abri-las uma a uma e ir criando o espaço necessário, até criar uma única sala para um público maior. Em todo o projeto, foram empregados materiais de fácil manuseio e manutenção.

Planta
Planta

No terceiro andar, onde fica o refeitório, as mudanças também foram significativas. “Esse espaço fica no meio do andar, ou seja, não tinha luminosidade nem circulação de ar natural. E o pé-direito limitado, então o forro e o telhado, foram substituídos por uma nova estrutura, que foi mantida aparente, para o aumento do pé-direito e criar luminosidade e circulação de ar natural”. Também foi criado um acesso de serviço ao telhado para a manutenção, antes inexistente. Foram feitas aberturas nas paredes, simulando grandes janelões e neles plotadas paisagens para simularmos a sensação de vista para o campo. 

© Valéria Grams
© Valéria Grams

Trabalho conjunto 

Em relação aos fornecedores dos materiais utilizados no projeto, nas palavras de Juliana, “todos são escolhidos a dedo, para garantir que tudo saia conforme projetado”. Na opinião da arquiteta, é o trabalho em conjunto com os parceiros que garante a entrega do serviço com excelência para o cliente.

Nesse quesito, ela afirma ter contado com os mais bem indicados e que constantemente a acompanham nos trabalhos. “Tecidos e persianas, por exemplo, foram fornecidos pela Interior Casa. Além das persianas Hunter Douglas em toda a agência, escolhemos cortinas que utilizam tecido Ecosimple, fabricados com matérias-primas recicladas, renováveis e naturais. 100% ecológicas com reaproveitamento de garrafas PET. Damos preferência a idéias como estas”, garante a profissional.

© Valéria Grams
© Valéria Grams

A Marelli foi a responsável por fornecer o mobiliário corporativo da agência. “Para nós o pós-venda conta muito e a Marelli faz isso com excelência, além de ter um produto que nos agrada muito e supre todas as necessidades e gostos do cliente”. O Carpet em placas da Interface, foi usado em toda agência. Na descompressão, pensamos em usá-lo numa cor diferente, para delimitar essa área sutilmente.

Toda a iluminação foi feita pela Light Luz, “sempre fazemos o projeto de iluminação em conjunto, pois assim garantimos a melhor opção custo/benefício para a obra especificada”. Toda iluminação foi feita conforme luminosidade necessária para cada área da agência e toda luminária escolhida respeita essa exigência. O sistema de ar-condicionado teve o fornecimento da VRF, que, segundo Juliana, sempre indicam as melhores opções para cada ambiente, além de acompanhar a execução até o funcionamento pleno das máquinas. 

© Valéria Grams
© Valéria Grams

A Vidraçaria Castelo em conjunto com a Serralheria Pazetto, foram responsáveis por dar vida as nossas idéias não convencionais, como o aquário de Reiki das salas de reuniões e a recepção da agência toda cercada com ferro e vidro.  Todo o mobiliário fixo, desenhado pelos arquitetos, foi produzido pela marcenaria San Miniato. A marcenaria também executou a porta de entrada da recepção para a agência, que foi desenhada e montada peça a peça, cor a cor, garantindo um resultado final surpreendente. Todo mobiliário desenhado para os funcionários guardarem seus pertences foi executado com encaixes que foram montados como um jogo de tetris.

Resultado

Para a dupla de arquitetos, o projeto foi muito bem sucedido. ”Toda vez que visitamos a agência podemos perceber claramente que quem trabalha lá, gosta muito e se sente bem a vontade”, avaliam os profissionais.

Croqui
Croqui

De acordo com arquiteta, o sucesso do trabalho se deve principalmente ao briefing realizado no início do projeto. “Quando a gente faz um projeto, procuramos ouvir não só o proprietário, mas também toda a equipe envolvida. Conversamos com eles, pois queremos que todos opinem e deem uma ideia sobre como eles gostariam que fosse o espaço de trabalho”. Esse trabalho é feito por nós ou pelo próprio cliente, a nosso pedido.

Para concluir, a dupla de arquitetos resume: “O projeto da A2C foi um trabalho diferenciado e muito gratificante, com muita arte envolvida, vinda de todas as partes, por vários colaboradores, fornecedores e toda equipe que trabalhou muito buscando esse resultado final!”.

© Valéria Grams
© Valéria Grams

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:R. da Independência, 878 - Anita Garibaldi, Joinville - SC, 89203-305, Brasil

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Agência A2C / JueGuga Arquitetos" 19 Nov 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/798821/agencia-a2c-jueguga-arquitetos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.