O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Japão
  5. Yasuyuki Ito/CAn
  6. 2012
  7. Museu da Literatura Koshinokuni / Yasuyuki Ito/CAn

Museu da Literatura Koshinokuni / Yasuyuki Ito/CAn

Museu da Literatura Koshinokuni / Yasuyuki Ito/CAn
© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

© Hiroshi Ueda © Hiroshi Ueda © Hiroshi Ueda © Hiroshi Ueda + 26

  • Projeto Paisagístico

    Shunsaku Miyagi / PLACEMEDIA
  • Mobiliário

    Kazuko Fujie / Fujie Kazuko Aterier
  • Projeto Luminotécnico

    Iwai Tatsuya / Iwai Lumimedia Design
  • Projeto Estrutural

    Atsushi Fujio / Fujio and Associates
  • Projeto Instalações

    Setsubikeikaku
© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Descrição enviada pela equipe de projeto. O terreno deste projeto está localizado junto ao Rio Matsu que corre no centro da Prefeitura de Toyama. Esse esquema busca regenerar a área através da reforma de uma antiga residência do governador da província e proporcionar uma extensão para um bloco de exposições e criar um museu de literatura para a divulgação da literatura Etchu, herdada do período Manyo. Aqui, tratamos o antigo edifício como um yashiki (uma mansão tradicional japonesa) e a nova extensão para as exposições como um kura (um depósito tradicional japonês) que se conectam através do niwa (jardim) que possuem relação próxima com estruturas que completam a configuração da nova relação espacial dentro do terreno. O kura atua como o bloco do museu e abriga salas de exposição, repositório e sala dos curadores.

Detalhe
Detalhe

O terreno foi projetado como uma paisagem contínua que é originada a partir do Rio Matsu. A rota de entrada segue através de uma série de jardins como o ‘mizube-no-niwa((jardim de águas) e o ‘matsu-kage-no-niwa (jardins de sombra de pinheiros), assim como o bloco de exposições, penetrando o terreno de sul a norte. O edifício existente que abrigava a casa do governador da província e o novo bloco para exposições se abrem para um "Jardim Manyo", criando um ambiente calmo e tranquilo que pertence ao museu.

Museu da Literatura Koshinokuni / Yasuyuki Ito/CAn, © Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Bloco de Exposições / kura e doma (Espaço tradicional japonês com o solo exposto)

O bloco de exposição consiste em dois tipos de espaços  - o kura composto de espaços fechados e o doma, de caráter mais aberto. Os ambientes kura são como espaços de depósito que abrigam itens de exposição significantes e coleções do museu, onde o doma flui através deles proporcionando circulação e espaços abertos compartilhados para o público relaxar e desfrutar da qualidade espacial da arquitetura. Existem sete espaços kura unidos com caráteres específicos como espaço de exposição, repositório, sala dos curadores, sala de desmontagem e sala das plantas. O volume, a área e a altura do pé direito de cada kura é regido por sua função. As paredes do perímetro destes espaços recebem acabamento em painéis de alumínio anodizado cor champanhe. De maneira geral, utilizar os mesmos materiais de acabamento interna e externamente pode se tornar uma questão visual devido as diferenças causadas por condições de intempéries. O uso de painéis anodizados minimizam tal efeito e permitem que a experiência dos usuários seja uma sensação constante ao longo de sua jornada dentro e ao redor desta arquitetura. Para prevenir o acúmulo de sujeira criado pelo material de vedação, as costuras entre painéis são juntas abertas, com impermeabilização que ocorre no lado interno dos painéis.

© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

A seleção deste material também foi inspirada pelo fato que o alumínio é um das indústrias mais importantes de Toyama e sua utilização como método construtivo permite fabricação flexível

© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Existem folhas associadas com os poemas Etchu Manyo gravadas nestes painéis com um trabalho de padrões variados. Os fabricantes puderam mover aleatoriamente as folhas quando estavam fabricando o alumínio, permitindo que produzisse 1858 painéis de padrões únicos, totalizando uma área de 2583 m². Além disto o processo de anodização para estes grandes painéis acabam criando por acidente uma leve diferença na cor final devido à variação de temperatura e umidade, acrescentando uma nova dimensão na singularidade de um produto já bastante original. Vemos este resultado como um acabamento e interface entre um produto advindo de uma fábrica e o material natural que proporciona profundidade e calma para a arquitetura.

Corte
Corte
© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Os visitantes são capazes de caminhar livremente em torno dos espaços de doma onde um saguão, um espaço expositivo com luz natural, uma biblioteca e se conectam com fluidez. A altura da cobertura foi mantida a 2,870 m enfatizando o movimento horizontal e a conexão visual com os jardins na porção oeste do terreno. Dentro desta zona de pé direito baixo, estão vazios verticais de 5 m com claraboias que trazem luz natural. Esta estratégia faz a luz percorrer as paredes kura e proporcionam contraste de luz dentro do grande espaço contínuo.

© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Os acabamentos do piso em doma são em pedra (Sanseikuro) e os acabamentos do teto são em ripas de madeira (cedro Toyama). A pedra utilizada no piso é o mesmo material utilizado na entrada principal, fazendo com que estes espaços sejam parte dos jardins. As ripas o forro são direcionadas para os jardins a oeste, enfatizando a progressão dos espaços internos aos externos. Serviços de iluminação e mecânicos, como os dispositivos de condicionamento de ar e ventilação estão ocultos por trás destes elementos em madeira, garantindo que não há acessórios fixos na cobertura.

Corte
Corte
© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Jardins e Biblioteca 

O espaço doma que está adjacente as funções do Jardim Manyo atua como uma biblioteca - o uso de colunas e divisões é minimizado. Um balanço dinâmico flutua por sobre o espaço e uma grande abertura de 21 m emoldura as vistas horizontais do jardim. Esquadrias são minimizadas por pares de painéis de vidro medindo 3 x 7 m - a exposição visual aos jardins precisava ser maximizadas. Isso permite que os visitantes vagueiem no espaço e experimentem de maneira relaxada as zonas públicas de várias maneiras.

© Hiroshi Ueda
© Hiroshi Ueda

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Museu da Literatura Koshinokuni / Yasuyuki Ito/CAn" [Koshinokuni Museum of Literature / Yasuyuki Ito/CAn] 26 Mai 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/788221/museu-da-literatura-koshinokuni-yasuyuki-ito-can> ISSN 0719-8906