O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Coreia do Sul
  5. METAA
  6. 2011
  7. Museu da Paz Nogunri / METAA

Museu da Paz Nogunri / METAA

Museu da Paz Nogunri / METAA
Museu da Paz Nogunri / METAA, © Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

© Jaekyung Kim © Jaekyung Kim © Jaekyung Kim © Jaekyung Kim + 30

  • Desenhos

    Kim young il, Kim hyoung suk
  • Projeto de Interiores

    metaa
  • Projeto Estrutural

    Jeitech
  • Engenharia Mecânica e Hidráulica

    GK ENG
  • Engenharia Elétrica

    Geukdong ENG
  • Construção

    Hanyang construction
  • Supervisão Arquitetônica

    Geun hwa
  • Cliente

    Yongdong-gun office
  • Orçamento

    2.7 bilhões KW
  • Área do Terreno

    132,240 m²
  • Área de cobertura do Terreno

    922.17 m²
  • Mais informações Menos informações
© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Como se vê?

150 pessoas foram mortas. 13 pessoas desaparecidas e 55 ficaram feridas e com sequelas. Foi em 1950, de 26 a 29 de julho. No entanto, esse não é o número exato. Muitas outras permaneceram no túnel aterrorizadas durante três dias. Isso dividiu suas vidas. Metade de um século se passou e ninguém foi responsabilizado. O incidente aconteceu, mas não deixou pistas. Milhares de famílias tiveram que realizar cerimônias sem os parentes mortos. Com todos os esforços intermináveis, a verdade nunca foi reconstruída. Enquanto isso, ainda é ocultada.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Pessoas disseram que foi uma tragédia de guerra ou apenas um incidente. Procurou-se pacificá-lo com outros casos. No entanto, cada testemunha denunciou o massacre nogunri, um incidente que não pode ser enterrado junto à enorme tragédia da guerra. A proclamação de uma lei especial e os assuntos da cerimônia de memória estão em andamento, mas a verdade ainda nunca foi dita. Algumas questões do caso estão encobertas para a história. Ainda há incertezas sobre o assunto e o objeto para falar sobre paz. Apenas o medo das vítimas e a dor das famílias mantiveram-se claramente.

Implantação
Implantação

Memória Coletiva

Foi só por causa da memória das famílias em luto que o massacre nogunri apareceu para o público. Suas atividades estavam lá. Só por causa disso que parte das declarações históricas foram expostas. O caso nogunri não pode ser considerado histórico, mesmo que tenha essa quantidade de provas.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Algumas atividades conhecidas pertencem a memórias autobiográficas. A memória histórica só pode ser aprendida através do registro histórico. No entanto, a memória de nogunri ainda é uma história viva para nós. Por isso, é uma parte do processo de memória coletiva para a construção de nossa identidade.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

No entanto, num processo de memória coletiva, uma tensão é circunstanciada entre as aspirações do incidente. Aspirações do governo, das vítimas, das famílias, e dos observadores. Há uma tensão que é composta por uma memória universal-social, por uma memória autobiográfica de uma vida, e por uma memória didática para a humanidade. Um parque que fala sobre "história" ou "paz" não é estável neste lugar onde essa tensão ainda não está resolvida.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Além disso, um museu falando sobre "história" ou "paz" não pode deixar de começar com o vazio neste espaço. Um início arquitetônico com o vazio é uma arquitetura que considera o processo para a construção de uma memória coletiva.

Corte
Corte

Anti-memória

A memória em oposição à história oficial é chamada de 'anti-memória'. Anti-memória são atividades de todas as pessoas e memórias fragmentadas. É uma memória tentando intervir em algumas memórias que serão institucionalizadas. É uma memória que tenta revelar uma aura de uma memória oficial por monumentos precipitadamente construídos e símbolos de memória.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

As experiências das pessoas são importantes para construir uma 'anti-memória'. Especialmente as experiências que estão estampada nos corpos são muito importantes. A espacialidade que sentiam no momento é mais importante do que a sua vista quando experienciam esses tipos de memória.

Planta Baixa
Planta Baixa

Um processo de memória coletiva do massacre nogunri é apresentado progressivamente. Esse museu de história e de paz, só pode informar a verdade revelada, mas não pode reivindicar toda a história ou a paz para alguém. Só quer atrasar um pouco a história que quer ser prontamente oficializada. O museu de história e paz que deve observar o presente processo progressivo da memória coletiva, procurando ser uma arquitetura de "anti-memória '. Quer intervir no corpo de visitante como um espaço. E quer ser uma arquitetura procurando a identidade através das experiências acumuladas.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Considerações e reajustes

Museu, torre memorial e a cena do incidente (em torno do túnel) estão em um relacionamento próximo local e semanticamente. No entanto, na condição dada, em outras palavras, o esquema inicial encontra dificuldades para se aproximar do significado potencial do incidente entre três elementos. Antes considerado o local como um lugar que será realmente experimentado pelos visitantes, sugerimos reajustar o local antes. O museu será parte desse cenário.

© Jaekyung Kim
© Jaekyung Kim

Ver a galeria completa

Localização do Projeto

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Escritório
Cita: "Museu da Paz Nogunri / METAA" [Nogunri Peace Museum / METAA] 12 Fev 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/761651/nogunri-peace-museum-metaa> ISSN 0719-8906
Ler comentários
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.