O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Espanha
  5. Cubus
  6. 2015
  7. A’Bodega / Cubus

A’Bodega / Cubus

A’Bodega / Cubus
A’Bodega / Cubus, © Adrià Goula
© Adrià Goula

© Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula + 24

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Vinho, palha e animais

As antigas adegas da Ribeira Sacra eram (e são) espaços heterogêneos vinculados à residência onde são desenvolvidas as atividades da economia local, é habitual se deparar com conjuntos de várias construções de pedra onde convivem todos os tipos de usos: são conservados os embutidos, o orégano, o vinho, a água ardente, e se abriga o feno e o gado do pasto.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

O volume inicial consiste de dois corpos que permaneceram praticamente inalterados: um dois níveis para armazenamento de feno e um segundo volume com um andar que integrou o lugar dos animais e a adega. Ambos são semi-enterrados pela estrada contra a fachada oeste, e aberto para o leste através da paisagem.

Planta Baixa
Planta Baixa
Corte
Corte

- Respeitar o volume inicial e a arquitetura local. A vila é harmônica: construções de pedra e o verde existente (de pasto e selvagem) estão em equilíbrio. A proposta é integrada neste contexto se acomodando aos limites dos muros existentes. Também são integrados os valores da arquitetura local (volumes de pedra seca tectônicas, de poucas perfurações), sem renunciar a sua própria linguagem;

© Adrià Goula
© Adrià Goula

- Os materiais locais. A materialidade é baseada na criação de uma envoltória de pedra existente e a madeira. O resto consiste na construção tradicional para trabalhar de acordo com o conhecimento do construtor local;

© Adrià Goula
© Adrià Goula

- Luz, ventilação e vistas. Tendo em conta as premissas anteriores e dadas as difíceis condições pré-existentes era necessário garantir condições de ventilação e iluminação para gerar o conforto necessário à residência, mas sobretudo deveria ser possível desfrutar a paisagem.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Casa sem janelas

Esta é a forma que as pessoas da vila a batizaram. Isso explica muito bem a estratégia de aberturas que foi pensada para contrariar a situação inicial do volume principal, semi-enterrado. Mediante a perfuração das esquinas foram criados pátios que estabelecem relações diagonais que garantem iluminação interior, ventilação cruzada e grandes visuais. Mesmo assim, esta estratégia define as aberturas como vãos nas fachadas, e não como janelas convencionais, dando uma aparência tectônica à casa e estabelecendo uma relação contínua do interior com a paisagem exterior.

© Adrià Goula
© Adrià Goula
Corte
Corte
© Adrià Goula
© Adrià Goula

Ver a galeria completa

Cita: "A’Bodega / Cubus" [A’Bodega / Cubus] 12 Mar 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/783674/abodega-cubus> ISSN 0719-8906