O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Reabilitação
  4. Reino Unido
  5. Tim Greatrex
  6. 2014
  7. Casa da Vans Londres / Tim Greatrex

Remodelaçao

Apresentado por the MINI Clubman

Casa da Vans Londres / Tim Greatrex

  • 17:00 - 24 Março, 2015
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Casa da Vans Londres / Tim Greatrex
Casa da Vans Londres / Tim Greatrex, Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

Cortesia de Tim Greatrex Cortesia de Tim Greatrex Cortesia de Tim Greatrex Cortesia de Tim Greatrex + 25

  • Produção do Evento e Diretor da Obra

    Black Sparrow Presents, Kat Mackenzie e Henry Clay
  • Colaborador

    Hellicar e Lewis
  • Gestão de Projeto

    Zero Degrees
  • Diretor de Projeto

    Building Construction Solutions (BCS)
  • Desenho Pista de Skate

    Line skateparks
  • Construção Pista de Skate

    Pete Warboys
  • Elétrica + Iluminação

    HPES Electrical
  • Climatização

    Mecserve
  • Empreiteira Climatização

    Chapman Ventilation
  • Revestimento de Borracha

    Dalsouple DRF, Tac fast
  • Construtora Geral

    Illiyan Petrov
  • Mais informações Menos informações
Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

Descrição enviada pela equipe de projeto. A Casa da Vans Londres é o projeto recentemente concluído pelos designers Pete Hellicar e Tim Greatrex, junto com Kat Mackenzie e Henry Clay (Black Sparrow Presents) - equipe de gestão de projetos para a Casa da Vans, em Londres.

Planta Baixa
Planta Baixa

Este é um novo espaço de uso misto criativo para os amantes da marca Vans e aqueles interessados na cultura do skate. Estabeleceu-se como um lugar em que é possível participar da linhagem cultural do skate, algo que vem definindo a marca Vans desde 196, e que combina skate, arte, cinema e música. O novo espaço inclui uma galeria de arte, espaços criativos, "laboratórios Vans", sala de projeções, espaço para música ao vivo para 850 pessoas, cafeteria, numerosos bares e uma pista de skate feita em concreto de três níveis. Tais características classificam-no como o maior projeto permanente da marca Vans a nível mundial e a primeira edição européia da Casa da Vans, após a primeira no Brooklyn, em Nova Iorque (2010).

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A equipe do Black Sparrow Presents foi encarregada pela Vans para orquestrar todos os aspectos do projeto, e como sócios a longo prazo da marca, proporcionaram uma compreensão única dos produtos e da cultura do skate aliada a moda. Com uma vasta experiência na realização de eventos de grande escala para Vans, o grupo estava preparado para supervisionar a criação da Casa da Vans Londres.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

O projeto encontra-se dentro dos arcos de tijolos de 150 anos das linhas de trem que saem da estação Waterloo, junto com a famosa rua de grafite de Londres, a Leake Street. O local foi utilizado anteriormente pelo Old Vic Theatre e sua área é aproximadamente de 2.500 m2, constando de 5 espaços de túneis longos e separados. Por este fato, muitas restrições foram estabelecidas ao proibir qualquer forma de fixação estrutural ou perturbação na alvenaria existente - a ironia não foi perdida, apelidando o local como "Vans Off the Wall" (Vans fora da parede). A colaboração entre Pete e Tim proporcionou um conhecimento profundo sobre a marca e a cultura do skate, mas isto também gerou ideias e debates sobre a forma de desenhar o projeto da melhor maneira.

Corte
Corte

O requisito da Vans era proporcionar um centro cultural para o skate, arte, cinema e música. Utilizando a disposição dos túneis, foram delineadas no local quatro funções principais do projeto de modo que cada uma se encontra em um determinado túnel. Elas foram separados em: um túnel para arte - uma galeria com os laboratórios de artistas para criar e expor suas artes; um túnel de cinema - uma sala de cinema e projeção; um túnel para a música - lugar de atuação com capacidade para 850 pessoas; e por fim, um túnel para o skate - uma pista para todos os níveis de habilidade. O objetivo geral era criar um espaço que incentive a criatividade. Discussões conceituais entre Pete e Tim levaram a mistura entre o skate e a arquitetura, e como em particular, um skatista percebe o ambiente que está a ponto de utilizar.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

