O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Nova Zelândia
  5. Max Capocaccia
  6. 2014
  7. Residência Kingswood / Max Capocaccia

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Residência Kingswood / Max Capocaccia

  • 17:00 - 7 Maio, 2016
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Residência Kingswood / Max Capocaccia
Residência Kingswood / Max Capocaccia, © Mick Stephenson
© Mick Stephenson

© Mick Stephenson © Mick Stephenson © Mick Stephenson © Mick Stephenson + 46

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

Descrição enviada pela equipe de projeto. O cliente solicitou um espaço aberto que celebrasse a vida do porto e criasse privacidade em relação ao seu entorno. O desenho da fachada de grandes elementos de metal e madeira permite uma bonita vista ao porto, a montanha e ao clima tormentoso ao sul; as janelas a oeste e as claraboias foram colocadas para obter uma maior quantidade de luz sem permitir a permeabilidade visual e sonora do vizinho.

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

A envolvente do edifício deveria adaptar-se a área do porto industrial em resposta as limitações patrimoniais do plano da cidade. Isso levou ao desenho de um edifício de forma original, reinterpretando o material da estrutura e o revestimento. A nova estrutura deve estar dentro dos requisitos mínimos do código da construção  a fim de resistir futuros terremotos, proporcionando uma sensação de segurança aos ocupantes. Por isso, se expôs a grande estrutura de metal e seus elementos de apoio, enquanto os muros foram construídos com um material leve (painéis estruturais isolados). A estrutura de aço do edifício foi exposta e utilizada para dar um ritmo visual no interior, de outro modo o espaço seria muito disperso.

Corte
Corte

A memória da casa existente, prejudicada pelo terremoto, deveria refletir o uso original do edifício como armazém. A cobertura alta e as antigas armaduras expostas deixam clara a referência a sua função anterior, reinterpretando o significado da forma original.

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

A residência deveria abrigar uma família de três pessoas, permitindo reuniões com os amigos em torno de uma cozinha aberta e um grande ambiente de refeição. O desenho cria uma sensação de abertura em direção à fachada sul, enquanto gera uma área mais protegida e íntima na parte posterior do edifício, animando os visitantes a dirigir sua atenção a sala de estar. Os volumes foram desenhados para criar um espaço 'oculto' e vistas específicas. Apesar de que todo o espaço seja realmente grande e aberto, existem várias áreas onde é possível sentir-se protegido e abrigado. Um espaço oculto criado como um esconderijo privado para permitir que a casa seja viva em uma variedade de ambientes. 

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

A poluição sonora do porto industrial e do pub vizinho deveria ser trabalhada. A fachada de vidro foi construída com duplo envidraçamento e tratamento acústico. enquanto as aberturas da parte posterior do edifício foram minimizadas. 

Planta Baixa
Planta Baixa

A casa original no local apresentava uma série de aberturas na fachada oeste, o que permitiu que o sol timidamente entrasse até a sala de estar. Isto deveria ser contemplado no novo desenho. A fachada oeste conta com uma série de janelas em correspondência com a posição das originais, porém mais altas e com tecnologia que permite uma melhor ventilação.

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

A demolição da casa revelou as treliças originais. Estas foram resgatadas e armazenadas de forma segura pelo cliente, que esperava voltar a utilizá-las se fosse possível. As armaduras converteram-se em uma importante característica da nova construção. Sua consolidação foi alcançada com placas de metal oxidadas e parafusos expostos. Elas foram reutilizadas na parte central do edifício, onde as treliças são a melhor na vista do espaço aberto.

© Mick Stephenson
© Mick Stephenson

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
Max Capocaccia
Escritório
Cita: "Residência Kingswood / Max Capocaccia" [Kingswood House / Max Capocaccia] 07 Mai 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/786931/residencia-kingswood-max-capocaccia> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.