O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Estação Do Metrô
  4. Brasil
  5. Luiz Esteves Arquitetura
  6. 2010
  7. Estação Tamanduateí / Luiz Esteves Arquitetura

Estação Tamanduateí / Luiz Esteves Arquitetura

  • 05:00 - 28 Julho, 2016
Estação Tamanduateí / Luiz Esteves Arquitetura
Estação Tamanduateí / Luiz Esteves Arquitetura, ©  Nelson Kon
© Nelson Kon

©  Nelson Kon ©  Nelson Kon ©  Nelson Kon ©  Nelson Kon + 29

  • Arquitetos

  • Localização

    Tamanduatei - Av. Presidente Wilson, 4801 - Vila Independencia, São Paulo - SP, Brasil
  • Autor

    Luiz Carlos Esteves
  • Área

    14890.0 m2
  • Ano do projeto

    2010
  • Fotografias

  • Colaboradores

    Beatriz Martins Rafael (SETEC HIDROBRASILEIRA Obras e Projetos Ltda) e Thiago Henrique Pontes (Luiz Esteves Arquitetura Ltda)
  • Paisagismo

    Rodolfo Gêiser e Christiane Ribeiro
  • Comunicação Visual

    Maria Ângela Melo de Araújo
  • Mais informações Menos informações
©  Nelson Kon
© Nelson Kon

Localização:

A Estação Tamanduateí da Linha 2 – Verde está implantada entre a Avenida Presidente Wilson e a Rua Guamiranga, cruzando sobre os eixos das vias da Linha 10 - Turquesa da CPTM. A integração entre a Estação Tamanduateí da Linha 2 – Verde e a nova Estação Tamanduateí da Linha 10 - Turquesa da CPTM, é feita através de um mezanino comum, posicionado sob a plataforma metroviária.

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
Implantação
Implantação

Concepção e descrição geral do projeto

 A Estação Tamanduateí é uma estação elevada com plataformas laterais, integrada com a Estação Tamanduateí da Linha 10 - Turquesa da CPTM através de mezanino comum às duas estações.

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
Corte
Corte

O acesso a este mezanino é feito através de uma passarela, e dois conjuntos de escadas rolantes e fixas. Esta passarela faz também a ligação entre a Av. Presidente Wilson e a Rua Guamiranga garantindo também passagem livre de pedestres entre duas áreas do bairro anteriormente separadas pela ferrovia. 

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
©  Nelson Kon
© Nelson Kon

As plataformas da estação encontram-se a mais de 16.00 metros acima da cota da Av. Presidente Wilson. Este posicionamento das vias decorre principalmente da necessidade de transposição e integração com a Linha 10 - Turquesa da CPTM. Esta condicionante permitiu estruturar o corpo da estação em quatro níveis superpostos: salas técnicas, salas operacionais, mezanino e plataformas. A superposição destas áreas sob a projeção das plataformas permitiu otimizar as estruturas. Dessa forma, partindo de uma modulação de vãos de 34.00 metros para a via permanente que utiliza estruturas pré-moldadas, foi possível manter esta mesma modulação no nível mezanino, uma vez que as plataformas resultam como cobertura deste nível. Do nível mezanino para baixo, com estruturas moldadas in-loco, adotou-se a modulação de 17,00m, mais econômica e permitindo a compatibilização da altura das vigas às limitações de pé-direito dos níveis Salas Operacionais e Salas Técnicas.

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
Corte
Corte

A simples superposição dos quatro níveis citados poderia resultar numa volumetria muito pesada e de pouca identidade. De forma a minimizar este aspecto, procurou-se escalonar os quatro níveis em diferentes planos, criando-se alternadamente volumes e transparências, proporcionando maior leveza ao conjunto superior. 

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
©  Nelson Kon
© Nelson Kon

O Mezanino ocupa toda a área de projeção das plataformas metroviárias, permitindo a integração e o acesso às duas estações pela Av. Presidente Wilson e pela Rua Guamiranga. Nesta área estão implantadas as bilheterias, SSO (Sala de Supervisão Operacional), bloqueios e Sala de Primeiros Socorros. A vedação desta grande área é feita através de painéis de vidro até a altura de 2,10 m, sendo que a parte superior é mantida livre, proporcionando ventilação natural de toda a área. Este fechamento em vidro encontra-se afastado das bordas externas do piso, permitindo uma limpeza e manutenção simples e segura. 

©  Nelson Kon
© Nelson Kon
Planta Baixa
Planta Baixa

O acesso às Plataformas a partir do Mezanino se dá através de dois conjuntos de escadas fixas, rolantes e elevadores, configurados como estruturas independentes do corpo da estação e implantados perpendicularmente às plataformas. O arranjo destas escadas foi feito de forma a criar áreas de dispersão, evitando o acúmulo de usuários na plataforma junto às escadas rolantes. As escadas, propriamente, se concentram num volume central, sendo que as circulações laterais que levam a Plataforma e o patamar das escadas se destacam, caracterizando-se como grandes empenas de concreto em balanço, proporcionando desta forma maior leveza ao conjunto.

©  Nelson Kon
© Nelson Kon

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Estação Tamanduateí / Luiz Esteves Arquitetura" 28 Jul 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/792123/estacao-tamanduatei-luiz-esteves-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.