Estas questões foram incorporadas no desenho de intervenções específicas do local, por exemplo, o balcão da entrada principal, a rampa de transição no espaço, as áreas de skate, assentos do cinema e o espaço da cozinha do café - todos incorporam elementos das formas de skate. Estas formas reapropriadas são influenciadas pelas origens do skate na Califórnia, incluindo o formato urbano dos bancos de concreto e os caminhos, desde os primeiros anos do skate em piscinas vazias e grandes tubos de concreto. O balcão de entrada possui a forma de uma piscina seccionada. A rampa descendente de entrada de concreto atua como uma superfície atrativa para o skate, enquanto a forma do espaço da cafeteria/cozinha reflete a grande escala dos tubos de concreto. Estes elementos foram utilizados para animar os visitantes e criar uma sensação de tensão e relação ao skatista que quiser subir nestas formas e não é permitido.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A ideia para a pista de skate que utilizasse três espaços dos túneis para permitir diferentes desenhos e habilidades. O espaço principal é o bowl de concreto predominantemente para uso profissional, a segunda área é a "cena da rua" de habilidade média e a terceira é a área da "mini rampa" para principiantes e usuários em geral. Os cinco túneis separados do local são unificados através do piso de borracha grande e impressionante. A sola do tênis icônico da Vans inspirou o desenho do padrão de hexágono e diamante, com a tira de hexágonos da sola alinhada a uma fileira de arcos que delineiam o eixo principal e a circulação através do espaço.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A borracha foi uma opção óbvia de material para o piso, já que é o material principal dos calçados Vans e o material originário da Vans Doren Rubber Company. Ele também foi eleito por sua durabilidade, resistência natural a água (apropriada para o local), seu contraste com o tijolo cru do espaço e reciclável no final do projeto. A escolha de materiais duradouros e reutilizáveis/recicláveis foi muito importante para os criadores e cliente. A camada base do piso de borracha é de uma espécie de azulejos modulares de plástico que no final do projeto podem ser desmontados, empacotados e por fim reutilizados em outro projeto. Os outros benefícios da borracha reciclável são sua resistência a umidade; sua capacidade de ser cortada com precisão (com um jato de água) criando as formas geométricas complexas requeridas e também a possibilidade de proporcionar, com uma gama variada de cores, boa orientação visual através do espaço. O piso de borracha proporciona uma superfície limpa e cômoda, mas ao mesmo tempo cria um forte contraste visual com as paredes de tijolo aparente e teto abobadado.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

Devido a natureza subterrânea do local, foi importante iluminar o espaço o suficiente para seu uso, ao mesmo tempo em que expressa elegantemente a forma dos túneis. Foram utilizadas largas  faixas de luz amarela através dos túneis, localizadas na intersecção da parede de tijolo com o arco, a fim de criar um espaço dramático como uma catedral.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A iluminação neon também foi utilizada no espaço, já que parecia mais apropriada ao ambiente subterrâneo. Os letreiros de neon que representam a marca criam pontos focais sugestivos dentro do espaço - na entrada, bares e na sala verde.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A pista de skate foi também uma consideração importante em términos de iluminação e um desafio já que elas são, geralmente ao livre. Inclusive, a iluminação deveria ser aplicada sobre todas suas superfícies para não prejudicar os skatistas que a utilizam. O uso da iluminação de iodetos metálicos dirigidos para cima a faz refletir no teto abobadado e enfatiza as belas vistas ao teto de tijolo. Luzes suspensas são penduradas abaixo das mesas do café a fim de criar uma sensação de intimidade e reduzir a escala do espaço. Os skatistas legendários Tony Alva e Christian Hosoi comentaram como a iluminação da pista de skate e dos demais espaços possibilitaram um resultado tão funcional quanto bonito.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

A Casa da Vans Londres encarna a marca e a cultura que a rodeia. Outro conceito chave para o espaço foi a criação de espaços destinados a tudo que compõe a empresa; um para os sapatos - a amostra de peças antigas; um para o skate - a pista; um para a arte - os laboratórios e galeria - um para a música - o palco e o túnel de concertos; um espaço dedicado a comida - cafeteria e cozinha; um para o álcool - bares; um local para o 'rock and roll" - a sala verde; e por último, um espaço para os túneis e seu uso anterior como o Old Vic Theatre - os grafites e as marcas de tempos anteriores são evidenciados com orgulho no projeto.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

Assim como o desenho físico do espaço, ativá-lo era um requisito chave para criar um espaço emocionante, vibrante, educativo e criativo. Desde o começo, a intenção era permitir que o espaço evoluísse por si mesmo; deixar que os visitantes auto-governem e tomem posse. A vídeo-difusão converteu-se em uma das principais formas de ativar o lugar, através de muitas formas de comunicação social, como as imagens e câmeras ao vivo das atividades dentro da sala de concertos e pistas, por exemplo. Esta transmissão ao vivo pela internet também conecta a Vans Londres a comunidade global Vans - criando conexões em tempo real entre Londres e Nova Iorque e outros pontos de venda e eventos Vans em todo o resto do mundo.

Cortesia de Tim Greatrex
Cortesia de Tim Greatrex

 

A equipe da Black Sparrow Presents aproximou-se do skatista profissional e designer Pete Hellicar para que ele desenvolvesse a nova pisa de skate subterrânea e o espaço de uso misto da Vans. Pete uniu forças de imediato com o arquiteto Tim Greatrex proporcionando uma associação única para o desenho da nova sede de Londres. Pete e Tim também trabalharam com o skatista profissional e designer Marc Churchill (Line Skateparks) que desenhou especificamente a forma, disposição e execução técnica da pista de cimento.

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Casa da Vans Londres / Tim Greatrex" [House of Vans London / Tim Greatrex] 24 Mar 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/764157/house-of-vans-london-tim-greatrex> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.