O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Memorial
  4. Colômbia
  5. Juan Pablo Ortiz Arquitectos
  6. 2013
  7. Centro de Memória, Paz e Reconciliação / Juan Pablo Ortiz Arquitectos

Centro de Memória, Paz e Reconciliação / Juan Pablo Ortiz Arquitectos

  • 19:00 - 11 Fevereiro, 2015
  • Traduzido por Arthur Stofella
Centro de Memória, Paz e Reconciliação / Juan Pablo Ortiz Arquitectos
Centro de Memória, Paz e Reconciliação / Juan Pablo Ortiz Arquitectos , © Rodrigo Dávila
© Rodrigo Dávila

© Rodrigo Dávila © Andrés Arenas © Rodrigo Dávila © Rodrigo Dávila + 34

  • Arquitetos do Concurso

    Santiago Fonseca G, José Vallejo C.
  • Arquitetos de Desenvolvimento do Projeto

    Santiago Fonseca G. Jose Vallejo C. Manuela Guzman, Mateo Cely
  • Arquiteto Supervisor do Projeto

    Santiago Fonseca G, Mateo Cely Ingeniero Estructural: Nicolás Parra
  • Engenharia Hidráulica

    Jorge Granados 

Ingeniero
  • Consultoria Elétrica

    Germán Granados
  • Acústica

    Daniel Duplat
  • Segurança

    AGR y Cia.
  • Engenharia Mecânica

    Alvaro Tapias y Cia.
  • Mais informações Menos informações
© Rodrigo Dávila
© Rodrigo Dávila

Descrição enviada pela equipe de projeto. O Centro de Memória, Paz e Reconciliação, foi construído em meio a um confronto interno atual, diferente de outros projetos similares que foram construídos após conflito. Este edifício torna visível à Bogotá a memória de mais de 6 milhões de vítimas que tem deixado o conflito armado interno na Colômbia. Por sua vez, é um memorial para a comemoração do Bicentenário da Independência, onde se enaltecem os valores capazes de alcançar um desenvolvimento social sustentável, baseado no respeito à vida, na paz, na verdade, na justiça e na reconciliação.

Section 1
Section 1

Location Levels -1 and -2 Sections Detail + 34

Lugar, Corpo e Espaço
Da forma que o edifício respeita a memória e enaltece as condições únicas do lugar.

O projeto faz parte do tradicional complexo do Cemitério Central de Bogotá. O terreno específico entregue ao Centro de Memória foi um espaço funerário com dois séculos de memória na qual estavam enterrados mais de 3600 indivíduos. Para exumá-los, realizou-se a maior prospecção arqueológica funerária da América do Sul. O espaço que deixaram estes sepultamentos é ocupado pelo Centro de Memória, Paz e Reconciliação com uma vida pública intensa.

A edificação convida à descida a partir dos quatro pontos cardeais, permitindo que o visitante tenha a experiência da imersão, e com isto experimente como neste local a gravidade se converte em uma força bastante explícita. Ao descer, o corpo se funde com o espaço, pois ao tomar as escadas, este deve-se inclinar para frente e, em consequência disto, os músculos, o cérebro e o ouvido, devem recalcular os movimentos corporais para dar o passo de acesso ao edifício e preparar-se para a descida, com isto se alcança uma marcante consciência física, que também poderia ser definida como um sentimento intenso de presença, no qual o visitante se prepara para entrar em um local único dotado de uma atmosfera solene de meditação e silêncio.

© Rodrigo Dávila
© Rodrigo Dávila

O programa de edifício foi implantado também no subterrâneo, e isso gerou um impacto mínimo no meio-ambiente. As coberturas do edifício funcionam como espelhos d'água e tornam-se parte da paisagem do parque. Desta forma, as coberturas são uma série de reflexos imateriais que permitem que os columbários existentes não sejam oprimidos pela nova construção, mas sim os realce. A edificação é um um limiar sem barreiras, um espaço público.

Level -1
Level -1

Geografia Social
Sobre como um projeto inclui a comunidade na construção do sentido e do significado do edifício.

Desde o projeto arquitetônico se propõe criar relações empáticas com os usuários da edificação; as vítimas da violência na Colômbia.

Para tecer relações afetivas e de significado com a comunidade, foram convocadas, durante a construção do edifício, as associações de vítimas no país, e com elas foram realizadas 15 cerimônias simbólicas onde mais de 2000 pessoas foram até a obra e fizeram contribuições pessoais de terra trazida de seu lugar de origem, junto com memórias e desejos de paz escritos, estas contribuições foram encapsuladas em tubos de vidro que foram guardadas em uma estrutura especialmente projetada para este fim ao lado da obra durante 15 meses. Uma vez finalizada a construção, estes 2012 tubos com suas respectivas contribuições, foram levados ao hall da edificação e depositados nos orifícios que foram deixados pelas fôrmas com as quais se levantaram as duas paredes de um metro de espessura.

© Rodrigo Dávila
© Rodrigo Dávila

Cultura Material
Sobre como um método construtivo tradicional pode ser utilizado de maneira contemporânea e servir adequadamente para fins culturais dando-lhe um sentido de edifício.

© Andrés Arenas
© Andrés Arenas

Estas paredes de 12 metros de altura foram construídas com um método que possui dois sentidos simbólicos; o primeiro evidencia a tendência da terra como a origem do conflito colombiano, é lá que o único volume que se ergue do solo, inspirado nos sistemas ancestrais de construção com terra. E o segundo é uma ação simbólica para comemorar os 200 anos de Bicentenário; que consiste na construção deste volume monolítico com uma estratigrafia marcada por 20 camadas vazias em anéis, cada um destes corresponde a uma década de nossa história republicana.

Courtesy of Juan Pablo Ortiz
Courtesy of Juan Pablo Ortiz

Courtesy of Juan Pablo Ortiz Courtesy of Juan Pablo Ortiz Courtesy of Juan Pablo Ortiz Courtesy of Juan Pablo Ortiz + 34

O projeto propõe ir mais além das qualidades inerentes aos materiais utilizados e fazer com que seu sentido seja estabelecido na experiência que os usuários tem deles.

© Rodrigo Dávila
© Rodrigo Dávila

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Juan Pablo Ortiz Arquitectos
Escritório
Cita: "Centro de Memória, Paz e Reconciliação / Juan Pablo Ortiz Arquitectos " [Memory, Peace and Reconciliation Center / Juan Pablo Ortiz Arquitectos ] 11 Fev 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Stofella, Arthur) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/761385/centro-da-memoria-paz-e-reconciliacao-juan-pablo-ortiz-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.