O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Casas
  4. Canadá
  5. Alain Carle Architecte
  6. 2014
  7. Residência La Héronnière / Alain Carle Architecte

Residência La Héronnière / Alain Carle Architecte

Residência La Héronnière / Alain Carle Architecte
Residência La Héronnière / Alain Carle Architecte, © Adrien Williams
© Adrien Williams

© Adrien Williams © Adrien Williams © Adrien Williams © Adrien Williams + 33

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Descrição enviada pela equipe de projeto. A abordagem conceitual de La Héronnière sugere uma interpretação da noção de reciclagem.

Oferecemos a reflexão da importância da manutenção de uma questão teórica em nossa profissão, que parece prejudicada pelo único interesse por parte do público na dimensão técnica: "desenvolvimento sustentável".

Diagrama 3
Diagrama 3

La Héronnière foi projetada de acordo com uma abordagem relacionada ao conceito de upcycling (que consiste em recuperar os resíduos em um objeto de valor através de uma intervenção poética do artista. Este conceito deriva de sua origem, por um lado, das 'atitutes' anti-estabelecimento da Arte Povera, passando pela Pop Art até a recente arte kitsch de Jeff Koons), recuperando antigas referências conceituais recicladas em novas visões de projeto, e por outro lado, através do desenvolvimento de um projeto baseado nos aspectos técnicos relacionados à reciclagem e energias renováveis. 

Diagrama 4
Diagrama 4

Quatro componentes programáticos definem o escopo desta exploração: ocupação, abastecimento, reuso e distinção, que obviamente não veio do "programa" dos ocupantes futuros como tal, mas nasce dos aspectos conceituais do projeto.  Esta é uma abordagem recorrente no nosso trabalho, onde o questionamento da forma e do lugar precede as questões programáticas.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Ocupação

O programa era comum: uma jovem família com duas crianças queria construir uma casa que representasse seus valores, seu desejo em ocupar um terreno repleto de natureza de maneira harmoniosa e "simbiótica". As restrições ambientais não eram negociáveis: sem campos magnéticos no espaço habitado, sem protocolo de comunicação wireless, auto-suficiente em termos de energia, com materiais livres de componentes orgânicos voláteis, recuperação de resíduos de projeto, carro elétrico, entre outros.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Diante de todas essas boas intenções e requisitos técnicos, característicos dos valores da Geração Y, nós introduzimos apenas mais um, que parecia ter precedência sobre esses novos valores promotores de mídia: o valor do lugar, a qualidade existencial relacionada ao ambiente. Em contraste com a ideia de qualidade de desempenho, promovemos o valor conceitual e perceptual do projeto arquitetônico, como um verdadeiro contraponto com o atual conceito de desenvolvimento sustentável.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

O local de intervenção, mas não especialmente a maneira que suas estruturas intrínsecas foram transformadas, foi portanto o ponto de encontro destas duas visões antagônicas de uso do solo e planejamento. O terreno possuía uma forte inclinação, como um plano diagonal, mas em resposta a essa qualidade espacial gerada por esta diagonal, instalamos um plano horizontal na paisagem, gerada a partir de três pontos geodésicos idênticos, localizados no topo de três rochas presentes no local. 

Planta Pavimento Térreo
Planta Pavimento Térreo

A partir daí, projetamos sobre um princípio hierárquico simples de ocupação: estar acima ou abaixo desta linha do horizonte. Abaixo dela estão os espaços de estar com uma ambiência mais mineral, e acima estão as áreas dos quartos, com materiais mais leves.

Abaixo deste plano horizontal, o terreno foi reorganizado para construir um platô que se tornaria uma área de estar externa. Os resíduos das detonações foram compactados e foram reutilizados nos jardins para criar novos caminhos do projeto: uma superfície perturbada ao invés de uma extraída do território. Uma espécie de "tratamento paliativo" da violência realizada no terreno durante as escavações.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

A próxima fase posiciona as paredes portantes do plano horizontal conectando as três rochas existentes. Este plano é superdimensionado em relação ao perímetro da casa para criar áreas externas protegidas do vento e da radiação solar no verão. O concreto utilizado para construção das paredes portantes é conjugado com as pedras, mantendo uma qualidade mineral no pavimento mais baixo da residência.

As paredes são posicionadas perpendicular ao eixo de distribuição dos espaços, mas especialmente em relação ao caminho do sol, a fim de capturar sua energia durante algumas horas e armazená-la para economizar no aquecimento. O piso também é concreto e desempenha o mesmo papel de componente passivo produzindo uma transferência de calor e de massa no final do dia.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Abastecimento

A família estava preocupada com a introdução da noção da ação no programa da residência. A preparação de alimentos se tornou uma das atividades raras de estar em casa, trazendo movimento e interação social.

Com desenvolvimento do espaço de refeições no coração do projeto, nós acrescentamos uma pequena estufa, para a conservação de sementes durante o outono para se preparar para a semeadura durante o inverno. Algumas plantas aromáticas também são mantidas na estufa durante todo o ano, com um sistema de drenagem desenvolvido para facilitar o crescimento e manutenção.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Durante o verão, a encosta residual do terreno, de orientação sul, se torna um local de cultivo que oferece qualidades de drenagem ideais. Esta vocação de "jardim de mercado" da casa portanto oferece uma opção de vivência ativa e autossuficiente.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Paralelamente, a residência "fornece para si" fontes de energia reciclada. O sistema de energia perdida é projetado para garantir que a casa opere em quase auto-suficiência total em termos de energia hidrelétrica. Principalmente alimentada por biomassa, também produz energia a partir de um sistema de painéis fotovoltaicos. Nos meses de verão, o sistema oferece excedente de energia que será redirecionado para rede de distribuição de energia da região e contabilizados como créditos de consumo para o inverno.

Em última análise, a casa deve atingir um índice de consumo de zero quando os acordos econômicos forem aplicados na rede de distribuição local.

Fachada 2
Fachada 2

Reuso

Para La Héronnière, nós colaboramos com os futuros usuários para elaborar espaços baseados em objetos antigos recuperados. Esta abordagem, onde o objeto aparece ao mesmo tempo que o projeto é elaborado, convida a pesquisa fora do contexto profissional.

Para reciclar as portas de uma antiga garagem, uma grade removível foi instalada, separando a área de estar principal do pavimento térreo, aquecido principalmente com uma lareira de queima lenta. Isso permite uma preservação melhor do calor no pavimento térreo durante os meses de inverno, evitando que o calor suba para o pavimento superior através das escadas.

© Adrien Williams
© Adrien Williams

Distinção

Como pode ser entendido a partir declaração de intenções do projeto, isto envolveu uma mudança dos interesses habituais: não um cenário estereotipado da "casa ideal" exibindo riqueza e poder, mas um ato de manifestação ideológica através de uma ocupação específica do terreno.Este seria um sinal de uma mudança de atitude ou o último sinal do capitalismo avançado?

No entanto, o resultado desta abordagem conceitual acabou por ser único, e até mesmo distintivo: Nós reconhecemos a importância dos novos princípios ecológicos de um determinado segmento da população, e os novos valores sociais relacionados a estes princípios, refletindo o desejo dos moradores por uma distinção arquitetônica.

© Adrien Williams
© Adrien Williams
Cita: "Residência La Héronnière / Alain Carle Architecte" [La Héronnière / Alain Carle Architecte] 14 Jan 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/779901/la-heronniere-alain-carle-architecte> ISSN 0719-8906